Coleção pessoal de varenga

Encontrados 4 pensamentos na coleção de varenga

Transparências

Eu sou lúcida na minha loucura, permanente na minha inconstância, irriquieta na minha comodidade. Pinto a realidade com alguns sonhos, enxerto sonhos em cenas reais. Choro lágrimas de rir e quando choro pra valer não derramo uma lágrima.

Amo mais do que posso e, por medo, sempre menos do que sou capaz. Busco pelo prazer da paisagem e raramente pela alegre frustração da chegada. Quando me entrego, me atiro e quando recuo não volto. Mas não me leve a sério, sei que nada é definitivo. Nem eu ou o que penso que eu sou. Nem nós ou que a gente pensa que tem.

Prefiro as noites porque me nutrem na insônia, embora os dias me iluminem quando nasce o sol. Trabalho sem salário e não entendo de economizar. Nem energia. Me esbanjo até quando não devo e, vezes sem conta, devo mais do que ganho.

Não acredito em duendes, bruxas, fadas ou feitiços. Nem vou à missa. Mas faço simpatias, rezo pra algum anjo de plantão e mascaro minha fé no deus do otimismo. Quando é impossível, debocho. Quando é permitido, duvido.

Não bebo porque só me aceito sóbria, fumo prá enganar a ansiedade e não aposto em jogo de cartas marcadas. Não tomo café da manhã, não almoço, vivo de dieta e penso mais do que falo. E falo muito, geralmente no jantar. Nem sempre o que você quer saber. Eu sei.

Gosto de cara lavada – exceto por um traço preto no olhar – pés descalços, nutro uma estranha paixão por camisetas velhas e sinto falta de uma tatoo no lado esquerdo das costas. Mas há uma mulher em algum lugar em mim que usa caros perfumes, sedas importadas e brilho no olhar, quando se traveste em sedução.

Se você perceber qualquer tipo de constrangimento, não repare, eu não tenho pudores mas, não raro, sofro de timidez. E note bem: não sou agressiva, mas defensiva. Impaciente onde você vê ousadia. Falta de coragem onde você pensa que é sensatez.

Mas mesmo assim, sempre pinta um momento qualquer em que eu esqueço todos os conselhos e sigo por caminhos escuros. Estranhos desertos. E, ignorando todas as regras, todas as armadilhas dessa vida urbana, dessa violência cotidiana, se você me assalta, eu reajo.

Claudia Letti
341 compartilhamentos

E o tempo está passando, tic tac tic tac por vezes posso quem sabe ouvir um tac tic mas logo estamos de volta no tic tac tic tac...
pensar que num piscar de olhos não sou mais aquela garotinha que nada temia pode parecer clichê mas pra mim não passa de um enorme pesadelo
que só faz me atormentar a cada dia que abro os olhos pela manhã e me dou conta de que o café não está na mesa, que a roupa ainda está no varal
e que a louça ainda jaz na pia desde do jantar de segunda feira, do mês passado ! não sei se um dia vou me acostumar com isso. com a idéia de que ou me adapto
com a minha nova vida ou espero sentada no sofá por ela passar .

e a cada vez que eu penso, mais me desespero a prever que daqui pra frente eu não sou mais
aquela menininha que corria e pedia colo a cada medo e aflição, eu sou agora uma garotinha no meio de muita gente grande que me pede todos os dias que seja como
eles, que haja, pense, vista como os tais . uma vez que agora devo ser, e o que entristece mais é que eu não tive opção .
ninguém bateu na minha porta e perguntou se eu queria passar dos quinze, eu nunca quiz ter mais do que eu tenho agora, e sinceramente não gosto mais do meu aniversário
estou vendo que o tempo esta passando e o tic tac mostra-se cada vez mais acelerado e eu não consigo acompanhar as badaladas do relógio que está deixando
tudo tão depressa, tão rápido, tão rááááááááápido ... PAARAAAA !

espera, escuta, relaxa . ouve o meu coração, a minha vontade de ser criança, de depender daqueles que daqui mais uns tictac's dependerão de mim
só me resta chorar, e a cada lágrima derramada a dúvida de se é mesmo justa essa vida, se é mesmo válido viver já que daqui uns 60 anos ou mais, simplesmente acabará
eu tenho medo da morte, mas a morte não tem medo de mim . já que pra ela e pra todo o resto do mundo eu ainda sou aquela menina ingênua com verdadeiro PAVOR do futuro .

Ananda Lugubone
2 compartilhamentos

Expectativa gera frustração sim!

É engraçado como as pessoas mudam de ideia rápido!
Em menos de algumas semanas, o que foi falado já não tem mais sentido!
No que podemos acreditar então? Nas palavras ditas na hora? Ou nas palavras ditas olho a olho?
São tantas perguntas sem respostas que, por mais doloridas que sejam, sempre é bom saber a verdade!
Elas podem causar dores durante 1, 2, 3 meses, anos, mas um dia cicatrizam, e esse é o dia que vc acorda pra vida, e constata que o sofrimento passado foi apenas mais uma história de amor sem sucesso!
Nos privamos de tantas coisas, conhecer pessoas novas, se divertir, sair com os amigos e cair na pegação, por um simples sentimento, mas nos privamos justamente porque esse sentimento é verdadeiro!
Se abrirmos mais os olhos para o mundo, ele mostrará que nem tudo que vivemos, ou pelo menos, achamos viver, são mil maravilhas!
Ele nos mostrará que vivemos num mundo de caça, como o gato caça o rato, nos mostrará também que a pessoa certa já passou tantas vezes diante de nossos olhos e nós não tivemos a capacidade de nota-lá por ter outra pessoa em mente!
Quando estamos com uma pessoa em mente, temos certeza de que encontramos nossa alma gêmea, mas e ela? Será que também encontrou?
Por isso nunca se deixe prender por um amor cercado de indecisões, ele pode fazer com que você não perceba que a felicidade está bem longe dele!

Luiz Alvarenga
258 compartilhamentos
Tags: Expectativa Frustração

Coisas da Vida!

Hoje me bateu uma vontade de almoçar em algum lugar, sair um pouco de casa para distrair a mente,resumindo fui ao Shopping!
Ali sentado na mesa, passei a perceber os casais sentados a minha volta,comendo seus lanches felizes, beijos apaixonados, carinhos pra lá e pra cá, uma felicidade sem fim!
Fiz uma retrospectiva de tudo que vivi, me veio um livro sem fim, eu também já fiz isso, andei pelo shopping de mãos dadas, já fui ao cinema, apenas eu e ela, já fiquei sentado em praças conversando horas e horas sobre tudo, eu era feliz, como todos aqueles casais que estavam no shopping são!
Mas essa felicidade durou pouco!
Porquê essa felidade para mim é passageira?
Dificil de se explicar, mas não impossivel!
Será que existe algo de errado comigo? Ou algo de errado com elas?
Ao certo, isso eu não sei explicar, mas que existe algo errado existe!
Ou, apenas não encontrei a pessoa certa!
Mas ainda encontrarei, um dia, não sei quando, mas encontrarei!
E assim continua a vida, como uma bela caixinha de surpresas!

Luiz Alvarenga
2 compartilhamentos