Coleção pessoal de PatriciaGabriela

Encontrados 4 pensamentos na coleção de PatriciaGabriela

Chega uma etapa de nossas vidas que sentimos uma necessidade imensa de ser amados e muitas vezes o coraçao se deixa levar e a mente ñ é capaz de controlar a intensidade das perigosas paixoes, e sempre terminamos magoados, achando que aquilo foi um amor que acabou...

Mas, o Amor mesmo é tao diferente!! e desconhecido por tantos...

Mas é que o Amor ñ se explica...

As mitologias diziam que o Amor era cego e via com os olhos da loucura, mas ñ é bem assim...

Na minha opniao esse sentimento é sofrido, jamais rancoroso e vela pela felicidade da pessoa amada...

E sem contar que quando o cerebro ativa as celulas do amor o estomago, as pernas, as maos e todo o sistema nervoso se distorcem como se ñ soubecem como reacionar às ordens do cérebro...

Para o amor um simples olhar é mais que tudo, imagina um toque de maos ou mesmo um beijo...

Mas, e quando se trata de kilometros....

Anos....

Como se faz???...

Amor Não se Explica....

Nem se acaba!!

Patricia Gabriela
1 compartilhamento

Jamais deveria haver abandonado um amor tão forte assim......
Mas eu necessitava um pouco mais de experiência...
Sim já consegui e para mim foi bastante duro consegui-lo....
Longe de ti, do teu suspiro, teu cheiro, o tato da tua pele, o toque das tuas mãos....
Teu sorriso...
Minha Felicidade!
Teu braços meu conforto...
Como foi possivel passar tanto tempo, tanto tempo, sem teus beijos e sem
sentir teu cheirinho, sem sentir o toque tão suave das tuas mãos percorrendo meu corpo....
Eu quero estar no seu pensamento, "onde você estiver não se esqueça de mim, ... eu não consigo acabar você
da minha vida... não se esqueça de mim..." diz a letra de uma musica.
Por mais que minha vida tenha dado voltas nunca esqueci de ti, do meu PRÍNCIPE.
Sim, tentei esquecer nosso amor, mas quem disse que eu tive exito? Pois não, não tive nenhum.
So penso em você, tudo me faz lembrar você, pode ter certeza que quando tou mais feliz é quando penso em você...
Mas de que vale eu falar dos meus sentimentos se não fui capaz de demonstrar-te, como um dia te prosmeti
mas eu te amo sim e ainda tenho tempo de demonstrar-te ainda que seja tarde para vive-lo...
Sinto que se aproxima o dia em que te roubarei um beijo....

Patricia Gabriela
2 compartilhamentos

O 11 e o 13, o 17 e o 19, o 41 e o 43... Os matemáticos os chamam de números primos gemeos: ademais de ter a particularidade de que só podem dividir-se entresi mesmos e entre um, permanecem próximos, mas, nunca chegam a tocar-se...
O Príncipe e a Princesa se conhecem na infancia e ate a idade adulta, uma força que não entendem, muito mais poderosa que o seu desejo e cruel como o azar, os paroxima e os distancia.

Patricia Gabriela
1 compartilhamento

Nem lembro-me bem de quando meu olhar conheceu aquele olhar por primeira vez, só lembro-me que certa vez estivemos todos juntos, sua familia e a minha disfrutando de uma noite ao som de belas canções interpretadas por seu Pai;
Éramos inocentes, ainda não conhecia-mos a essência do amor (ainda faltava muito para isso, risos...), mas sim conhecia-mos a amizade e o valor de tal era tão forte que nos sentia-mos como da familia, nos dizia-mos primos...
Eu crescendo e descobrindo a essência da vida e ele por mais joven que fosse também descobria...
E por algum motivo nos reunimos outra vez depois de anos, e me sentia segura com a sua amizade e sua presença, mas não sabia poquê. Até aqueles dias minha vida era quase perfeira, e entao começou a desmoronar... minha família se dividiu em pedaços, minha Mãe longe e minha irmã tambem, me sentia infeliz e desamparada, o namorado se acovardou, meu Pai não quiz entender meu sofrimento...
E quando visitava sua casa me invadia o esplendor, meu sorriso radiava de tanta felicidade em meio de tanta tristeza.
Queria estar ali, talvez porque era um ambiente familiar comum
e todos me apoiavam.
Mas com o passar dos dias já não queria sair daquela casa,
me sentia em casa, sem contar que cada dia que passava a nossa aproximação era como a abelha e a flor.
E entre nós descobrimos o mel do Amor,
e envolvidos nele disfrutamos quatro meses
compartindo o mesmo sono, os mesmos problemas, o mesmo ar, a mesma agua, a que matava a nossa cede por igual, enfim, compartimos a mesma vida intensamente!!
E quando percebemos que já era-mos completamente um do outro:
veio a distancia e nos separou...
E passaram-se quatro anos, depois de fracassar varias vezes estar juntos, tentamos refazer nossas vidas em vão, e estou aqui resumindo em meias palavras que ainda o amo com todas minhas forças
e que ele tambem sente o mesmo, esperando o momento de sentir aquele suave aroma que me envolveu e que me faz suspirar...
Hoje comentei, amanhã contarei e futuramente o abraçarei!!
T.Q PRÍNCIPE

Patricia Gabriela
1 compartilhamento