Coleção pessoal de DanielleDuarte08

1 - 20 do total de 60 pensamentos na coleção de DanielleDuarte08

Quando não sabia para onde caminhar
Caminhei para dentro de mim
Encontrei enormes montanhas
Feita com sentimentos hediondos
Em uma linda viagem
Que confundiu meu sentido
Mas continuei a caminhar
Descobri uma rua que brilhava
Dento de mim
Então caminhei mais
Para encontrá-la
Deparei-me com meu coração
Inerte, sem força e pulsação
Olhei para os outros caminhos
Que poderia seguir
Resolvi ficar ali, parada
Admirando as rachaduras sararem
Externamente remendado, meu coração
Pulsando vento, bombeando lágrimas
O tempo passou...

Danielle Duarte

Vi muita gente indo embora,
Se mudando para outro vazio,
Que em seguida seria preenchido.

Vi muita gente se despedindo,
Outros correndo,
Fugindo,
Com medo de dizer adeus.

Vi imensidões e vi cubículos.
Guardei amores estourados,
Amassados,
Jogados no lixo.

Vi olhares em desertos.
Ouvi o som de estar só.
Sofri um pouco,
Ou pior.

Vi mares em lágrimas.
Retratos de artes inacabadas,
Esquecidas,
Ou simplesmente nada.

Vi Ele, em minha frente.
Um Homem,
Com Magestade
De deus.

Um moço, que me ouviu,
Me tirou, me corrigiu
E me amou, verdadeiramente,
Eu senti.

Senti as batidas de amor,
De um humano,
Nem ciborgue, nem robô.
Quanto amor...

E o melhor de tudo: poder vê-lo,
Em um dia qualquer,
Calor ou FRIO.
Ou nunca mais.

Um frio gostoso na barriga,
Uma aventura quente,
Que não sai da mente,
Nem da boca.

Enquanto vejo pessoas,
Também vejo fins e recomeços,
Alguns traçados,
E outros cheios de desordem.

Principalmente:

Me vejo, na fila do descaso,
Esperando ao lado. Ao seu lado,
Sentada,
Na ladeira dos sonhos bons.

Danielle Duarte
1 compartilhamento

Sobre não sentir nada: dormente. Sim, dor mente, e mente muito. Mente quando estamos sóbrios. Mente quando estamos bem.
Mente quando mentimos.
Mente quando falamos a verdade. Ela mente sem nos fazer sentir.
E sentimos sem mentirmos nada.

Danielle Duarte
1 compartilhamento

Enfrente!

Por saber que você pode mais e que a vida não é o suficiente para te fazer parar. A força vem apenas de você, e mais ninguém.

Em frente!

Por saber que não há outro caminho, a não ser ignorar o fracasso e seguir em rumo ao propósito que tens, ao teu somente desejo.

Danielle Duarte
1 compartilhamento
Tags: caminho propósito

Das prisões, sou prisioneiro
Dos amores, passageiro
Da sua vida, forasteiro
Do rancor de um corpo inteiro.

Danielle Duarte
1 compartilhamento
Tags: prisões prisioneiro

Não ligue se eu ligo demais com você, mas se às vezes te ligo, é porque minha voz se ligou à tua, e entre línguas a saudade se formou.

Danielle Duarte
1 compartilhamento

Ele me deixou em silêncio quando eu pensava em gritar. Me fez parar quando pensava em acelerar. Me fez descobrir quando eu só pensava em esconder. Me fez corrigir quando eu só pensava em escrever. Algumas pessoas podem significar tanto, cada uma com sua particularidade, um jeito bonito de conquistar, um gesto, uma palavra ou uma atitude. As pessoas ainda podem sim serem lindas.

Danielle Duarte
1 compartilhamento

Nos escuros lírios teus olhos claros brilham como a gota de orvalho ao se deparar com o sol. Nas ruas teus passos traçam os caminhos de fumaça, dentre a fumaça tuas belas asas estão a bater toda frustração que escorrem em teus olhos.
Oh meu amado, espero-te. Espero-te como uma noiva espera ansiosamente pelo seu noivo.
Qual é o segredo espera por ti?
Qual é o segredo dos teus sentimentos ?
Qual é a chave que abre teu coração para deixar-me adentrar?
Que tem demais uma pobre garota amar um anjo?
Em qual vôo tu podes levar-me contigo?
Segredo, espero-te.
Espero-te com anseio, espero-te para beijar-te fortemente e abraçar tuas asas que me tiraram o calor da imensidão fúria da paixão.
Me diz anjo, até quando durará minha infinita espera?

Danielle Duarte
1 compartilhamento

Mas quando eu chego, você vai embora, sem demora, porque não vai mais voltar. Que vida mais prolixa e enganosa. Em um dia, a gente chora. No outro dia, a flor aflora.

Danielle Duarte
1 compartilhamento

Um beijo em você
Um beijo que não se sente
Um beijo que só se lê
Um beijo até descontente
Já com saudade de você.

Danielle Duarte
1 compartilhamento

E no fim
Quem chora?
Quem sorri?
No fim
O que resta?
Quem resta?
Pra onde fugir?
Quem é você afinal?
Saberia me responder?
Ou você ainda está perdido entre si mesmo e nem mesmo sabe como foi parar aí?
Está com medo?
Ou você sempre é assim?
Às vezes sai, ou sempre fica por aí?
Deveria sair, a vida está tão bonita hoje.

Danielle Duarte

Por isso então, estarei sempre desajeitada, inquieta, animada. E ao te ver, darei aquele sorriso desajeitado, de quem não quer nada. E você, sabendo já de toda aquela cena, já não leva mais nem a sério, e já corre para o abraço. E enfim, está feito mais um laço. Que não será só mais um, nem amassado e arrebentado. Um laço que seja tão forte como a aliança que nunca tem fim.

Danielle Duarte

Eu te vejo,
Mesmo sem você me enxergar.
Eu te desejo,
Mesmo sem poder te tocar.
Meu amor é hiperbólico,
Quase eufórico.
Descontrolado,
Alucinado,
E acima de tudo, alienado.
-hoje é só mais um dia sem sua companhia.

Danielle Duarte

Danielle Duarte de Medeiros, aluna da Escola Estadual Berilo Wanderley, nascida em 08 de outubro de 1996 na cidade de Natal - RN, filha de Luiz Duarte Da Silva e Maria Lúcia de Medeiros tendo cinco irmãos. Foi campeã brasileira de arremesso de peso em 2010.
Nascida em Natal - RN aos seis meses após seu nascimento mudou-se para uma cidade de interior chamada Cerro Corá, onde lá viveu até os 14 anos de idade.
Aos 13 anos seus pais se divorciaram e ela passou por momentos dificeis em questões familiares, foi ai que no atletismo encontrou forças para não desistir e percistir.
Com sua primeira medalha de bronze no campeõnato estadual do Rio Grande do Norte em 2007, a campeã brasileira não parou, e foi por cinco anos a campeã estadual do RN, também foi quatro anos campeã do JERN'S sendo dois anos de atleta ouro destaque, vice-campeã Norte e Nordeste no arremesso de peso e no lançamento de dardo, além de ter ganhado vários festivais.
Ainda em 2010 a atleta foi convocada ao campeõnato Sul-Américano que foi realizado em Lima - Perú, onde conquistou medalha de bronze no arremesso de peso, conquistando mais um importante titulo, dessa vez não só para o RN, mas para todo o Brasil.
Aos 15 anos mudou-se de volta à Natal finalizando seu ultimo ano no atletismo e consagrando-se a primeira atleta feminina de arremesso de peso a conquistar medalha de ouro em um campeõnato brasileiro pelo Rio Grande do Norte e também por ganhar uma medalha de bronze em um Sul-Américano.
O termino de sua carreira como atleta foi trágico, logo que hávia falta de investimento e patrocínio. Com o fim, hoje Danielle vive com sua mãe e três irmãos, mãe e filha trabalham juntas em uma loja de cabelos humanos e cursa o 1° ano do ensino médio.
Contudo a mesma se diz feliz e realizada pelas conquistas e também confiante e entusiasmada para novas conquistas, buscando sempre o melhor.

22/08/2013 Natal - Rio Grande do Norte.

Danielle Duarte
1 compartilhamento

Amar; para dizer sem incertezas que daria até mais que sua vida por esse amor.
Chorar; mas de felicidade, por ter alguém que te muda, tanto por dentro, quanto por fora, alguém que te tire do normal.
Dizer; quantas vezes for preciso que você precisa desse alguém, e não só dizer, provar também.
Pensar; seu coração abrange um lindo sorriso, você não sabe o motivo, mas está amando amar.

Danielle Duarte

Não, as coisas não estão todas em seus lugares. Eu andei triste, colhi decepções, revi pessoas, senti saudades e o peito algumas vezes apertou. Quebrei a cara milhões de vezes e mordí a boca querendo mastigar meu coração. Sim, tudo está confuso, estranho e inquieto.

Desconhecido

Às vezes me sinto absurdamente confusa, tenho medos, muitos medos. Tenho preocupações, como: se algum dia vou ter a minha própria família, meu trabalho estável, ter o meu marido juntamente com meus filhos; repreende-los, cuidar e até mesmo apenas os observar enquanto brincam na praia em um fim de semana de férias do trabalho. Ah, como eu anseio isso! Não que eu queira agora, não mesmo, mas são desejos simples de vida que quero mais do que tudo que se concretizem.
Tudo bem, normalmente quando tento falar isso para alguém sempre ouço " você é muito nova para pensar nessas coisas! ", bem, não ligo!
Tenho desejos absolutamente comuns de reunir a família para arrumar a árvore de natal, mesmo que não faça sentido, mas para que a união prevaleça, ou mesmo de comemorar o nascimento de um filho, um aniversário, jantarmos juntos todos os dias como outras famílias faziam antigamente, e contar histórias para eles ouvirem, levar os filhos na escola, ou na casa do amiguinho, dar um presente e ver o brilho nos olhinhos. E à noite, deitar na cama com um alívio de estar ao lado da pessoa amada, saber que você não está sozinho naqueles e nem nos outros momentos que seguirão. E você não precisaria mais sofrer de aflição devido às preocupações antigas de realizar um sonho simples, porque agora, você não apenas imagina, mas você vive o imaginado!
Os porquês por trás de cada situação vivida mostram que a simplicidade torna-se mais difícil que a própria complicação. De tudo na vida as marcas sempre são deixadas por momentos simples!
Às 16:32 para MT em um sábado cheio de leituras e simplesmente calmo de pensamentos comuns.

Danielle Duarte
1 compartilhamento

Não sinto sono, acho que meus olhos esquecem que tenho que estar em pé amanhã às 7, para cuidar da minha vida e levar comigo toda essa agonia.
Mas sabe o que é bom? é aproveitar; aproveitar cada momento para falar, conhecer, se alegrar, sorrir e também chorar, senão, o que mais significaria tudo isso? Seria apenas mais um grupinho de poesia? quero me revelar, mostrar ao mundo meu encanto e levar comigo aquele avanço, que com vocês encontrei.

Para grupo de poesia Porresia. Filtro de mensagens.

Danielle Duarte

E naquela noite, eu resolvi morrer
Morrer era a única opção
Ninguém iria mais atropelar meus neurônios
Nem obrigar-me a ir à um velório falso
O único velório que eu iria
Era o dos meus sentimentos.
Chamo de cemitério dos desejos
Aquele lugar no meu coração
Onde estão esquecidos
Todos os meus tormentos
As minhas mais fortes perdas
E ocultas vontades sacanas e sem vergonha
É lá que, esses desejos
Vorazes, doces e sacanas estão
No cemitério.

Danielle Duarte

Uma missão

Nós tínhamos que encontrar todos os pergaminhos, daí eles estavam espalhados por toda uma cidade, cada vez que encontrávamos, as pistas nos deixavam mais perto de encontrar o tesouro. Todos estavam tentando encontrar o tesouro, mas nós éramos os melhores guerreiros, você (Mauri) tinha uma tatuagem e eu outra, nós sempre encontrávamos as pistas primeiro, mas para isso, nós lutávamos com várias pessoas, elas eram como máquinas, todos queriam nos matar porque éramos os melhores.
Depois de vários dias nessa procura intensa, nós conseguíamos encontrar o tesouro, só que dentro do baú, não tinha dinheiro, ouro, jóias ou qualquer outra coisa relacionada a riqueza material, nele só havia uma carta escrita mais ou menos assim: aqui se encontra o maior tesouro que um guerreio pode ter, que é o prêmio depois de uma grande batalha, mesmo que não corresponda com o que se esperava, mas saiba que sua força, guerreiro, lhe trouxe até aqui, então a honre, porque honra é o melhor troféu de um guerreiro.
Nós chorávamos, porque reconhecíamos que até aquele momento, nós estávamos cegos, querendo riquezas e mais riquezas, e até havíamos destruído a vida de outras pessoas por causa dessa cegueira, mas depois nos arrependíamos e nos mudávamos para uma aldeiazinha e vivíamos uma vida alternativa, sem energia, sem grana, apenas com o amor.
Para Mauri Junior, às 23:34 do dia 12 de abril em 2015, com direito a erro ortográfico. Um sonho na noite passada.

Danielle Duarte
1 compartilhamento