Coleção pessoal de demetriosena

1 - 20 do total de 1537 pensamentos na coleção de demetriosena

CORRUPÇÃO É CULTURA NO BRASIL

Demétrio Sena, Magé - RJ.

Muita gente ficou estupefata com a permissão da justiça, para a posse de Cristiane Brasil como ministra do Trabalho, na quarta suposta tentativa do presidente Michel Temer. Supostamente, Cristiane fora barrada por ação do Ministério Público, por não ser um exemplo, já que pesam acusações de ter sido processada por ex-empregados, por não assinar carteira de trabalho nem indenizar por demissão.
Não entendemos o espanto. Em nossa opinião, todas as ações do ministério Público e outros órgãos e instâncias de justiça contra os desmandos, abusos e crimes de Temer foram e são teatrais. Ninguém pretende fazer nada contra o presidente da república, pois todos estão comprometidos com ele, ou pelo menos estão em suas mãos, pelas mais diferentes razões; por gosto ou a contragosto.
Quando a direita deste país permitiu que a esquerda chegasse ao poder, pondo em seu organismo politicopartidário um hospedeiro que logo assumiria a vaga, o projeto era ousado: queimar de uma vez por todas a esquerda, que deixou de ser esquerda, e nunca mais deixá-la voltar ao poder, fosse como governo ou parlamentar. Para tanto, cremos que tenha sido necessário criar um super esquema, envolvendo por antecipação todos os membros do poder judiciário e das elites políticas e sociais do país.
O jogo é deixar que o presidente cumpra todos os seus projetos de sucumbir o Brasil, privilegiar em definitivo, de forma irreversível, todos os grupos econômicos e empresariais, com a entrega do proletariado aos seus caprichos. Escravizar o povo e deixar o país na mão de seus poucos donos é o destino do governo Temer. O que a justiça faz é apenas brincar de atrapalhá-lo, para no fim abrir mão (ou pernas) dos forjados intentos, de uma forma que não fique chato para o judiciário, pois ficará sempre a máxima de que tudo foi tentado. De que a justiça cumpriu o seu papel.
A corrupção neste país é uma questão cultural. Faz parte da nossa cultura, ser corrompido, corromper ou assistir inerte à corrupção. É também uma questão de educação. Neste país, o povo não é educado para ser cidadão. Apenas é amestrado para saber ler, fazer alguns cálculos, chegar ao ensino chamado superior como forma de favor oficial, e continuar submisso, por gratidão.
Não tem eleição que dê jeito nisso, pois o nosso saber ler não desvenda os enunciados; não invade as entrelinhas; não decodifica os mistérios dessa política perniciosa que sempre elegeu as mesmas caras ou as caras impostas pelas mesmas caras, com máscaras de novidades.
E a nossa esquerda, que não existe mais... que tinha lá sua eficiência como parlamentar... que cumpria de alguma forma o seu papel fiscalizador... que denunciava e alertava a população, se um dia voltar a ter esse papel, a geração presente não assistirá. Ficaram apenas alguns atores medíocres, de legendas distorcidas e compradas pela direita, para fazerem exatamente o que faz o judiciário.

Demétrio Sena, Magé - RJ.

AMOR À PARTE

Demétrio Sena, Magé - RJ.

Fui à última instância de crer nos teus olhos
e de crer nos meus olhos como tua crença,
minha imensa esperança num afeto extremo
sem a mancha do medo nem da precaução...
Quis viver algo à parte, uma lenda sem fraude,
um amor com poder sobre todos os mais,
pela paz da não jura e do não compromisso
nem do certificado de laço exclusivo...
Inventei uma troca de silêncios férteis
entre jogos de olhares que diziam tanto
ao encanto exclusivo de gestos secretos...
Só queria te amar sem trair convenções
ou ferir corações com raízes no meu
que não tem o direito de roubar o chão...

Demétrio Sena, Magé - RJ.
1 compartilhamento

FORMOL

Demétrio Sena, Magé - RJ.

Hoje quase me curvo de formalidade;
modulei meu afeto pra não te assustar;
fiz a minha verdade se calar no peito,
pra depois refluir cautelosa e solene...
Ao podar os meus modos não toco teus medos;
o carinho contido soa confortável;
entre palpos e dedos te livrei dos riscos
do calor mais humano e da presença estreita...
Aceitei o formol que julgaste adequado
e ficou acertado ser melhor assim,
nos tonarmos mais algo e bem menos alguém...
Aprendi a dosar o melhor de quem sou,
já não dou tanto eu em razão de nós dois
que afinal somos dois e me fizeste ver...

Demétrio Sena, Magé - RJ.
1 compartilhamento

LETRAS MARCIANAS

Demétrio Sena, Magé - RJ.

Academias de letras são latifúndios culturais que às vezes precisam ser invadidos pelas manifestações populares... pelos plantadores de arte com cheiro e traços de povo... pelas letras humanas; literatura de gente... por escrevedores que surgem do mundo real.

Demétrio Sena, Magé - RJ.
1 compartilhamento

REDES FACIAIS

Demétrio Sena, Magé - RJ.

Surgem muitos juízes para poucos réus;
muitos santos pra quase nenhum pecador;
não há céus o bastante pros que vão subir;
são atores demais para pouco tablado...
A virtude faz farra no baile dos bons,
uma festa sem rédea se faz entre os puros,
entre os muros pomposos dessa Babilônia
onde os tons se afinaram no mesmo discurso...
Vejo dono em excesso pra pouca verdade;
muito amor e perdão para ódios extintos;
para tantos distintos, poucos marginais...
Há um mundo perfeito no qual me procuro,
quero muito esse furo pro meu parafuso
no confuso refrão das redes sociais...

Demétrio Sena, Magé - RJ.
1 compartilhamento

O PIOR ALUNO DA ESCOLA

Demétrio Sena, Magé - RJ.

Naquela escola, o título de pior aluno tinha um dono absoluto. Ele conquistara o posto a duras penas, ao desbancar um a um todos os rebeldes sem causa como o próprio, que ousaram a tentativa de usurpar o poder. Para cima dele ninguém se deu bem, pois a sua criatividade para ser cruel, baderneiro, armador e sonso o bastante para não ser expulso não tinha limite.
Houve até um menino que uma vez - ou era uma vez - chegou bem perto de se tornar pior do que o pior aluno da escola. Foi páreo duro, mas quando o dono do pedaço viu que a coisa estava feia, reagiu radicalmente. Tão radicalmente, que o aspirante sentiu na pele, nos olhos, no queixo, nos dentes, na boca e na boca do estômago, que a honra de ser pior - ou melhor pior do que o pior - poderia lhe custar muito mais caro do que o previsto. No fim das contas, ele foi obrigado a reconhecer a supremacia do melhor pior que aquela escola poderia ter, de fato.
Para não ficar sem trono e não sofrer para sempre as consequências drásticas de ameaçar o posto do pior aluno, aquele segundo pior, que detestava ser o segundo e queria ser o primeiro em algo, fez o percurso inverso: decidiu ficar bem bonzinho; cada vez mais bonzinho, estudioso, e decidiu enfim se conformar com o posto de o melhor aluno da escola.
O pior dessa história de ser o melhor é que o cargo não dura muito. O melhor vai em frente, passa de ano e tem sempre que recomeçar. Fazer tudo de novo por uma nova fama. Sendo assim, aquele já melhor aluno também resolveu radicalizar; fazer história: virar um nerd sem precedentes; um CDF inveterado; em outras palavras, um chato de galocha... ser o melhor aluno de todos os tempos, daquela bendita escola.
Por uma sorte torta, ser o melhor aluno da história daquela escola, de certa forma realizou seu primeiro sonho, porque chegou-se a um ponto em que ninguém o suportava com aqueles ares de o melhor, do bonzinho que virou bonzão, que fizeram dele o pior. O mais impopular de todos. Aquele que os meninos e meninas queriam desbancar, para ele deixar de ser besta.
E por sorte ainda mais torta, ocorreu que o pior aluno da escola nem se dava conta da inversão de valores que o tornara melhor do que o melhor aluno.

Demétrio Sena, Magé - RJ.
1 compartilhamento

DA VIDA

Demétrio Sena, Magé - RJ.

Um velho conhecido - pessoa muito religiosa e atenta em questões alheias - me avisou para ter cuidado com uma nova amizade. Matar o mal pela raiz, pois aquela mulher espontânea, bem humorada, espirituosa e sagaz era da vida. Uma mulher da vida.
O aviso cheio de boas intenções daquele homem que tentou me afastar da suposta má companhia, na verdade me aproximou ainda mais de minha boa e recente amiga, por identificação definitiva... eu também sou da vida... um homem da vida.
Por ser da vida, quero cada vez mais distância de mulheres e homens da morte... pessoas sempre dispostas a julgar, condenar e matar pela raiz.

Demétrio Sena, Magé - RJ.
1 compartilhamento

SEMPRE NU

Demétrio Sena, Magé - RJ.

Tenho tanto a calar; por isso escuto;
é meu culto às verdades que não sei;
porta exposta pro mundo sempre novo,
lei dos olhos que buscam horizontes...
Há um tempo a ganhar, portanto invisto
nesta pausa, o suposto perder tempo,
me revisto e me flagro sempre nu
de certezas; conclusões; embalagens...
Trago muitas perguntas sobre tudo,
no silêncio de minha ignorância;
na ciência do vasto não saber...
É a velha incerteza que me leva;
tenho treva, por isso teço a luz,
para tê-la no fim de cada túnel...

Demétrio Sena, Magé - RJ.
1 compartilhamento

TODO MUNDO

Demétrio Sena, Magé - RJ.

Se todo mundo faz besteiras na vida, sempre que você puder não seja todo mundo. Seja você.

Demétrio Sena, Magé - RJ.
1 compartilhamento

SÓ UM CONTO QUASE DE AMOR

Demétrio Sena, Magé - RJ.

Durante anos e anos, em todos os reencontros ocasionados sempre por ele, depois de longos afastamentos, ela dizia que o amava. Com todas as forças do seu ser. Toda sua verdade. Parecia mesmo que ela o amava, pela comoção demonstrada; os abraços desmedidos; a multiplicação das mãos; os beijos que não escolhiam quais partes do corpo.
Eles eram amigos íntimos; muito íntimos. Deitavam juntos inteiramente nus; se acariciavam sem fazer sexo; frequentavam campos, recantos e cachoeiras desertas, onde mais pareciam no jardim do Éden. Trocavam juras de amizade perpétua, sempre assim: sem permitirem que um romance pusesse tudo a perder. Que as nominatas e os arremates físicos os tornassem proibidos, porque ambos já tinham em separado, perante a sociedade, nominatas formais incompatíveis com quaisquer outras.
Um dia, ela não reconheceu sua voz numa ligação telefônica. E quando ele se anunciou, disse que lá não havia ninguém com aquele nome; portanto, era engano. Certo de que o engano era seu, e de muitos anos, o velho amigo desligou o aparelho e seguiu sem fazer queixumes.
Bem vivido, com uma larga experiência de mundo e formado em seres humanos pela escola do tempo, aquele homem sobreviveu ao baque. Não a culpou e compreendeu que a grande amiga se rendera finalmente às nominatas, mesmo sem os arremates. Fora convertida pela sociedade sempre correta, imaculada, religiosa e defensora de nomes.

Demétrio Sena, Magé - RJ.
1 compartilhamento

A NAVE

Demétrio Sena, Magé - RJ.

Minha mala está feita, não sei quando vou,
mas a lida está leve; sem tanto a fazer,
só me dar ao prazer de sentir essa brisa
de além-mar, além-chão, além sonhos daqui...
Já deixei de querer o que a vida requer,
desejar o que o mundo promete aos meus olhos,
quero ver a passagem da estrela cadente
que anuncia e desenha o caminho a seguir...
Deixo a mala em seu canto e desfruto das horas;
o que tenho a fazer é deixar que se faça
e tomar uma taça de bebida extra...
Minha nave projeta sinais evidentes;
minhas unhas e os dentes desgarram do chão;
não há pressa nem praça, mas estou aqui...

Demétrio Sena, Magé - RJ.
1 compartilhamento

TRANSFORMADOR

Demétrio Sena, Magé - RJ.

Ser feliz não me livra de certas tristezas;
não há como viver sem que a dor nos provoque;
nossa luz tem seus curtos e seus apagões,
energia dá choque por ser energia...
Encontrei equilíbrio no transformador
instalado em minh´alma desde que não sei;
meus espinhos têm flor como a flor tem espinhos;
essa lei dá seu tom em qualquer caminhada...
Apagar é da vida e terei minha hora,
mas agora não penso em desligar meus sonhos;
não me deixo cortar nem reclamo do preço...
Reativo as tomadas de querer seguir
e replugo esperanças toda vez que o mundo
faz um raio cair sobre minhas certezas...

Demétrio Sena, Magé - RJ.
1 compartilhamento

VERDADES OPOSTAS

Demétrio Sena, Magé - RJ.

De repente não sei despir meus olhos
dos teus olhos, teu riso, tua estampa,
tudo acampa no bosque da saudade
que brotou em meus campos afetivos...
Tua voz acompanha meu silêncio
e me faz esquecer os sons externos,
meus eternos motivos de sonhar
se renderam à tua novidade...
Não há pressa em saber se já te amo,
pode ser um sussurro de carência
ou daquelas paixões de meninice...
Mas a minha verdade não é tua;
minha lua não cabe no teu mar;
o que sinto é só meu, de mais ninguém...

Demétrio Sena, Magé - RJ.
1 compartilhamento

OLHOS EXTRA-MUNDO

Demétrio Sena, Magé - RJ.

Quero crer na palavra e ter sono sereno;
dar a mão e selar meus acordos de gente,
assinar com sorrisos, com olhos nos olhos
onde a lente não cace letrinhas miúdas...
Com que mundo namoro não sei me dizer,
mas preciso encontrar esse ponto no tempo,
conhecer as pessoas pelo seu silêncio
que discursa e dispensa discursos orais...
Meu olhar extra-mundo quer saber se há
ser humano entre humanos que vejo em redor,
entre a dor de quem sou que já não sei quem é...
Sonho crer em mim mesmo e resgatar meu eu,
sou meu réu predileto e me condeno a ver
que viver é caminho pelos desencontros...

Demétrio Sena, Magé - RJ.
1 compartilhamento

CONSIDERAÇÕES DE FIM DE ANO

Demétrio Sena, Magé - RJ.

Carnaval de fim do ano;
desfilar de ser humano
e ser amigo oculto.
...
Sou brasileiro
e penso assim:
este fim
de ano
ainda não é
o fim.
...
Ter pais presentes
é melhor que ter presentes
embrulhados por ausências...
...
Para milhões
de brasileiros
condenados à má sorte,
só existe Natal
do Rio Grande
do Norte.

Demétrio Sena, Magé - RJ.
1 compartilhamento

PRÉ - EPITÁFIO

Demétrio Sena, Magé - RJ.

Atravessei a juventude sem dar a mínima importância para o que pensavam e diziam de mim. Nos verdes tempos de minha vida, nunca tive a pretensão de, como sempre foi dito pelos moços, ficar bem na foto.
Quando passei de meio século, comecei a me transformar. Tomei a decisão de ser, não precisamente alguém melhor, porque isso é difícil, mas pelo menos alguém menos pior. A visão da velhice anunciada, e com ela o fim, já me fez repensar muitos conceitos, preconceitos, atitudes, pontos de vista e sentimentos.
Deve ser assim com muita gente. Por anos e anos, um 'nem aí' para ficar bem na foto. Aí o tempo passa, e de repente a morte se desenha bem menos alheia e misteriosa. Menos abstrata e mais definida.
Foi assim que da meia idade para cá iniciei um projeto: Fazer as pazes comigo e com o próximo. Ganhar novos afetos, manter os afetos atuais e repor os perdidos. Gostar mais dos outros e ser bem menos apaixonado por mim ou por meus espelhos.
Vejo a vida esvair por entre os dedos. O tempo fecha o cerco. Não posso correr o risco de partir sem antes ter a certeza de ficar bem no epitáfio.

Demétrio Sena, Magé - RJ.
2 compartilhamentos

MISSÃO EM MIM

Demétrio Sena, Magé - RJ.

Não tem abracadabra pro meu ostracismo,
quando surge a saudade que persisto em ter,
porque cismo em cavar o meu poço mais fundo;
ir mais fundo e perder o caminho de volta...
Falta chave pra porta que fecho por dentro,
se me calo pra tudo que acontece à margem,
pois a minha viagem no centro do eu
não tem pressa do mundo que abandono aqui...
Quem me quer pra me amar ou abater de vez,
desta vez arme o bote ligeiro e seguro
e me cobre com juros por lhe dar trabalho...
Pode ser que na próxima missão em mim
eu me cale no fim do começo de tudo;
fique lá na saudade que não sei de quê...

Demétrio Sena, Magé - RJ.
1 compartilhamento

ESPERANÇA E FÉ

Demétrio Sena, Magé - RJ.

A esperança
espera e sente
(e faz sentido),
que nem tudo
- talvez nada
está perdido.
Quanto à fé,
por outro lado,
tem certeza
de que nem tudo
está achado.

Demétrio Sena, Magé - RJ.
1 compartilhamento

SEJA FELIZ

Demétrio Sena, Magé - RJ.

Ninguém fica
feliz
ou infeliz...
mas alegre ou triste.
Segundo a voz
do que me diz
pra ir com fé:
alegre ou triste
a gente fica.
Feliz ou não,
a gente é.

Demétrio Sena, Magé - RJ.
1 compartilhamento

ZONA FRANCA

Demétrio Sena, Magé - RJ.

Que nenhum amor próprio deixe cegos
nossos olhos de olhar além de nós,
nem os egos alcancem dimensões
onde a voz da razão não tenha vez...
Vamos dar uma pausa nos louvores
aos espelhos que acendem nossos rostos,
temos flores pra dar, não pra reter
nos canteiros escuros do egoísmo...
Nosso amor se divida e multiplique
os aromas, os gostos, os efeitos
e não fique restrito ao mesmo espaço...
Amor próprio não seja propriedade
onde o mundo não pode achar conforto;
seja o porto, a zona franca do bem...

Demétrio Sena, Magé - RJ.
1 compartilhamento
Tags: demétrio sena