Coleção pessoal de FilhadeYmir

Encontrados 11 pensamentos na coleção de FilhadeYmir

É estranho estar te desconhecendo, sabe? Éramos melhores amigos, éramos namorados, éramos só uma pessoa e não importava quantas vezes brigássemos, sempre voltamos um para o outro. Mas isso mudou. Eu não te conheço mais. Não sei de quem você gosta, não sei o que você gosta, não sei o que faz em seu dia além de trabalhar, não sei o que te motiva para viver mais um dia, não sei suas tristezas, não sei suas felicidades. Não sei nem se está vivo. Éramos tão colados e é horrível estar te desconhecendo e não poder fazer nada. Tenho medo de quando nos nós vermos fique um clima tenso e não teremos o que conversar. Tenho medo de te perder, filho da lua. Eu tenho medo.

Filha de Ymir
1 compartilhamento

O nós acabou.

Eu era a calma dele
E ele era minha calma
Éramos assim, inseparáveis
Dormíamos no mesmo horário
Riamos no skype
E toda semana assistíamos um filme para rir da feição do outro

Ele foi essencial em minha vida
E, acredito eu, que fui essencial na vida dele também
Ele era ciumento mas preferia não falar nada
Eu era a possessiva que só gritava
Ele prometeu não me deixar mal
E eu continuava apaixonada

Mas até que então chegou o desastre
Ele não se importava, me desprezava e me ignorava
Eu despencava em lágrimas
Ele desistiu, mas não terminou
E eu, como uma trouxa, corri atrás de um amor que me trouxe dor.
Chegou o dia em que eu terminei. E junto com o passar dos dias, a menina que eu era foi-se também.

Filha de Ymir

Oh, frio, vá embora
Mortes estão se multiplicando por sua chegada
Você é bom para quem tem casa, comida e cobertores
Moradores de rua estão morrendo por você não ter piedade dos pobres
Não machuque as pessoas que, por culpa do governo, morrem de fome

A cada esquina lá eles estão
Todos encolhidos para ver se conseguem se esquentar um pouco
A população é egoísta, não da atenção
E assim então, todos vão morrendo por exaustão

Oh, frio
Tenha piedade
Brasil não tem suporte para você permanecer aqui
Existem crianças, adultos, idosos e cachorros morrendo por aí
Por favor, vá embora. Não fique muito tempo por aqui.

Filha de Ymir

Eu te esperei

Eu te esperei por anos
Eu te esperei por décadas
As minhas expectativas nunca sumiram
Eu fantasiava a noite em que reencontraria
Para que pudesse te beijar novamente, por apenas um dia

Te chamei para um baile
E novamente te esperei
Te esperei por horas
E você nunca chegou
E do que adiantou eu estar aqui? Você sempre sumiu e sempre irá sumir.

Para falar a realidade, você nunca me amou
E mesmo assim, eu continuei te amando por anos
Passou-se um ano e seis meses
E adivinha quem ainda sente sua falta? Sim, eu mesma.
Mas sua hora irá chegar
E quando eu te esquecer, não responderei seu "Olá"

Filha de Ymir

Chuva

Chuva que levou a minha lágrima
Chuva que despertou minha alegria
Levou minha tristeza
E me fez companhia

Oh, chuva
Como posso te agradecer por me acalmar todos os dias?
Sua presença me alegra, me inspira
Sem sua graça morrerei um dia

Faça-me feliz com suas lágrimas
Correndo atentamente sem olhar para atrás
Fugindo dos problemas
E me ligando ainda mais em você

Assim como eu
Tu choras sem querer
Talvez morrendo de rir
Ou lembrando-se do passado que te atormenta sem fim

Sempre irei te esperar para receber sua alegria
Seu amor e sua atenção
Que faz até o pior dia melhorar
Enquanto tu aperta minha mão. Você não tem noção

Chuva, me abrace bem forte
Não vá embora
Sei que sou forte
Mas sem você só penso em morte
Espero que não se importe

Você está irritada, eu sei
Levando todos a sua volta
Me desculpe te atormentar
Não jogue a raiva que tu tens de mim em pobre homens do mar

Me ajude a te acalmar
Nunca irei te deixar
Tu sempre foi meu doce lar
Onde sempre pude desabafar
Não fique brava, me deixe te abraçar

Aubim (eu mesma)
1 compartilhamento

Eu só preciso disso! Sair, fotografar, esvaziar á mente com o barulho da natureza maravilhosa. O canto dos passarinhos, sentir o cheiro de um livro ou ouvir a chuva caindo.
Eu preciso da paz, da alegria e de um café, se acaso eu precisar. Eu preciso de amor, eu preciso somente amar. Cadê a lua? Que não a vejo á dias. Eu preciso dela também, pois ela que sempre ouve meus desabafos

Aubim (eu mesma)

Oh morte, num dia de pouca sorte
Me abrace bem forte, não se importe
Concedais deis de já o meu passaporte
Desporte em meu pescoço sua foice, o corte

Cálida aura, terna vida medida
Perdida, corrida, lida e ouvida
Nascida, cometida e vencida
Ceifada por um homicida na avenida

Aubim ( eu mesma)

O incrível é que sempre que observo as pessoas como um grupo consigo ver como um bando de primatas que não evoluíram tanto assim ( me coloco nesse meio também). E quando observo individualmente eu vejo que são seres que carecem de originalidade, singularidade, sabe? Ás vezes até penso que nem são pessoas e sim algum holograma ou um tipo de maquina. Mas ainda gosto de romantizar a existência das pessoas colocando elas como sei lá, uma espécie de cofre fechado onde elas se trancam para deixarem de serem elas e para serem o que precisam ou acreditam que precisam ser.
Um grupo de pessoas que são o que precisam ser, mas são esses seres artificiais há tanto tempo que esquecem do um dia foram. E esse grupo vira essa tal sociedade que destrói a subjetividade de cada um padronizando, ridicularizando, humilhando todo aquele que tenta abrir esse tal "cofre"

Aubim ( eu mesma)

Olá, não se preocupe comigo. Não tem porquê. Siga seu plano em ser feliz. Eu sou assim mesmo. Pois é, me acho diferente. E não é porque estou com saudades e penso em você quase o dia todo, que eu seja melancólica. É que me sinto melhor quando consigo pôr todo o sentimento para fora. Aí é mais fácil. Porque eu sei que vou ficar bem, eu acho... E eu sei que um dia você irá gostar de alguém e irá amar alguém. E aí, você sentirá todas as coisas boas e ruins que eu senti, passei e convivi... E todos aqueles planos maravilhosos, de futuro, criação de uma história e afins. E eu tenho certeza que irá lembrar de mim e irá me dar razão para tudo aquilo que eu te falei, todas as preocupações, toda a carência, tudo.
Mas enfim, não se preocupe. Sei que não tem ninguém que irá fazer com que eu sinta isso tudo de novo e nem que me faça sentir tão bem com alguém. Mas não importa. As saudades, lembranças dessas conversas, do seu jeito fofo, da sua voz... Tudo irá ficar guardado. E eu sei que não será com a mesma intensidade de hoje, mas todo o dia será lembrado.

Aubim ( eu mesma)
1 compartilhamento

Todo dia a insônia me convence que o céu faz tudo ficar infinito. Eu não consigo mais confiar em ninguém, não consigo mais fazer poemas. Não consigo mais amar. Por medo dos términos, comecei a evitar os começos.

Aubim ( eu mesma)
1 compartilhamento

E depois de muito tempo, você acaba morrendo afogado pelas palavras que nunca teve coragem de dizer. Palavras que foram intensamente sentidas e morreram em seus pensamentos, elas se acumularam em sua garganta e cada vez ficava mais difícil de engoli-las

Aubim ( eu mesma)