Coleção pessoal de siomarareisteixeira

1 - 20 do total de 290 pensamentos na coleção de siomarareisteixeira

⁠"Pois atuar é transcender a existência!"

Siomara Reis Teixeira

CHAMA


Poética e intensa é esta chama
Desperta em sensualidade intermitente
Desejo penetrante desta trama
No corpo que hora arde incandescente

Coberta por cristais está a cama
Teus verdes olhos, o deleite mais urgente
Quero teus segredos como quem ama
Fazer da tua vontade, loucura indecente

O enigma em nós é quem agora clama
Arquiteta a imensidão de um amor ardente
Vastidão de paixão, martírio que reclama

Quero teu corpo, profana e eloquente
Viver o perigo de ser a tua dama
E dos teus lábios beber tua saliva quente

Siomara Reis Teixeira
9 compartilhamentos

Somos luz na imensidão
Somos a imensidão...
Eternos em densos desejos
E infinitos na amplidão!

Siomara Reis Teixeira
1 compartilhamento

Vestida com o brilho intenso do teu olhar
abraço a ilusão dos meus dias
e adentro em lentos passos
o imenso salão, desta solidão...

©Siomara Reis Teixeira
1 compartilhamento

E em Curitiba é assim...
.
É um encantamento que se esprai nos dias em que o céu se derrama por todo canto e em todo lugar com suas gotas de fascínio e introspecção.
Ele se deita amorosamente sobre nós e nos envolve com seu manto de cores gris.
Talvez seja por isto que na ausência da chuva, todo curitibano, dos dias nublados, peça bis!
.

Siomara Reis Teixeira

DISFARCE


Tua boca cala através da fala da inverdade
Mas, não leve tão a sério tudo aquilo que te digo
Toma o axioma que aprendi com ex-amigo
A blefar e enganar; redoma da sutilidade

Na conflitualidade, amar, foi ira ao perigo
Abrigo em fazer da mentira, verdade
Perícia forjada da verdadeira identidade
Idéia alienada, sedimentada no equívoco

Vem, ataca e atiça; desperta impura ilusão
Tapa buracos com mestiça areia movediça
Come então, restos do bolor do velho pão

Luxuria fugaz, instinto atraindo destruição
Nos labirintos funestos do “amor” que desperdiça
Apele sim a misera condição, da autocompaixão

Siomara Reis Teixeira

Paz!
Momento sublime que nos redime
aos pés do Criador
Enquanto infantes, das reais diretrizes
Meros aprendizes
Refletindo em contemplação
o equilíbrio da ação, no existir
e sempre e sempre, persistir!

Siomara Reis Teixeira

DEFINIÇÃO

Fossem estrelas e luas e nuvens no céu
Fossem palavras e talvez e quem sabe um dia
Fossem planos, segredos, projetos e medos
Fosse o sol, a chuva, o calor ou o frio
Os dias que passam um após o outro
Do nascer ao pôr-do-sol
E a mágica incessante da existência
Fosse tudo ou fosse nada
Só então existiria, do risco calculado
ao engano presumido
A definição!

Siomara Reis Teixeira
1 compartilhamento

FELIZ POETISA






Vens cá, poetisa da emoção
vamos fazer um trocadilho?
Explodir a porta deste exílio
libertando nossas vidas; coração?

Expandes tua luz sem empecilhos
percebes do esplendor a sensação?
São teus valores em fagulhas de paixão
celebrando quem és tu, sem estorvilhos

Enlevas firme e docilmente teu talento
ignoras sabiamente o infausto infeliz
Ah, incauto! Não te condiz merecimento!

Funesto na desonra, profano em mil perfis
Enquanto tu, sacerdotisa das letras, pitonisa
Glorifica a vida, finita, convicta de que és, feliz!

Siomara Reis Teixeira
1 compartilhamento

Sobre os Sonhos


E os sonhos nos atrelam a esperança e nos ancoram a vida.

Sonhe alto.
Sonhe grande sem jamais esquecer de alimentar o espírito com o alimento que é só do espírito.

Não se esqueça de exercitar sua fé e a viver o sagrado no dia-a-dia.
A trabalhar os seu egos em uma dança exaustiva, porém firme e determinada de aniquilação.

Não se esqueça de viver e transpirar e doar o amor Crístico em cada segundo,
pois só o mais profundo, verdadeiro e incondicional amor, salva.

Não se esqueça de ser doce, gentil e amável de coração...Do coração.

E sonhe! Sonhe grande! Sonhe alto!

E só então, fazendo jus ao merecimento,
tudo o que for de acordo com a lei na sagrada e divina infinitude cósmica,
o universo, providenciará.

Siomara Reis Teixeira
1 compartilhamento

MEDO DE AMAR


Quantas vezes devemos morrer
Para novamente renascer?
Quantas vezes temos que temer
Para mais tarde, limitações, reconhecer?

Quantas vezes temos que amar,errar,esquecer,chorar?Sinto lá fora, o todo em que desejei crer.
Toda a fortaleza a retornar.
Encolho-me, coajo-me, não pode ser!

Quisera eu, não em delírios, acreditar,
Nos anseios cortantes, suplicantes do ter.
Mas o medo cruel é imenso a arrebatar
Impedem-me de esta infinda dimensão, ver.

Pensando nas teias que o universo teima em armar
Mesmo com o coração acelerado a bater
Insanamente perco-me, pensando em recuar.
Brumas densas e espessas,

Quiçá, anunciando o sofrer?
Não quero mais sangrar!
Não quero mais ter que esquecer!
Desejo imensamente libertar

Este coração que busca o aquecer
Que só sabe inteiro se entregar
Mas possui o terror infindo
De novamente, se perder!

Siomara Reis Teixeira
28 compartilhamentos

AMOR CÓSMICO


Não me pergunte
E não se pergunte

Como é o verdadeiro amor.
Na coexistência, é sagrado.

Em alianças cósmicas,
Previamente traçado.

Nas límpidas essências,
Suavemente delineado.

Na união, a consciência
E por Deus Pai, abençoado.

Siomara Reis Teixeira
2 compartilhamentos

UM SÓ



Quero conhecer teu mundo inteiro
Me envolver em você
Aderir, impregnar
Te pertencer até não mais poder

E não podendo
Tornar a ser
Em você...Estar
Em todo tempo,

Em cada lugar
Numa ânsia louca
De me doar
De não ser...

Apenas estar
Ser-mos um só
Impregnados, aderidos
Com força fluida

Com fluidez rara...

Siomara Reis Teixeira
1 compartilhamento

Desejos


Êxtase infinito
Que aos poucos invade
Sentimento bendito
Que me toma inteira
No início condensado
P`ra logo depois,
Explodir no momento exato
Cresce em cada poro
Nas minúsculas partes do ser
É como um vício
Não consigo me conter
Necessidade de você
É dor, é sabor,
Alucina, estraçalha
Inelutável desejo
Que rasga como navalha

Siomara Reis Teixeira
7 compartilhamentos

Sim


Sim,
Faz-me carinhos com o dorso de tuas mãos
E ama-me suavemente
Sem arranhar este amor,
Que teima em estar, insistentemente...

Assim, te guardarei meus versos
Nas gavetas de minh’alma,
Que pulsam frementes
Evidenciando o contexto eminente
Das tramas da nossa paixão.

Sim, continua a pensar
De que é tudo inatingível,
Pois assim sendo,
De alguma forma vamos vivendo,
Neste viver solene,

Onde o grito se cala,
Já que a realidade nos fala
Que da ilusão a que se vive,
Loucura desvairada, ou não,
O sentimento com certeza, sobrevive.

Siomara Reis Teixeira
1 compartilhamento

ENAMORADA


Nesta madrugada quando aqui chegar,
Não bata na porta, entre sem pedir
não hesite, venha logo, venha me beijar
traga teus desejos, vem me possuir

Todos os meus medos, hei de abandonar
palavras reprimidas, comedidas, irei diluir
cada parte do teu corpo, acarinhar
teus lábios em meu corpo, vou sentir

Te espero ansiosa p’ra nossos sonhos aflorar
transparência vaporosa e rendas, vou vestir
enamorada é a palavra, não posso mais negar

No reflexo dos teus olhos vou submergir
entregue aos teus caprichos, o que desejar
paixão que só o tempo poderá nos traduzir

Siomara Reis Teixeira
1 compartilhamento

Volúpia


Pois atiça e enche os olhos
e a mente, no corpo, ardente...

Segue insano com o olhar
cada curva, todo o corpo
no desespero de amar

Somos então, mil beijos
mil dedos, mil braços
e entre abraços adormecemos
para mais tarde, recomeçar...

Siomara Reis Teixeira
5 compartilhamentos

TEU CORPO


Do teu corpo
Sei de cor cada pedaço
Sem sequer fechar os olhos
Relembro de ti, cada traço.
Pois mapeado estás
Em minha mente,
Cada minúsculo espaço teu
Como herança na lembrança
De todas as vezes em que fostes meu.

Siomara Reis Teixeira
1 compartilhamento

A ALMA DOS POETAS

Então você quer ver
a verdadeira alma dos poetas?
Ah!
Eles carregam em seus peitos flamejantes
o encanto primaz, fiel à sabedoria
ainda que dentro de realidade instigante
a loucura reine, impregnada em desarmonia,
no coração, trazem amor maior que um gigante
e jamais na alegria ou na fatalidade se distanciam
de um canto puro, angelical e emocionante.

Siomara Reis Teixeira

AMADA

Sentimento que explode
Ecoando em milhões de megabytes,
Aos sons das palavras, sussurradas,
Em luzes coloridas, refletidas!
Neste sofisma translúcido
Do eternamente apaixonada
Na citação lírica, poética, ou lúdica,
Que disséramos já logo na chegada.
Mas percebo agora que bem melhor,
Do que somente amar, por amar o amor,
É senti-lo, tão somente sabendo-se,
Amada!

Siomara Reis Teixeira
1 compartilhamento