Coleção pessoal de luzianeaguiar

1 - 20 do total de 61 pensamentos na coleção de luzianeaguiar

Dia do Índio

Índio é cultura
É raça
É a cor
Da nação

Índio é grupo linguístico:
É Tupi-guarani
É Jês
É Araukes
É Caribes
É Cariris

Índio é vocábulo:
É abacaxi
É arapuca
É jabuti
É arara
É Cipó e etc...

Índio é terra
É flora
É fauna
É caça
É literatura
É vida

Índio é identidade cultural
É organização social
É costume
É língua
É crença
É tradição!

Luziane Aguiar
1 compartilhamento

O PreConceito

O PreConceito é uma arma
Ela destrói a quem é atingido
É uma bala que se aloja no interior
É uma destruição psicológica

O PreConceito é uma verme que
Foi instalada na sociedade
É uma afirmação de grande inquietação
É o certo no caminho incerto.

O PreConceito é a dor que dói sem se ver
É morte devido à solidão
É castigo do mundo sem compaixão
É aflição do politicamente correto

O PreConceito é uma intolerância da vida
É acusação sem investigação
É hostil e causa uma generalização
É apressada e imposta pelo meio social.

Luziane Aguiar
1 compartilhamento

HOMENAGEM A MATA ROMA

Mata Roma aonde eu NÃO nasci
Mas aqui me encontrei
vários amigos aceitei
minha morada por aqui achei

terra de gente humilde e hospitaleira
de rios, cajuais e mangueiras
casinhas planejadas e ruas bem arrumadas
por ser tão pequena e bela és por mim admirada

hoje mais um ano se completa
e te aprecio andando pelas suas vias de bicicleta
observando cada canto que passo
ouço aqui e ali canto de pássaros

já dizia um poeta: és a princesinha do baixo Parnaíba
pois da entrada a saída
te apreciamos e preservamos a sua alegria
que encanta quem a aqui te visita!

Luziane Aguiar
1 compartilhamento

Ler acalma a minha alma e rejuvenesce o meu coração

Luziane Aguiar

NA CASA DOS 20 ANOS

Na casa dos 20, a gente cresce e começa a amadurecer.

Na casa dos 20, a gente muda a nossa atitude, o nosso comportamento, o nosso pensamento, a nossa mente, a nossa ideia, a nossa escolha, o nosso sentimento.

Na casa dos 20, os hormônios estão mais ativos que nunca, temos mais coragem, estudamos, trabalhamos, brincamos, nos divertimos e temos força para fazer de tudo um pouco.

Na casa dos 20, queremos abraçar o mundo com as nossas mãos, sonhamos altos, realizamos alguns, outros só o tempo dirá, mas não desistimos daquilo que almejamos.

Na casa dos 20, já não somos tão ingênuas como na adolescência, ficamos mais fortes, temos mais responsabilidades, abdicamos de algumas vontades por causa do trabalho ou ate mesmo da família, lemos mais, e com isso, vemos a vida e as pessoas com um olhar crítico.

Na casa dos 20, a gente se redescobre, conhece o corpo, a mente, a alma e o coração. Viajamos e conhecemos lugares incríveis que marcam a vida da gente.

Hoje na casa dos 20, choramos, sorrimos, crescemos, e, acima de tudo tiramos muitos aprendizados dos erros. Na casa dos 20 o desejo materno bate mais forte, a vida profissional abre janelas e o amor bate a porta!

Luziane Aguiar
1 compartilhamento

A FLOR MURCHA

Existia uma bela flor. A sua aparência era algo de dar inveja a qualquer outra riqueza da natureza, pois morava num lugar chamado “jardim das flores”, e no meio de tanta beleza ela ainda se destacava, pois tinha uma exuberância esplêndida. A sua essência exalava por todo o jardim, os galhos com espinhos que a sustentava eram sua proteção, e mais abaixo daqueles galhos, havia um ser que a amparava e fazia dela a mais bela, esse ente, não era visto por ninguém, mas só ela, aquela flor sabia da sua existência e a regava, porque entendia que se não a regasse, deixaria de ser bela e não encantaria mais a ninguém.

No jardim só existia uma regra, que não poderia ser quebrada, pois apesar de bela e exuberante aquela flor, ninguém poderia tocá-la nem muito menos sentir, teriam apenas que passar pelo jardim e apreciar a sua beleza ao longe, e assim com poucos minutos ficando naquele ambiente poderiam senti-la, mesmo sem tocá-la.

Porém, certo dia, alguém resolveu ir até aquela flor e pegá-la, pois não se conteve só em apenas vê-la distante, não só tocou como a arrancou de seu habitat. Durante algum tempo ela ainda era bela, mas algo lhe faltava e foi ficando triste, era o local onde vivia que a mantinha ali intacta sua beleza. Os dias foram se passando e a flor com o tempo foi murchando, começou a perder o seu brilho, a sua exuberância, a sua essência, pois não era mais a mesma sem a sua companhia de seu caule, sem o seu lar, sem o aconchego que era seu canto naquele jardim. Ela não tinha mais os galhos que a seguravam e a principal de todas , o lugar escondido que a protegia por entre as entranhas da sua respiração, a sua falta provocou a ponto de murchar definitivo e secou completamente, pois a falta que a RAIZ lhe fazia, deixou de lhe dar a vida. E assim tornou - se uma FLOR MURCHA.

Luziane Aguiar
1 compartilhamento

VOU EMBORA

Vou embora porque cansei dessa vida
Vou embora porque eu mudei
Vou embora porque a vida não é mais a mesma
Vou embora porque ficar não será fácil
Vou embora porque enfrentar as pessoas é a pior situação que existe
Vou embora porque se ficar não vou aguentar as pressões
Vou embora porque quero mudar de vida, mudar minhas atitudes
Vou embora porque me iludi, me frustrei e me arrependi
Vou embora porque apostei a minha felicidade na mão de outra pessoa
Vou embora porque com isso aprendi que a minha felicidade só depende de mim e não dos outros
Vou embora porque quero ser feliz do meu jeito e não como a sociedade fica rotulando
Vou embora porque quero
Vou embora não porque alguém está dizendo o que eu devo ou não fazer, mas porque eu cresci e mudei e vi que do jeito que está não dar mais, quero ficar sozinha, isolada, esquecer as pessoas e viver a essência do meu ser e amar, sorrir, viajar, ser feliz
Vou embora porque quero ser EU e não o que as pessoas querem o que eu seja

Luziane Aguiar
2 compartilhamentos

Quando fores criança não queira ser adulto antes do tempo.
Quando fores adulto, nunca deixe a criança que existe dentro de você morrer.

Luziane Aguiar
1 compartilhamento

Hoje é o dia dos casados, dos arrumados, dos amigados, dos ajuntados, dos compartilhados, das amizades coloridas, dos não declarados, dos encubados, dos desajeitados, dos desengonçados, dos amados, enfim é o dia dos namorados...

Luziane Aguiar
1 compartilhamento

DEBAIXO DO TAPETE

A nossa vida é cheia de descobertas, encontros, desencontros, altos e baixos.
Diariamente passamos por momentos bons e ruins, e são dentro desses momentos difíceis é que aprendemos alguma coisa, e em algum canto da casa existe um tapete, que demonstra uma beleza por fora e esconde uma obscuridade por baixo. Esse tapete pode ser o mais belo possível, mas ele sempre vai esconder o seu lado sujo, é isso mesmo, é nesse lado sujo da vida que nos escondemos para parecer bonitos para a sociedade, vivendo de aparência, vivendo de sorrisos forçados, vivendo de amores acabados e mantendo a linda aparência como se tudo estivesse normal, amando sem ser amado, forçando novas amizades para conquistar algo, sendo egoísta consigo mesmo ou com o próximo, deixando de lado aquilo que te fazia ou faz feliz para agradar um parceiro.

A vida prega essas peças na gente. Um dia acordamos e não somos mais a mesma pessoa, começamos a perceber que mudamos, mas nem sempre essa mudança é porque queremos, nem sempre vivemos pra nós. E o tapete continua lá no mesmo lugar, escondendo por baixo de toda a sua beleza, um monte de sujeira, uma carrada de lixo que não se regenera com o tempo, mas enraíza e fica machucando e incomodando o seu dono, mas esse tapete não fala, não reclama, não chora, não sorrir, não demonstra nenhum sentimento por fora, mas por dentro ele está cheio, sobrecarregado, cansado de carregar tanto lixo, e, algum dia alguém ainda vai criar coragem e resolver limpar aquele tapete, o trabalho não será fácil, porém, será necessário descarregar aquele monte de poeira, porque ali ele parece está leve, mas quando ser molhado ele vai pesar, claro, ele vai sentir o peso de toda a bagunça que estava o incomodando, vai demorar um tempo pra ele absorver tudo até ser limpo por completo, ficar limpo e por fim ser restaurado novamente para estar pronto para enfrentar mais uma vez os obstáculos da vida. E depois de leve, esse tapete estará pronto para voar.

Luziane Aguiar
1 compartilhamento

Dias de escuridão existem para nos mostrar o quanto ainda somos fortes!

Luziane Aguiar
1 compartilhamento

Mesmo que a noite seja longa e pareça não ter fim, existe uma luz no final do túnel. O dia nasce para todos e a esperança de vencer nunca morre!

Luziane Aguiar
1 compartilhamento

NOTAS SOBRE ELA:

Ela é casadamente enlouquente
Displicentemente enlacente
Alucinantemente carente
Disparadamente envolvente
Sorrateiramente caliente
Avassaladoramente sensualmente
Desesperadamente maciamente
Romanticamente sorridente
Solitariamente saliente
Ciumentamente cuidadosamente
Amantemente ferozmente
Deliciosamente descansante
Maravilhosamente sonhante
Desenroladamente acordante
Carinhosamente abraçante
Chatiamente petulante
E sensivelmente minha amante
É dela mesmo que eu estou falando
A minha CAMA DE DORMIR!

Luziane Aguiar
1 compartilhamento

DEPOIS DOS 15

Depois dos 15 anos você percebe que não é mais a mesma pessoa, pois aquele sonho de ser a princesinha do papai e da mamãe não valem mais, a gente começa e a se descobrir e conhecer o mundo como realmente ele é.

A nossa vida é mesmo uma caixinha de surpresas e a cada fase dela é uma descoberta e, é a partir dessas descobertas, que passamos a nos descobrir perante esta sociedade que vai se modificando, e, é em muitas dessas modificações que a gente acaba percebendo que o tempo passou e com ele se foram muitas partes de nossa vida que não voltam mais, as alegrias vividas de uma inocência que foi nos tornando rebeldes, sabedores de tudo e com uma coragem que pensamos que conseguiremos pegar o mundo com as nossas próprias mãos, quem nunca se sentiu assim? Não é?

Até os 15 a gente ainda é aquela mocinha do papai e da mamãe que ainda quer colo. É nessa fase que deixamos de brincar de casinha, de boneca, de comidinha e passamos a ter diários que contam historinhas de príncipes encantados de amores de nossa infância, a gente se apaixona sem saber por coleguinhas da escola, da igreja, da rua, e carrega essa paixão consigo, escreve o nome dele no caderno, no diário e em todo lugar e engraçado é que ele não sabe de nada, a paixão é só nossa, é o nosso momento inocente da descoberta desse sentimento que irá aflorar em nossa vida durante a nossa adolescência.

Depois dos 15 a gente começa ver o mundo de outra forma, começamos a perceber que nem tudo era como a gente pensava, que nem todos garotos são aqueles príncipes que sonhávamos, que sonhar é preciso, que correr atrás do sonho é mais ainda, que a responsabilidade é algo que temos que ter, que o primeiro emprego é uma conquista de liberdade, que o dinheiro dos pais não é mais suficiente, que viver intensamente é preciso...

Começamos a perceber que tudo ao nosso redor são consequências daquilo que fazemos, que aparecem muitas duvidas, muitos questionamentos, que o mundo é um desafio a ser descoberto, que viajar e viver momentos são essenciais e as forças parecem não acabar mais, as pequenas conquistas se tornam grandes realizações, pois nos dão forças para seguir em frente e não desistir jamais, a gente vai aprendendo com os nossos erros e as vezes caímos uma, duas, três vezes para poder acertar e ver que não estávamos certos, porque o ego é bem maior que a humildade de reconhecer e aceitar que erramos.

E assim, vamos levando a vida acertando e errando, mas tirando lições de cada fase para tentarmos mudar o que foi ruim e nos tornarmos pessoas melhores, porque o mundo só muda porque nós mudamos, e a mudança muitas vezes não é só preciso, como essencial.

Luziane Aguiar
1 compartilhamento

Tudo aconteceu em meio a um furacão,onde os dois estavam passando por uma desilusão, foram se apegando por um negócio chamado "carência" e se tornaram cúmplices diários como num mundo encantado, se encantaram, mas de repente houve um choque tremendo e os dois se desapegaram não por força do coração, mas por um pensamento mútuo do cérebro que os fez refletir e seguir em frente sem olhar para trás, para não lembrar do que foi bom e passou, mas apenas decidiram caminhar e quem sabe um dia nessas voltas que o mundo dar, eles podem se encontrar? E sem mágoas por deixar porque eram adultos e conscientes de suas decisões para não se machucar...

Luziane Aguiar
1 compartilhamento

Já é o mês do amor e de uma beija-flor
Uma poesia de festa e muita magia
No meio do ano é essa fantasia
Hoje é 12 de junho dia dos namorados
O dia do ano que é mais amado!

Luziane Aguiar
1 compartilhamento

Você não merece tanto amor assim. Mas o meu coração não tem cérebro, só sentimentos...

Luziane Aguiar

A minha terra é um lugar...
Que é bonita de se apreciar...
Lá tem coqueiro, mirim e jatobá....
Lá a gente cria bode, porco
Galinha, peru e capote
E uma vaca pra um leite quente tomar...
Lá tem gente bonita que é bom de conversar...
Lá no inverno tem um córrego que a gente banha sem parar...
Lá tem lagoa que muito peixe dá...
Lá tem muita areia com uma vegetação que
nos traz grandes inspirações
E o nome deste lugar é o Povoado Marajá!

Luziane Aguiar
1 compartilhamento

Ler e escrever: essa é a base para um futuro próspero de conhecimento e mudança de nossa realidade!

Luziane Aguiar
1 compartilhamento

Como viver neste mundo hoje e conseguir mudar nossa realidade de erros na educação?
Pois se você corrige alguém com o intuito de ajudar, é taxado como chato, antipático, como alguém que quer ser o que não é, como uma pessoa que sabe mais que os outros, não sabem que não existe saberes maiores ou menores, mas sim saberes diferentes, o que falta são pessoas que se disponham mais a dedicar do seu tempo para estudar e ler, pois ler também é um exercício, e a busca pelo conhecimento nunca é demais, ela é infinita e a cada dia que vivemos e até quando estamos morrendo, estamos aprendendo...

Luziane Aguiar
1 compartilhamento