Coleção pessoal de EzequielBarros

1 - 20 do total de 44 pensamentos na coleção de EzequielBarros

A vida recomeça onde o vento inventa um novo assopro.

Ezequiel Barros

A dor de amor

Pobre coração alvorecido
O teu sono é vinilo
E o teu despertar ominoso,
Choro, choro, de dor autousa
Lágrimas,
Que descem neste meu rosto greda,
Choro! Choro!
Pobre alma perdida
Na conjuntura do vazio escuro
Deste meu corpo morto por te herdado,
Hoo! Que Sentimento nociceptivo tu és amor.

Ezequiel Barros
Tags: pobre coração

Amor de graveta. 22/08/2019

Sempre esperei para te ter
Como nunca havia tido,
Está outra parte do meu ser
Que por muito, a Deus venho pedindo.

Um amor, este sentimento maior
Alguém, como só tu és capaz de imanar
Deste meu peito toda angústia e dor.

Quando eu penso em te
Eu saio de mim mesmo,
E nessa doçura de ser eu tu,
Eu encho- me dê mim e sobejo,

E te perco, no nevoeiro da paixão
Desta loucura de querer e desejo.

Numa linda noite tamarindo
Quando o momento estava sorrindo,
Foi pela boca do luar
Que ouvi o teu sussurrar, este miar
Dos teus sentimentos no obscuro,
Dizes-te “Eu te amo”.

Amor?
Que amor?
Com que amor mi amas?
Aquele que guardas nas gravetas,?
Este amor que dizes ter, ao perecer dos meus olhos?

Um sentimento assombrado,
Empoerado e enferrujado,
Faustoso, este haver de não ter
Querer de não poder
Ser de não estar.

Um amor que não ama
Um amor que dá trauma,
Um amor de graveta.

Ezequiel Barros

Pela África eu sou a Mudança

Pelo cacau e pelo café
Pela fruta pão, pelo coco e pelos búzios,
Pelos rituais, os gritos e os ritmos
E pelas gingas das ilhas do Socoopé,

Por São Tomé e Príncipe eu sou a mudança.

Pelos minerais do solo do Huambo
Pelo Palanca Negra, o nosso diamante
Pelo funge e pela fome indecente,
Pela imensidão do nosso solo de Cabinda a Cunene
E pelo sangue que selou a paz,

Por Angola eu sou a mudança.

Pelo amendoim do nosso caldo de Mancara
Pela Cabaceira, oh! meu gelado de Cabaceira
Pelos Fulas, os Diulas e Mandingas,
Pelas diversidades étnicas dos nossos povos, a nossa raça,
E pelos assobios dos nossos meninos nas matas,

Por Guiné Bissau eu sou a mudança.

Pelas cores angelicais das acácias floridas
Ao calor do sol de Abril
Pela cachupa, pelo cuscuz, e pelas Camócas,
Pelos braços movidos para a união das ilhas
Eternizados no nome de Amilcar Cabral,
E pelas lágrimas que cobriram a ilha do Fogo,

Por Cabo Verde eu sou a mudança.

Pelas cores lindas dos tecidos, a nossa Capulana
Pelo sagrado barro que lavou a nossa pele
Pelo dom dos dedos casmo de Malangatana,
Revelando a sombra dorida dos nossos dias
E pelo imortal sol que postou nos pés da baía da Beira,

Por Moçambique eu sou a mudança

Pela fome, pela miséria, e pelas epidemias
Pela frustrante emigração sem opção
Pelos tráficos, e pelos trabalhos infantis
Pela corrupção fora da razão, a nova escravidão,

Pela África eu sou a mudança,

Por aqueles que para as suas raízes não voltaram
Pelos que nos nossos países encontraram conforto,
Pelos filhos que aos seus pais orgulharam
E por aqueles por nos secaram suor e sangue,

Pela África eu sou a mudança.

Sim! É isto ou aquilo, mudança, mudança.
E mudança.

Pala África eu e tu, somos a África
E esta nova África ela é a mudança.


Ezequiel Barros
Longe de casa

Ezequiel Barros
Tags: áfrica mudança

"Ansiedade

A demora é a vertude da hora
e os meus dias contigo
não tenhem pressa,
olha o nosso tempo, faminto e ansioso
ele tem cede da vida.
Vem deitar-te no meu peito
aconchegante é este meu corpo,
teu descansar, o teu leito.
Ansiosamente!
eu quero assistir aquele concerto,
e ouvir soavimente,
aquele música, cantada,
as letras do nosso silêncio,
pois tenho saudades de aquela banda
este estrumental dos nossos corações
criando o ritmo de amor."

Ezequiel Barros,
Entre amor e vícios

Ezequiel barros

Os Gritos da África

Com os Sons dos teus gritos
Criaste em nos o sorriso e esplendor
Com ritmos e sons “bum, bum”
Apresentas a tua luz e a tua cor.

Cantas-te o Jaz
Muitos anos a traz,
Cantas-te o kuduro e Kizomba
Olha só, a festa que faz.

Criaste o dançu congo
A uçua, puita e a deixa,
Soltas a tua voz no thilóli, estleva
Represento o alento da minha terra.

Criaste o ritmo do Socoopé
Nos ritmos e ritos,
De uma competição grupal
Ajuntas gentes nas ilhas da lua,
Com, tambor, latas e garrafas.

Quando o suasua apita
Dançamos a puita calhou calhou,
Apertas a cintura em funaná
E Meches todo o teu corpo
Rebolando de lá pra cá,
E no Sons do Corvo, tocas a Quiná.

Autores: Ezequiel Barros & (Participação especial de Paloma Brandao)
Estilo: longe de casa

Ezequielbarros
Tags: áfrica danças

Nos teus olhos. 20/04/2019.

Bem dentro dos teu olhos
Onde a chuva molhou,
E do adeus também inondou
Os meus dias solitários.

Essas mesmas pálpebras
Que limparam os teus olhos sofridos,
Pestanejaram de dores lagrimantes
Quando ao despedir, dissestes essas palavras.

Como seta em direção ao sucesso
Olhaste sobre os meus olhos a vida,
Onde fizeste nascer em mim os teus heterónimos.

E ando na direção por te dada
Como o rio procurando o mar
E como o tempo que nunca para.

Feliz aniversário Martinho Pita, felicidades Pai.

Ezequiel Barros
Tags: heterónimos olhos

"Morreste?
Não! Tu eternizastes,
Pois,
A morte é apenas um manto
Transparente na minha mente,
E tu, cubriste o no barro."

Ezequiel Barros
Lágrimas secas b/e1, em memória de Genenciano Filipe Batista, saudades de te Pai.

Memória, Morreste, manto, mente, barro, transporte

"Os sorrisos são os olhos da alma, abra os teus olhos e veja o mundo sorrindo."

Ezequiel Barros

" A minha alforria está na calçada do meu sonho desacordado, eu mi sinto livre quando mi liberto deste mundo e ando descalço sobre o pó da terra da minha vida imaginária."

Ezequiel Barros
Tags: alforria calçada

"A Lua incendeia as minhas noites, pois ela tem saudade de nós."

Ezequiel Barros

" É, na tua nascente que eu preciso
Poder afogar a minha tristeza
E matar a minha saudade,
É, nós teus olhos coloridos
Que eu me visto em Picasso,
E pinto com as cores da realidade
Os meus dias imaginários,
É, do teu inspirar que eu respiro
É, de te sonhar que hoje eu vivo,
Háaa! mãe minha, Maria meu viveiro
Os meus dias longe de te perdem a luz."

Ezequiel Barros

Hooo mar! aliviaste o calor que me assolava a Beira, tocaste-me o coração e vareste-me a alma, e agora moras em mim e em te eu navegarei. Ezbideias...

Ezequiel Barros

Longe de casa. 26/03/2019

Meti os pés na estrada
Pra bem longe de casa,
Longe dos confortos da vida,
E do teu colo matriarcal.

E ainda estou indo
Andando sobre o pensamento,
Com a mala cheia de saudade, e
Nos olhos, o teu retrato de sofrimento.

Bendita és tu, que de te venho
A Sorte, hó ventre que me carnificou,
A te caiu a bênção que ele prometeu

Estes meu pés cansados
Passaram em terras destantes
Onde ouvirei, bendita seja Ana Maria.

Pra vcs amadas mães, com amor.
Maria Pita & Ana costa

Autor: Ezequiel Barros
Estilo: Indo, vindo e vivendo.

Ezequiel Barros
1 compartilhamento

Ontem ao deitar, levei o meu pensamento parquiar na calçada de um lindo sonho, e lá eu o perdi assim que te encontrei, pois o meu melhor amigo me abandonou por te. Ezbnadyideias

Ezequiel Barros
1 compartilhamento
Tags: pensamento noite

Então Pai

Pois bem que eu sei
Tu tens os meu olhos
Postos ao mundo, em sonhos,
E sonhas ser eu, o rei.

Num reino
Onde o teu reinado
É só isto,
Seres imortal.

Feliz dia dos pais, Martinho pita, Geneciano Filipe Batista.

Autor: Ezequiel Barros
Estilo: Ezbnadyideias.

Ezequiel Barros
1 compartilhamento

Ser mãe não te torna humana, te faz ser uma anja, pois somente aquela que recebe dos céus concede e dá a luz a um filho. Feliz aniversário mamy, muitos anos de vida, te amo de milhões.

Ezequiel Barros
1 compartilhamento

DOUTOR

Doutor,
Tenho duas espinhas na alma
Pois sou africano,
Percorri o a escravidão
Cheguei a independência
E agora durmo ali no chão,
Coberto por racismo
E a minha vida com certeza
Esta é amante do sofrimento.
E olha pra estes meninos
São meus por tristeza,
Esta mais nova é São Tomé
Não conseguiu andar
E contenta-se no leve-leve
Empurrada pelos irmãos e amigos
Nem sei se um dia estará em pé,
E a Nigéria, a justiceira
Ela corta os seus dedos
Por serem diferentes, a todos
E diz ser Boko Haram,
E ainda chora,
A mais chorona é a Etiópia
Depois Mali, Sudão e Quênia
Dói-lhes o estômago por fome
Sabes essa doença, o come-come?
Os gritos recentes
Foram de Moçambique
O seu rosto imundou-se
E ela chora amargas lágrimas
Pois a chuva que lhe tocou
Era de gotas ácidas e quentes.
– Mas vocês ainda são sorridentes
E andas, não te incomodas?
A esperança me ajudou
Me trouxe o poço da fé "Jesus"
E nele eu bebo águas de alegrias.
Doutor, sabias que pra estas doenças
Tristeza e sofrimento
Um dia acharemos curas?

Ezequiel Barros
1 compartilhamento
Tags: doutor tristeza

Tu és o luar

Tu és o luar
No qual,
Eu pode selecionar
Na mente,
Os grão de alegrias
Que eu vivi.
Te encotrei
Numa noite clara
Onde eu pude
Achar a luz o astro
Que em mim
Reflete o amor.

Ezequiel Barros
1 compartilhamento

O que intenso fica na intensidade, e passa.

Ezequiel Barros
1 compartilhamento
Tags: intensidade intenso