Coleção pessoal de madalena

Encontrados 8 pensamentos na coleção de madalena

APIPUCOS

Sonhei caminhando num arco-íris
Onde pareciam milhões
As suas sete cores...
Era um arco-íris modesto
Enfeitado com árvores e flores
Plantadas na praça e nas calçadas
Onde passarinhos diversos
Orquestravam a trilha sonora
Em acordes que lembravam versos
Com direito ao sol das sete horas
E a doce sombra de outrora
Mas quando acordara do sonho
Notei que sonhara acordado
Um sonho mimado
Que nascera naquele mesmo instante
Do encantamento de minhas visões
Mas eu não estava maluco
Eu estava em Apipucos
Deslumbrado com a alma das cores...
De seus ilustres casarões.

Tags: recife pernambuco

SONETO DO ESPELHO DE DEUS
(ao mar de Fernando de Noronha)

Mar que reflete o céu
Colírio do triste olhar
Onde a onda faz-se véu
Na união íntima entre terra e mar.

Onde o mar tem a cor de Deus
E Deus tem a cor do mar
Que não se cansa de batizar
O paraíso no meio do mar.

De um mar que é espelho
E perpetua-se a banhar
Um arquipélago no meio do mar.

Mar de Noronha, espelho de Deus
Hei de te amar, ó divino mar
Presente que Deus nos deu.

JUSTIÇA

Não é o mar de Noronha que tem a cor das esmeraldas
São as esmeraldas que têm a cor do mar de Noronha.

Tags: noronha natureza

BAÍA DOS PORCOS
(Morro Dois Irmãos)

Serenos são teus seios negros ao mar
Ornatos supremos de um éden despido...
Onde o regozijar nos faz te ver sem te olhar
Na acepção de sentir o que ali está contido.

Baía convergente da beleza de um lugar
Onde um pouco da gente deixamos por lá
E um muito de lá conosco sempre estará
Na visão imponente que da ilha é o altar.

Do mirante sentimos a veleidade... Voar
Com a presença de Deus pairando ali no ar
E em tuas águas assenhoreiam-se os desejos.

Seios negros que aguçam os sentidos...
Eis o mais belo dentre os bustos audazes
Onde o esplendor enfeitiça olhares.

COLARES DE ESMERALDAS
(poema do projeto Noronha – Imagem e Poesia)

A cor de tuas águas
Tanto no mar de fora quanto no mar de dentro
Dois mares, dois colares... de esmeraldas
De um lado... as esmeraldas tranqüilas
Do outro... as agitadas
Porém, todas belíssimas
Estejam elas, vibrantemente calmas
Ou serenamente açoitadas.
Assim Noronha é banhada... e guardada,
Por dois mares que são dois colares... de esmeraldas.

AS ONDA
(poema do projeto Noronha – Imagem e Poesia)

Ondas que parecem abraços
Calorosos, afetuosos, apertados...
Em verdade
As ondas de Noronha
Não são ondas, são abraços...
Que lavam a alma
De homens, arraias e barcos...

Vermelho I

Agora, o que mais desejo
Desejo em vermelho
Do beijar tua boca vermelhaça
E bela... como um mar de rosas
Rosas vermelhas...
De um vermelho-sangue ardente
Molhado... e quente
Não um molhado de mar
Mas um molhado de gente... da gente.

Tags: beijo amor

ÚNICO

O homem é o único animal
Capaz de matar um rio.
Prática suicida... irracional
Assassinato a sangue frio.

Tags: pensamentos ecologia