Coleção pessoal de onecinaalves

1 - 20 do total de 36 pensamentos na coleção de onecinaalves

Amor é aceitação e respeito. E também presença, que nem sempre é física. O resto é ego.

Onecina Alves
1 compartilhamento

Algumas coisas deixam feridas profundas. São suas marcas de batalha. Elas estarão sempre lá como cicatrizes, e o que muda com o tempo é nossa forma de olhar. Tudo o que a gente passa, forma quem a gente é.

Onecina Alves
1 compartilhamento
Tags: feridas batalha

A verdade é que só ouvimos de coração quando deixamos as urgências pra trás.

Onecina Alves

Onecina Alves
2 compartilhamentos

Ser correspondido é tão importante quanto sentir, quanto amar. Não adianta de nada você depositar o seu amor, e não receber nada em troca. Busque se interessar/relacionar pelas pessoas que te valorizam, te respeitam. É necessário ser amado SIM. Não vem com essa de que você ama tanto que vale pra dois.
N Ã O!
Não é exigir o amor de alguém, ou que alguém corresponda o que você sente de forma igual. Nunca é igual. Mas se não é correspondido, mude. Joga tudo pro alto e pensa em você.
Se ame! A partir do momento que você se ama, você entende o quanto é necessário receber isso dos outros também. Não por ego ou vaidade, mas porque as coisas mais lindas da vida estão na RECIPROCIDADE.
Reciprocidade é TUDO! Queiram ser amados, se importem com isso. Nenhuma relação é verdadeira se não for mútua.

Onecina Alves
2 compartilhamentos
Tags: amor reciprocidade

Ganhamos ainda mais quando além da família que nascemos, temos aquela que escolhemos.

Onecina Alves
1 compartilhamento
Tags: onecina família

"Fica." implorou ele. "Nós poderiamos construir um lar juntos."

"Quem dera pudéssemos fazer isso" disse ela dobrando um vestido e o colocando em uma pequena mala. As baratas cortinas do hotel se agitavam com o vento através da janela aberta.

 "Mas você tem um coração turista." continuou ela. "Espaço suficiente para o essencial e para um pouco mais. Você viaja impulsivamente de um lugar para outro, deixando sua marca aonde vai,  antes de seguir de novo rapidamente. E nada acontece."

Ela terminou de arrumar suas coisas e se moveu lentamente até a porta.

"Meu tempo contigo foi precioso" disse ela. "Mas não foi um lar."

Onecina Alves

Onecina Alves
1 compartilhamento

Há dias em que eu quero encontrar Deus, apontar um dedo para minha vida, e gritar: "Nada disso era parte do meu maldito plano". Mas eu sei que simplesmente Ele daria de ombros e diria: "Sinto muito, eu nunca tive a intenção de dar a entender que isso seria fácil, eu sei que nada disso é fácil, mas é por isso que eu inventei o tempo. É uma lenta e constante promessa. Se você somente se agarrar a ele, se você se concentrar em manter a respiração, o tempo te manterá longe o suficiente de qualquer coisa. É uma bênção. Te curará se você deixar."

Onecina Alves
1 compartilhamento

Instantes.


E ali, amontoados embaixo do cobertor com nossas mãos cruzadas fortemente, observando como o universo realizava seu baile em espiral a Deus, pensei: “Ufa, se ela e eu fôssemos personagens de uma grande obra de ficção, então este seria nosso capítulo final, nosso felizes para sempre”.
Busquei algo em pensamento com a esperança de poder descrever com facilidade durante o verão – as fogueiras, as primeiras horas da madrugada, o lago, os dois, jovens e selvagens, e loucamente apaixonados. Mas, incapaz de encontrar algo digno, emiti um grande suspiro, sorri, me virei para ela, e a observei enquanto olhava as estrelas.

Onecina Alves

Onecina Alves
1 compartilhamento
Tags: instantes universo

Uma carta de adeus


Olá, Morpheus, o teu coraçãozinho parou hoje, e me despedi de você com lágrimas no rosto e coração partido.
E assim você também se foi... E sou forçada a dizer a todos porque, talvez eu tenha te transformado em uma figura pública. Estavas em muitos dos meus escritos e na maioria de minhas fotos. Eu me sinto mutilada. E não importa se as pessoas entendem, sabe... Não me importo se me chamam de exagerada, de trágica. "Todo esse drama por um gato". Mas olha, vou te dizer, meu querido Morpheus, eu até entendo.
E digo mais, se eu estivesse no lugar deles, pensaria a mesma coisa: TODO ESSE DRAMA POR UM GATO.
Porque eles não se importam. Não estavam aqui, digo, aqui perto. Não estavam conosco. Não estavam naquela tarde de Janeiro quando eu abri os portões da minha casa, quando acendi a luz e escutei o teu primeiro "Miau". Quando desci do ônibus e nos olhamos pela primeira vez.
Ao invés de dizer "Quem diabos você é?", você me olhou estreitando os olhinhos verdes e começou a ronronar, assim, na confiança, mesmo sem me conhecer. Eu disse "vamos lá, vou cuidar de você pra sempre" e aquele pra sempre, foram apenas três meses. Três meses de um milhão de aventuras.
Todo esse drama por um gato. Eles não estavam contigo, meu caro rapaz, quando eu te ensinei a fazer suas necessidades no lugar certo e tu, mas que um gato que caga e mija, parecia um empresa de terraplanagem. Eras um traquina magro e longo, com orelhas, calda e patas proporcionais. Não, querido Morpheu, eles não estavam aqui quando eu te ensinei a subir na porta de casa e na árvore. E a descer, obviamente. A principio você parecia um tetraplégico, que acabou de se curar, depois, em duas horas, subia e descia como um flash. E eu como uma mamãe que tinha acabado de tirar as rodinhas da bicicleta do filho, me comovi e te abracei.
Eles não estavam quando várias e várias vezes eu estava fazendo trabalhos da faculdade e você constantemente ficava em frente ao PC. Não estavam quando dormimos muitas noites juntinhos. E nem ao menos quando eu estava falando com algum garoto e te perguntava: "O que você me diz? Esse tá bom?" e me olhavas com cara de abusado. Não estavam quando você subiu na mesa e comeu meu pedaço de frango e eu fingi que não estava vendo nada. Bem, você sabia que eu estava vendo. Todo esse drama por um gato. E era sempre só eu e você, quando eu chegava em casa cansada e você queria fazer "massagem" na minha barriga, eu girava e você fazia "massagem" nas minhas costas. Não estavam quando as pessoas te faziam mimos na rua. Tudo você fazia. E eles não estavam aqui. Estavam todos ocupados fazendo filhos, namorando, se casando, esse tipo de coisa, de adultos, enquanto eu estava contigo, contando sobre o dia ruim que tive no trabalho, na faculdade, sobre as brigas com minha mãe... Não tinha ninguém quando eu começava a chorar e você chegava. Você sempre chegava.
"Não chore mamãe", e acariciava com o nariz no meu queixo, enxugando o rosto molhado. Não estavam aqui quando você consumiu uma das suas vidas sendo ainda bebê, por acidente. Não, não estavam nem aí pra nada. Era eu e você. Nem quando você tomava banho e em seguida rolava na areia, se sujando de novo. Todo esse drama por um gato. Claro, ninguém estava aqui. Ou quando você me mordia de verdade, sem parar. Não, lindo Morpheus, eu não espero que me entendam. Talvez pensem que estou exagerando... Eu deixava que você fosse o único ser vivente a me ver triste, porque você sabia o que fazer. E sempre fez. Certas coisas eu disse só a você, certas lágrimas eu chorei só contigo. Não, não estavam aqui, nem ao menos naquela noite quando eu acordei e fiquei observando teu corpinho por várias horas.
E ninguém estava aqui essa manhã quando comecei a chorar na sua frente. Não estavam quando tive que me despedir do meu menino espetacular e único. Meu melhor amigo, um pedaço de mim. Ninguém nunca entenderá e não me importa. Ninguém estava aqui e nem agora que escrevo isso chorando, incapaz de parar por um minuto. Vai em paz meu bebê, você me deu tudo, agora pode repousar, espero ter te dado um boa vida, te juro que fiz o possível. Eu te amei como um filho, talvez aquele que eu nunca terei. Todo esse drama por um gato. Ninguém entenderá jamais, ninguém estava aqui. Não estão aqui nem mesmo agora, nessa casa, que de repente tornou-se vazia.

Onecina Alves

Onecina Alves
1 compartilhamento
Tags: adeus morpheus

Apaixonar-se por uma pessoa não é parte de um processo. Não é algo que podes planejar com antecedência e nem antecipar sua chegada. O amor golpeia em momentos únicos. Em qualquer lugar. Em qualquer momento. Algum dia, você o vê, cortando as plantas do jardim ao sol, ou cantando horrorosamente no chuveiro, e pensas: "Oh, poderia passar o resto da minha vida contigo".

Onecina Alves

Onecina Alves
1 compartilhamento

Ela era a maré, sempre inserindo-se e saindo da vida daqueles que a amava.
Eternamente confusa e incapaz de decidir se desejava a firmeza e segurança da terra, ou a liberdade selvagem do oceano.

Onecina Alves

Onecina Alves
1 compartilhamento

Deus abrirá as portas certas, no momento certo, quando você for capaz de sustentar o que Ele está lhe dando e também aprender a não sacrificar as coisas que são importantes.


Onecina Alves

Onecina Alves
1 compartilhamento

Há duas coisas extremamente importantes pra mim: amar a Deus e o próximo. Todo o resto é uma extensão dessas duas realidades. No final, serei avaliada com base no quão bem eu amei.

Onecina Alves

Onecina Alves
1 compartilhamento

O novo


Foi um ano complicado. Nunca imaginei que tudo fosse tão torcido ao ponto de me contorcer. Houve coisas que passaram que preferiria esquecer, e outras, apesar de me machucar consideravelmente, em última análise, posso dizer que me fortacem, e me forçam a crescer.

Eu costumava pensar que as coisas iriam se resolver sozinhas, porém agora entendo que a sorte não é nada além daquilo que fazemos para que as coisas aconteçam.

Não necessito de um milagre, nem de alguém que me cure as feridas. São feridas permanentes, eu sei, mas prefiro pensar que seja algo bom, mesmo que me tenha feito sofrer.

Coisas boas e ruins aconteceram, paixão, desilusão, decepção. De qualquer forma, essa será a melhor parte do ano de 2015. Não me arrependo de querer a quem eu quero, porque são essas pessoas, que um dia, sem que você perceba, que ajudam a te moldar e ser quem você é. E mesmo que às vezes eu tenha dúvidas sobre tudo isso, do que aconteceu e por que aconteceu, da vida, quando não é como eu queria, da solidão e das companhias… apenas agradeço. Por tudo aquilo que tenho ao meu redor. Confesso, não serão tantos como eu esperava, porém são os que realmente valem.

Não quero gente vazia em minha vida. Me encantam pessoas que faz a vida acontecer, porque são essas que vão estar nos momentos críticos, nos quais necessitas de um abraço pra não se desfazer em mil pedaços.

Agradeço aos poucos familiares, amigos e irmãos que me ajudaram. Espero que no futuro eu possa retribuir em dobro.
Foi um ano péssimo, ano inesperável, literalmente. Ano de perdas. Fui quebrada e reconstruída e posso afirmar que isso me fez crescer. Agradeço a Deus por estar comigo lado a lado, segurando em minhas mãos, sendo sempre paciente e atencioso… Se não fosse assim, não quero nem imaginar.
Estou arquivando 2015.
Este novo ano prometo dar o melhor de mim, ser minha melhor versão, deixar pra trás o passado, ver que toda essa dor me fortaleceu, valorizar e levar como inspiração, vencer meus medos que muitas vezes me paralisam e não me deixam ir, nem me descobrir. Seguir crescendo… será um ano de resgates.

Onecina Alves
1 compartilhamento

Aqui estou eu, mais uma vez nessa noite gélida.
Minha respiração está ofegante e sinto uma
enorme dificuldade de inspirar o ar.
As minhas narinas já não recebem mais o comando
desse cérebro inútil.
Sim, inútil.
Sinto a total obrigação de explicar a inutilidade
dele, até porque não se pode considerar útil
essa máquina que é um depósito de lixo, de vergonha.
Quantas vezes eu vou tentar mudar?
Quantas vezes eu não vou manter um
compromisso com Deus, uma promessa?
Será que Ele tem que ter sempre a paciência ao ver minhas recaídas de repugnância?
Será que Ele está feliz comigo?
Vazio, vazio. Apenas vazio.
O meu coração está vazio.
Não existe sabedoria, não existe retidão, não existe temor.
Os dias estão passando e o Santo pacto está regredindo.
O meu corpo está degradando e o odor está causando ira a Deus.
O fim dos tempos está próximo.
O que devo fazer?
Eu preciso me erguer.
Em meu corpo existem flagelos, pedaços de carne podre.
Já não sei o que se pode aproveitar.
Sinto uma tristeza enorme.
Eu preciso de ajuda.
Não só de Deus, mas principalmente de pessoas que eu amo.
Pode haver uma mudança, mas ela depende inteiramente
da minha decisão.
Deus, tem piedade de mim, me ajuda na santificação.
Concede-me a tua graça infinita.
Eu quero uma mudança, eu preciso de uma mudança,
caso contrário eu prefiro ser extinta do que pecar contra ti Senhor.
Perdoa-me mais uma vez.

Janeiro/2010

Onecina Alves
1 compartilhamento

Quando tudo é feito pra ser quebrado.


Não percebemos, mas é assim: tudo é feito pra ser quebrado, despedaçado.
Se quebra um espelho, se quebra um móvel, se quebra a madeira, rompe as amizades, se rompe uma vida.
É assim, faz parte do espantoso conceito que se chama “vida”.
E não tem nada a ver o teu vínculo com essa, só tem a ver o destino.
Destino, sorte, fato. Pode chamar como quiser. Primeiro ou depois o destino entra em jogo e não se pode fazer nada, nada.
E faz medo, por que o destino já está escrito. Tudo há um propósito e tudo há uma lógica, mesmo se parece tudo assim, sem lógica, uma bagunça.
Você vê o destino? Não.
Tudo está escrito e nada se pode ler.
Nos sentimos intocáveis, pensamos poder mover as montanhas.
Temos dezoito anos e pensamos que podemos fazer tudo.
Não é assim, não somos nós que podemos fazer tudo.
Não movemos as montanhas, as montanhas nos despedaça,
E faz nojo, tudo faz nojo, mas é assim.

Onecina Alves
1 compartilhamento

Não sabes. Me levanto todos os dias com a mesma vontade de te abraçar, mesmo que eu não te diga.
O que você tem? O que é que tanto você tem, que ninguém jamais terá? Não sei, você é desejado de muitas maneiras, no entanto assim como eu te quero, jamais. Você sempre faz uma coisa ou outra, você sempre está aqui.
Todo mundo se confunde, eu sei. Mas, você... parece que tudo o que fazes, o fazes bem, que sempre sabe que vai ser o melhor, que a cabeça e o coração sempre te pedem o mesmo.
Somos a inveja de todos, você não vê? Somos um autêntico ponto de atenção, as miras sempre se fixam em nós. Eu sei que muitos querem viver assim. Nossos destinos estão programados para estar juntos, tudo o que fazemos faz com que a gente se encontre.
E sabe uma coisa? Não imaginas como eu gosto que seja assim...

Onecina Alves
1 compartilhamento

Eu gostei do modo no qual você me disse: -estás pronta.
Me sinto pronta? Olha eu aqui!
Mesmo se o guarda-roupa eu nunca mais arrumarei, estou pronta.
Eu sempre estive.
Pronta para qualquer grande surpresa.
É andar devagar o difícil. Pra mim, mesmo eu entendendo que se você for devagar, aflora um outro ritmo e tudo gira melhor, não se vive só de grandes emoções. É melhor um pouco de cada vez do que tudo ou nada.
Às vezes você pensa que pra começar a viver realmente deve primeiro entender o que você é, fazer a escolha certa, colocar tudo em ordem, mas no final, a tua vida será o modo no qual você viveu. O modo no qual você está vivendo agora.
Eu gosto de como eu vivi até aqui? Mais ou menos.
Podemos mudar? Não creio.
Cometemos sempre os mesmos erros, no entanto, se sofre menos.

Onecina Alves
1 compartilhamento

Por quê?



Não, eu não quero isso.
Eu tenho certeza.
Mas, porque temos que ir
pela razão e não pelo coração?
Porque é tão difícil assim, fazer a nossa vontade?
Porque o nosso orgulho sempre vence?
Razão... A razão vai te livrar de sofrimentos futuros.
E para seguir o coração devemos estar dispostos a sofrer e suportar todas as consequências que as diferenças possam trazer.
Isso importa?
Claramente não!
O caminho do equilíbrio se encontra no coração e não na mente.
Mas porque é tão difícil decidir?

Onecina Alves

Quando o professor de biologia nos ensinou na escola como um louva-deus devora o macho depois do acasalamento, percebi a lição mais importante que eu jamais havia aprendido.
Perdão é aprofundar-se no amor sabendo que ele te rasgará em pedaços, e ainda assim, recebê-lo de braços abertos, dando-lhe tudo o que você tem.

Onecina Alves
2 compartilhamentos
Tags: perdão professor