Coleção pessoal de rubensblanco

1 - 20 do total de 46 pensamentos na coleção de rubensblanco

Como beija-flor
Tua boca quero beijar
Sentir teu aroma
Teu néctar provar
De flor em flor
Voando a te encontrar
Teu perfume sentir
E nos teus lábios
Me embriagar
Incansável te procuro
Por bosques e jardins
Vou me embrenhar
Pois meu coração
Vive a te amar.

Rubens Blanco

Vivo na esperança
De um dia minha boca
Teus lábios outra vez encontrar
Me arrepio de corpo inteiro
Só em pensar
Outra vez contigo estar
E as mãos em teu corpo
Meu corpo tocar
Noite de verão
Prazer, fazer amor
Suspirar
Se de esperança
Vou me alimentar
Vivo a te esperar

Rubens Blanco

Mentis para si mesmo
Quando diz que se importa
Com as pessoas
Sabes que só se preocupa
Com si mesmo
Mentis quando choras
Por alguém que se foi
E diz que sentirás tua falta
Se quando presente
Com ela nunca se preocupou
Mentis quando diz que
Pode dar muito carinho
Se gostas apenas de você
Mentis quando diz que
Me ama
Pois é muito egoísta
Para dar amor à alguém
Mentis sempre
Mentis para si mesmo.

Rubens Blanco

Zé da Silva
Juntou um dinheiro
Por muitos anos
Pois tinha um sonho a realizar
Levar sua esposa
Num restaurante de luxo
Depois de muito trabalho
E muito suor derramado
Chegou o grande dia
Roupa de domingo ir a missa
Água de cheiro
E saem os dois, de braços dados
Maria não se cabia em si de tanta alegria
Chegando na porta do restaurante.
Um moço muito elegante de uniforme
Barrou os dois dizendo
- Desculpe, mas vocês não podem entrar
Disse José: - Mais porque moço, nóis veio cumê
- Desculpe mais uma vez senhor, mais esse lugar não é para vocês.
- Porque não, eu vô paga
- Esse restaurante meu senhor é somente para pessoas importantes, para sua informação, neste restaurante, almoça o Ministro da Agricultura, o Senador do Congresso, o Ministro da Educação e até o Prefeito da Cidade.
- E o que isso tem demais ?
- Ora meu senhor, por acaso o senhor é importante
- Óia, importante não, mas somos igual à todos eles.
- Por acaso vocês conhecem alguém importante
- Claro que sim moço.
- Quem por exemplo ?
- Veja só, não conheço Ministro da Agricultura, mas tem o seu Jão, que tem umas vaquinha e uma horta e tudo que não é de serventia ele leva pra alimenta os pobre da vila, Senador também conheço não, pois nem televisão nóis temos, mas tem o nhô Pedro que é véio estudado e nos ajuda nos problemas pra sabe nossos direito, não conheço Ministro da Educação mais a profa. Zefa, que na escola improvisada, nos ensina a lê e escrevê, já sei até escrevê meu nome, mais sabe de uma coisa o moço tem razão, vão bora Maria, pois esse
restaurante não e pra Gente não.

Rubens Blanco
1 compartilhamento

Encontrei a vida
Perambulando pela cidade
E quis saber o motivo
De manter comigo
Em confronto constante
Fazendo o que bem entende
Jogando duro demais
E me levando muitas vezes
Ao total desespero
Me ensinou, castigando
Lições, jamais esquecida
Colocou em minhas mãos
Uma esperança já perdida
Diante de tantas réplicas
Escutou calada e serena
E com sorriso sarcástico
Ela me respondeu
É a vida !

Rubens Blanco

Como um anjo
Você apareceu
Num doce perfume
Que me embriagou
Será feitiço ou paixão
Sonho ou realidade
Um simples toque de magia
Quero teus lábios, úmidos
Tocando os meus
E nos teus braços
Sentir o calor do seu corpo
E com você amor fazer
São momentos vivos
Que não consigo esquecer
Fecho os olhos e sonho
Com você a me tocar
Esperando o dia
Voltar a te encontrar

Rubens Blanco

Cidade que com teus
Patrimônios históricos.
Te carrega à época do Império
Recordando grandes histórias.
Cidade do turismo
Que te traz de volta
Aos dias de hoje
Onde o capitalismo impera
Cidade que com sua magia,
Provoca grandes paixões.
E te acolhe de braços abertos.
Quando essa paixão termina.
Cidade de pessoas simples
Pois para ti, bate meu coração
Para ti, mostrei meu carinho
Para ti, toda minha emoção
Para ti, dediquei minha vida
Para ti, somente Paraty
Minha paixão

Rubens Blanco

Estou indignado
Pela situação miserável
Que se encontra o homem
Numa vida sub-humana
Sem condições de ter
O dar de comer aos seus filhos
E muito menos a si mesmo
Pobre povo sofrido
Mas sem perder as esperanças
Segue em frente
Indignado mais ainda
Pelo pobre de espírito
A esse não existe esperança
De vida melhor
Nunca ajuda seu próximo
Nunca estenderá a mão
A uma pessoa idosa
Nunca dará lugar a
Uma pessoa deficiente
Humilhando que julga
Estar numa situação inferior a sua
Pobre desse homem
Que Deus o ajude e proteja !

Rubens Blanco

Nasci de tua inexperiência
Uma ingenuidade pura
Que em outra
Encontrei jamais
Cresci,
Aprendendo com você
A descobrir a vida
Enfrentar todos perigos
Caminhos que nunca
Imaginei trilhar
Amadureci
Vendo o quanto sofreu
Para me criar
E para meu sustento
Nada faltou
Envelhecendo
Ao teu lado
Sei que para sempre
Vou te amar

Rubens Blanco

Como conter essa Dor
Dor que não passa
Marca na alma
Solidão ou desilusão
Ou uma despedida
Dor na consciência
Ou no coração
Dor que destrói
Fica na lembrança
Provoca ferida
Ferida que não fecha
Dor que o tempo ameniza
Mas não cicatriza.

Rubens Blanco
371 compartilhamentos

Procura sempre
Por alguém para te ajudar
A realizar teus objetivos
Resolver teus problemas
Sem se preocupar
E nem ao menos tentar
Resolvê-los sozinho
Buscar dentro de si
A capacidade
Para concretizar teus ideais
E assim se diminuindo
O que já realizou ?
Sem contar com ajuda
Das pessoas que te cercam
E o que isso te acrescentou ?
Procure pensar nisso
Analize sua vida
Só você pode tudo mudar

Rubens Blanco

Ao teu encontro
Neste momento difícil
Vim te ajudar
Te dar afeto e carinho
Quando se sentir sozinha
Segurar tuas mãos
Para te levantar
E prosseguir teu caminho
Te abraçar e te aquecer
Quando sentir frio
Te amar com todo coração
Sempre que me desejar
Serei teu anjo a guardar
Mas se de mim não precisa
Ao encontro de outra
Pessoa vou ajudar

Rubens Blanco

Sinta prazer
Em satisfazer sua amada
Alcançar o êxtase
É pura magia e emoção
Sinta prazer
Em provocar, sensação
Carinho na relação
Toque profundo no coração
Surpreenda a cada momento
Não existe um roteiro traçado
Não sinta vergonha
Pelo prazer de ser tocado
Sinta prazer
Por ser amado

Rubens Blanco

Esperança, sentimento
Que não possuo mais
Pois de mim, a vida
Com incessantes golpes
Fez questão de arrancar

Num caminho
Árduo e duro
Que com ti esperança
Não consegui terminar

E se hoje vives
Outra pessoa a possuirá
Pois estou trilhando a morte
E esperança, nunca morrerás

Rubens Blanco

Tens que dar a satisfação
Sobre seus atos
A essa sociedade retrógrada
Que te cerca e te envolve
Com mesmos pensamentos
De décadas atrás
Dentro dos padrões de moralidade
Como os pais de nossos pais
Pois o homem sempre será
O ser rústico e dominador
Não lhe cabendo transgredir
Estas normas arcaicas
Caso ocorra isso lhe trará
Indignação e frustação
Com seus semelhantes
Causando-lhe muita mágoa
No seu interior
Tens que ser apenas homem
Homem das cavernas

Rubens Blanco

Tenho saudades
Do meu tempo de criança
Brincadeira todo dia
Olhos cheios de esperança
Andar descalço, figurinha
Jogar bola no campinho
Presentes do papai noel
A primeira namorada
Ainda lembro seu rosto
Meu primeiro beijo
Estranho gosto
Lembranças que trago comigo
Guardado na mémoria
Dos momentos que fizeram
A minha história

Rubens Blanco

Doa- se um amigo
Esforçado e dedicado.
Se você organiza uma festa
É sempre o último a chegar
Prometendo na próxima vez
Virá mais cedo te ajudar
O primeiro a sair
Alegando outros compromissos
Para a bagunça não limpar
Mas saiba que se for preciso
Com ele pode contar
Comparece a todos aniversários
Da tua filha até a sogra
Em vez de presente
Que nunca traz
Aparece com uma piada
Velha e sem graça
Mas sua presença se faz
Só bebe na sua companhia
Afogando suas mágoas
De pagar não é capaz
A quem interessar
Basta do seu lado procurar

Rubens Blanco

Moça Linda
De péle clara e macia,
Pétala de rosas.
Onde minhas mãos tão ásperas e bruscas,
Procuram tocar.
Olhos azuis,
Brilhantes estrelas,
Noite de verão.
Cabelos Negros,
Jeito de menina,
Corpo de mulher.
Combinação perfeita
Quero te possuir
Envolvê-la nos meus braços
Sentir o perfume da tua pele
Tua respiração ofegante
Teu coração acelerado
Teus lábios macios a me tocar
Viver esse lindo sonho
Sem querer acordar.

Rubens Blanco

Esse seu sorriso
Que a todos encanta
Me fascina
Pele morena
Jeito de criança
És minha menina
Dona de um brilho
Que alguns olhos ofuscam
E os meus ilumina
Sei que nunca
Se prenderás a ninguém
E não serás também minha
Precisas, livre voar
E conhecer o mundo
Se alguém te prender
Sua luz apagarás
E junto a ela teu sorriso
Ninguém nunca mais verás

Rubens Blanco

Tenho direito de não ter
Que agradar a quem por trás
Me deseja o mal
Que abrir um grande sorriso
Para quem me sorri falso
Que procurar ajudar
Quem um dia me deu as costas
Que ter amizade,
Com alguém que a ela
Não sabe dar valor
E no primeiro instante
Me apunhala pelas costas
Tenho direito de não ter
Carinho e amor
A que não o mereça
E no momento tão importante
Me magoa
Sem se preocupar
Com meus sentimentos
Afinal tenho o direito
De me dar o direito.

Rubens Blanco