Coleção pessoal de Ivie_Picanco

Encontrados 8 pensamentos na coleção de Ivie_Picanco

A força da palavra

Não creia nas gentis e fulgidias palavras
Atente pra ação
Palavras encantam
Palavras contentam
Palavras enternecem
Palavras inebriam
Entretanto, a essência mesmo não se mostra no que se fala
Se mostra no movimento da ação
E na energia que a palavra exala
Na sua verdade
Na vibração
A palavra viva
É ativa
Tem força de ação
(Violet)

Violet
Tags: força-das-palavras

DE CORAÇÃO A CORAÇÃO

Meu coração vagueia
Ora se esconde
Ora incendeia
Cansado está de sofrer
Meu coração vagueia

Se entrega, se doa
Sem nada receber, se magoa
Oh coração teimoso
Busca o que machuca
Não sabe, mas o q busca
É outro coração caído
No chão duro estendido
Frio, caiado, sofrido

É q um coração doente
Não sabe, mas só é atraente
Para aquele que o faz sofrer

Chega! Renovarei o meu ser
Fomentarei nova trilha
Farei luz em minha essência
Atrair um coração que brilha

Buscar luz, refazer-me
Rumos de amor e de paz
Iluminar-me é preciso
Pois atraimos os iguais

(Violet Nil)

Violet (Ivie Picanço)
Tags: atração coração

Aqui são palavras ao vento... Não são ditas pra ninguém em especial.
---------------------
CUIDADOS COM O CORACÃO

Não finja que não se importa
Com coisas que te machucam
O mal em si cria cascas
Feridas que te perturbam

Há coisas que importam, outras não
São coisas que nos fazem (in)felizes
Distinguir uma e outra
Nos dá o tom e diretrizes

Aqueles a quem amamos
Dessas não dá pra esconder
Os sentimentos febris
Represar é adoecer

Organize seu coração
E volte à mesma cena
Explique e fale o que sente
Abra o sentir e não tema
Ninguém é obrigada a saber
O que toca os sentimentos
Dizer, clarear nos abrir
Nos tira de nossos tormentos

E se a pessoa se importa
Também abrirá sua mente
Mostrará seu coração
Trazendo a tona o que sente

Se ela pouco se importa
Por que entregou seu coração?
Nosso eu mais profundo
Não se entrega assim não...

Trazer à tona o que sentes
É luz, é desintoxicar-se
Jogar fora maus sentidos
Isto é autoamar-se

(Violet)

Ivie Picanço
Tags: dialogar empatia

Não creia nas fulgidias palavras
Palavras encantam
Palavras contentam
Palavras inebriam
Palavras enternecem
Entretanto, a sustância mesmo não vem da fala e sim do movimento, da ação.

Ivie Violet Picanço

Desacertos e rotinas

Em tempos de céu cinza, nublado
Me aprumo e mentalizo o cinzel
Paro, reparo e repenso
E decido pelo pincel

Eu quero vida, intensas cores
Cores mornas tiram o brilho
Intensidade com certa leveza
Me recuso a caminhar no trilho

Mas o mal não fixo na mente
Reprogramo logo no ato
Reflito e sigo em frente
Racionalizo e busco o que é fato

Fantasiar não me define
Espanto o mal sigo acima
Não fomento as ditas sombras
Foco no bem, luz que cintila

Eu quero mesmo é voar
Seja céu cinza ou azul
Estou a me reprogramar
Hoje Norte, amanhã Sul

Mudar faz parte do voo
A rotina da hora enjoa
Busco em paz novos caminhos
Sou mudança, camaleoa

Mas não deixo pela metade
O que comecei chego ao fim
Não deixo portas abertas
Buscando o melhor de mim

E de pincel e tintas na mão
Na vida a traçar novo rumo
Cores, sonhos, outros ventos
Desarrumando-me, me arrumo

(Ivie Violet Picanco)

Ivie Picanço

As janelas da alma

Quanto a ver das minhas janelas
Manhãs, tardes e alma incertas
Coisas ruins, coisa belas
Se mostram pras janelas abertas

No filtro sensível leve se sente
Sem filtro fica assim meio tonta
Mil coisas embaralha tua mente
Paisagem cruel em ti monta

Essas janelas me expõem
Eu vejo lá fora e internalizo
E no ato expresso meu sentir
Minhas dores eu sinalizo

Assim fecho as janelas
Na ilusão do não sofrer
Mas triste constato o ilusório
Meu coração sente sem eu ver

As janelas abrem e fecham
Num contagiar que inebria
Mas elas não vêem só tristeza
O meu eu busca harmonia

Eis o segredo que aprendo
Vida passa olhares cem
Nesse piscar não me rendo
Posso mudar o foco ao bem

Entenda o real da sua mente
Hora ela sobe, hora desce
Você vê o que tem à frente
Mas foque no que engrandece

O coração percebe sem mentir
Já que sua alma não permite antolhos
Então preencha do bem seu sentir
Com as janelas da alma que são seus olhos
(Ivie Violet Picanço)

Ivie Picanço

Não me julgues

Não me julgue
Meu coração não merece
Você não vê o que eu vejo
Você mal me conhece
Ser livre é o que almejo
Então, não me julgue
Julgar por certo entristece

Humana sou em tempo real
Querendo sempre acertar
Se erro eu sinto dor
Não precisa me apontar

Então, não me julgue
Eu não mais te julgarei
Não sinto a vida como sentes
Da tua escolha me calarei

Olhe pra mim e pra ti
Dois aprendizes errantes
Depois que isso entendi
Não te julgo como dantes

Nessa busca em vida árdua
Todos queremos acertar
Sair dos erros aos acertos
Então pare de me julgar

Equívocos nos fazem infelizes
Isso eu já sei de cor
Desculpe-me, estou aprendendo
Esse é o meu melhor

(Ivie Violet Picanço)

Ivie Picanço

Preciso me repaginar
Burilar meu ser, eu interno
Sair do caos da inconstância
De todo bem me entranhar

Os traços do dia me impedem
De buscar o melhor em mim
Ouço coisas, recebo pedras
Como me renovar assim?

Mas aprendi no sofrer da alma
A blindar o coração
O mal ainda me jogam
Mas não entra em mim não

As pedras passo no crivo
Do filtro libertador
Quem me faz mal tá no limbo
E não conhece o amor

O amor nos faz mais leve
Compreendendo melhor o mal
Blindando o peito livre
Transformando em doce o sal

A má palavra do outro
Reflito na dor que a criou
O homem só é duro na vida
Porque seu coração despencou

Refletindo na compaixão
Compreendo o ofensor no chão
A empatia me ajuda
A blindar meu coração

E assim transformo mágoa
Transformo raiva e também dor
Sentimentos maus são diluídos
No toque sublime do amor

Ivie Violet Picanço (Ivie Picanço)

Ivie Picanço