Coleção pessoal de eduardacfp

1 - 20 do total de 48 pensamentos na coleção de eduardacfp

“Mas não adianta, eu tô dizendo que te odeio agora, só pra te amar o dobro depois.”

Eduarda Pinheiro
1 compartilhamento

“Você sempre vai se apaixonar pela pior pessoa, isso é inevitável. O errado sempre vai lhe atrair. O pecado é super tentador. Uma pessoa com ar de superior sempre vai chamar tua atenção. A beleza vai ganhar do caráter. As pessoas são superficiais, não tem mais jeito. Ou você se encaixa ou se exclui.”

Eduarda Pinheiro
1 compartilhamento
Tags: frases sociedade

“Logo eu que sempre desisti de tudo tão fácil, ainda tô aqui, lutando por esse amor que, no fundo, eu sei que não tem futuro.”

Eduarda Pinheiro
1 compartilhamento

“De todas as coisas que algum dia já desejei ter, você é a única que ainda quero.”

Eduarda Pinheiro
1 compartilhamento

“Tava ouvindo músicas românticas, e deu uma vontade de se apaixonar e ser feliz.. mas aí lembrei que era bem mais fácil mudar de música, e bem menos doloroso.”

Eduarda Pinheiro
1 compartilhamento

“Mas será que você não consegue entender? Você é meu, mesmo que faça birra, que negue, que brigue comigo, que me deixe, você é meu, mesmo que não seja.”

Eduarda Pinheiro
1 compartilhamento

“Se você continuar se preocupando com o que os outros vão falar, você vai acabar perdendo ela, cara. E pode ter certeza que ela vai conseguir achar alguém melhor que você, mas tu, nunca vai achar alguém melhor que ela.”

Eduarda Pinheiro
1 compartilhamento

“Vem cá e me abraça. Só me abraça, porque isso é tudo o que preciso agora. Teu calor, teu corpo no meu de uma forma que me proteja. Preciso de um abraço exageradamente forte, que esmaga, sufoca, preciso sentir que você não quer e não vai me deixar partir nunca, mesmo que eu queira. Um abraço que mostre pra todos que eu te pertenço e que você não me empresta e nem me larga. É apenas isso que necessito agora, me sentir protegida, amada, me sentir tua.”

Eduarda Pinheiro
1 compartilhamento

“Senti sua falta essa noite, mas não queria admitir nem sob tortura. Então abracei o travesseiro, respirei fundo, era teu perfume, mas não era você, meu abraço não fora correspondido. Nada era a mesma coisa sem você aqui. Porém a saudade não trouxe lágrima alguma dessa vez, apenas um vazio.. um vazio extremamente impreenchível e doloroso.”

Eduarda Pinheiro
1 compartilhamento

“Todo mundo que ama é feliz — pensava ela — por que comigo tem que ser assim? Ou será que todo mundo que ama, no fundo, também sente-se assim? Com um calor e calafrios que parecem febre, as pernas bambas, e uma ansiedade, como se estivesse a esperar uma festa? Ah.. festa. Qual? Era ansiedade, porém uma ansiedade ruim, ela tinha uma dose de medo, sofria por antecipação. Ansiedade de saber tudo o que aconteceria, medo do futuro, medo de sofrer.”

Eduarda Pinheiro
1 compartilhamento

“Ela estava finalmente amando, e não, isso não era algo à se comemorar. Quisera ela nesse momento nunca ter conhecido o amor. Estava amando e isso doía. Sim, amando, porém por que tinha de ser um amor tão infeliz e desiludido?”

Eduarda Pinheiro
1 compartilhamento

“Há uma grande diferença entre sentir falta e sentir saudade. Falta é um vazio preenchível, você sai, bebe, e no fim já nem se lembra mais do que é que sentia falta. Já a saudade, é um vazio que não pode ser preenchido tão fácil, por exemplo, se você sair e beber, não vai esquecer, vai é acabar ligando pra pessoa e implorando sua volta.”

Eduarda Pinheiro
1 compartilhamento

“Entre, porém já vou lhe precaver. Está uma bagunça.. não falo de minha casa, nem tão pouco de meu quarto. Digo que meu coração está uma bagunça, há sentimentos e dores espalhados por todos os cantos.. muitos retalhos de amor, como podes ver. É como se um furação houvesse passado por aqui. Esta tudo tão desarrumado, me perdoe. Mas não há o que eu possa fazer.. não sozinha. É impossível reconstruir tudo o que foi dilacerado, jogado ao chão, era tudo tão frágil.. mas quem vivia aqui parece que não sabia, foi tão grosseiro, hostil. Deixou marcas, cicatrizes.. está tudo tão sujo, o solo marcado de sangue. Não sei se algum dia conseguirei reconstruir tudo isso, amenizar o estrago sem tamanho, podes crer que tudo isso foi feito por uma unica pessoa? E pensar que a unica coisa que essa mesma fez foi sair daqui sem avisar. Sem explicações, sem um adeus. Já lhe aconteceu algo assim? Um caso de abandono? Talvez entenda-me, não é só a bagunça, mas também a dor que não me deixa em paz. Será que serei obrigada à aguentá-la a vida toda? Não pode ser possível algo assim.. porém talvez eu sinta falta da dor quando ela for embora sabe, o inquilino de meu coração também me causava dor e agora veja, aqui estou me lamentando por sua partida. A dor me parece ser a unica lembrança de quem viveu aqui. De quem feriu, bagunçou e extraviou sentimentos. De quem eu sinto falta e amo. Perdão, creio que posso ter lhe assustado por esse desabafo repentino e sem sentido.. mas é que sentia falta de conversar e também precisava deixar essas palavras fluírem, elas me sufocavam sabe.. Mas enfim, seja bem vindo e não repare a bagunça.”

Eduarda Pinheiro
1 compartilhamento

“Então é isso, eu te amo. Pode parecer loucura, idiotice, burrice.. ou talvez não apenas pareça, mas sim, seja tudo isso. Mas e daí, o que eu posso fazer? Já foi, já aconteceu, eu tô idiotamente apaixonada por você e não posso fazer nada pra mudar isso, e olha que eu queria, ah, como eu queria mudar isso que sinto. Não queria precisar falar contigo pra me sentir bem.. Não queria nada desse clichê todo, desses sorrisos bobos, nada disso cara. Mas o que é meu querer contra esse amor? Contra esse teu sorriso lindo, contra tudo o que me faz sentir quando está por perto? Eu sabia, desde o começo sentia que, eu não deveria me aproximar de você, era algo ruim, não parecia, mas era, ou ao menos seria, algum dia sim seria algo ruim, péssimo, teria dor, eu previa tudo isso e mesmo assim continuei, me aproximei de você o máximo que pude. Eu sou idiota, pode dizer, pode rir, pode fazer o que quiser, eu sei, mereço. Sabia que não devia e mesmo assim fui, sabia o certo e mesmo assim, como sempre fui pro errado. É como se, fosse pra frear e eu acelerei, era pra gostar e eu amei. Bom, não era pra gostar, não era pra se apegar, não era nem pra se aproximar, mas eu sou teimosa cara, sempre gostei do errado, e você, de longe, é o mais errado que existe. E eu amo esse teu errado, não só o errado, droga, amo tudo. Amo você por completo. Tua barba mal feita que roça meu rosto quando vai me beijar, o teu perfume fortíssimo que fica em minha roupa quando tu me abraça, o teu sorriso, que pelo amor de Deus, não preciso nem falar o efeito que ele tem sobre mim, não é? Na verdade eu não preciso descrever nem escrever nada, nem teu sorriso, tua barba, teu beijo, muito menos meu amor. Eu não deveria fazer nada disso, mas como sempre, faço o que não devo e acabo sempre na mesma, bêbada, no mesmo bar, com os mesmo amigos e com a cara quebrada, pelo mesmo motivo de sempre, você.”

Eduarda Pinheiro
1 compartilhamento

“Respirei fundo, como se quisesse tirar do ar a coragem que me faltava. Te olhei nos olhos, para que enxergasse a sinceridade nas palavras que pronto diria. Falei, quase como um sussurro; ainda te amo, e aquelas poucas palavras me livraram de um peso, e ao mesmo tempo me pesaram ainda mais. Já não te via, as lágrimas embaçavam a visão, porém, de qualquer forma, eu não queria ver mais nada, não precisava, aliás, não merecia. Pois eu sabia que, te ver partir agora seria tortura, tal tortura pela qual já passei uma vez, e não aguentaria passar novamente.”

Eduarda Pinheiro
1 compartilhamento

“Eu me lembro muito bem da primeira vez em que te vi, e não é por causa do teu perfume marcante, do teu sorriso de canto que deixa qualquer pessoa deslumbrada, do teu olhar misterioso e profundo que intriga qualquer pessoa que gosta de um bom mistério, nem por causa da tua beleza um tanto exagerada, não, não foi por nada disso. Sabe o que foi? É que eu nunca havia sentido nada parecido, até ver você. Era uma mistura de ódio, com amor, desejo.. era tudo e ao mesmo tempo nada. Até aquele exato momento, eu pensava já ter me apaixonado perdidamente, pensava que já conhecia o amor. Estava enganada, completamente enganada. Pois, quando te vi, senti as famosas borboletas no estômago, as pernas bambas, as mãos trêmulas, e logo eu, que sempre fui tão falante, perdi a voz. Você era exatamente tudo que eu sempre quis, misturado com o que eu sempre evitei. O cara dos meus sonhos ou talvez dos piores pesadelos. Me perguntava toda hora, que droga era aquela que eu estava sentindo.. realmente não sabia, ou talvez no fundo soubesse, só não queria admitir. Eu não lhe conhecia, não sabia teu nome e sequer de onde tinha vindo, apenas sabia que, algo em mim dizia que você não seria apenas mais um, nem de longe. Eu estava agoniada, sério, isso que eu estava sentindo não era normal.. enfim, essa agonia toda durou apenas, até meus olhos se encontrarem aos teus, e eu perder o chão, agora sabia exatamente o que era esse sentimento, e pra ser sincera, preferia ter ficado na agonia, do que descobrir que tudo isso, era infelizmente a droga do amor.”

Eduarda Pinheiro
1 compartilhamento

“Hoje lembrei de você, bem.. pra ser sincera, lembrei da gente, de nós dois, sabe? E depois de muito tempo sem derramar uma lágrima, eu chorei e não foi pouco, me acabei em lágrimas, chorei tudo o que tinha que chorar, o que tinha tentado não chorar, o que tinha guardado em mim, chorei saudades. Eu chorei, porque ainda não me conformei e acho que nunca vou me conformar em ter te perdido. Em ter perdido sem ao menos saber o por quê disso. Te perdi e não mais te acho em lugar algum, a não ser dentro de mim. Eu chorei, porque tuas lembranças ainda estão quentes e vivas dentro de mim, as lembranças arderam, machucaram tanto, que eu não aguentei. Porque, nossa.. eu não estava pronta pra perder você, nunca imaginei que te perderia, nunca cogitei nessa possibilidade, e então, duma hora pra outra eu te perdi. E então tive que me acostumar a outra rotina totalmente diferente da que eu vivia, uma rotina que ainda desprezo, não aceito. Tive que me acostumar a não ver alguém que, eu não passava sequer um dia sem ver, tocar, alguém que eu abraçava pra me sentir protegida. Alguém que, a muito tempo tinha se tornado a minha rotina, o motivo de meus sorrisos, alguém que me completava como ninguém. E agora, poxa vida.. agora eu já não te tenho e me sinto incompleta, vazia. Me diz, como é que eu posso me acostumar com isso? Com essa vida sem graça que é, a minha sem você? Como posso aceitar o fato de ter perdido a melhor pessoa da minha vida? Como eu posso me aceitar assim tão incompleta, assim tão.. tão sem você.”

Eduarda Pinheiro.
1 compartilhamento

E eu tô simplesmente cheia de falar que ‘estou bem’, quando na verdade eu queria chorar, gritar, sumir.. A não ser que agora ‘estar bem’ significa que não poderia estar pior.
Eu simplesmente não falo que não estou bem porque sei que ninguém vai ligar, ou vão vir me chamar de dramática e dizer que eu fico sofrendo por motivos fúteis. Mas ninguém sabe que essas coisas “fúteis”, tiram a minha vontade de viver..

Eduarda Cristina
1 compartilhamento

Eu só queria ir para um lugar aonde eu esquece-se todas as decepções, aonde meu sorriso pudesse voltar a ser sincero, aonde tudo fosse lindo e o amor fosse verdadeiro, aonde me amassem do jeito que eu sou, que não me criticassem.. Aonde eu pudesse ser realmente feliz.

Eduarda Cristina
1 compartilhamento

Dói demais não te ter aqui agora, dói demais saber que você não é meu, dói demais saber que já fui ‘a única’ no seu coração e agora sou apenas mais uma ou nem isso, dói demais saber que outra pessoa tem quem eu mais quero, dói demais ver o nome dela no sub do seu msn, dói demais ver que ela te faz sorrir, dói demais lembrar de cada abraço, cada sorriso, cada olhar, dói demais não saber se ao menos tudo que você me dizia era verdade, dói demais ver
vocês de mãos dadas, se abraçando, trocando sorrisos, olhares e beijos, dói demais eu te olhar e não poder te tocar, dói demais não falar mais contigo, dói demais desviar teu olhar, evitar você; por medo de acabar falando que ainda te amo demais; à cada dia mais e mais.. No estado em que eu estou tudo que me faz pensar em você dói demais.

Eduarda Cristina
1 compartilhamento