Coleção pessoal de claudineypenaforte

Encontrados 15 pensamentos na coleção de claudineypenaforte

Pós feriado para trabalhador CLT é milho, já paras os concursados, pipoca.

Claudiney Penaforte
1 compartilhamento

Parece que antes de falar merda, o cidadão esquece de escovar os dentes, sai da frente do computador e que existe papel higiênico.

Claudiney Penaforte
1 compartilhamento

O que pesa mais, 100 kg de Merda ou um 100 kg de Político corrupto?

Claudiney Penaforte
1 compartilhamento

Acredito que, segundo o governo: Pobre é um ser que respira, sendo assim, deve ser adestrado a trabalhar por comida e bebida, sem reclamar, pode eventualmente descansar

Claudiney Penaforte
1 compartilhamento

Parque Municipal de Belo Horizonte

CHÁCARA DO SAPO


Resistindo ao concreto, seus lagos e plantas, ventos e contra tempos
Comprimido entre prédios e carros, suas raízes um tapete alimenta
Como um jovem do interior, seu passado a todos comenta


Pensamentos no jardim das borboletas, um verde parque traquejado
Inativo no Bebedouro dos Burros, entre Deusas, facilmente observado
Samotrácia lembra as vitórias, quase esquecida, Afrodite o amor a sugerir


Perambulando entre jaqueiras, ciprestes e figueiras, sentimentos ali
Subindo pelo arco de madeira, com Anita sobre a Ilha dos Amores
Bosquejado por Villon; sempre lembrados na Praça dos Fundadores



Por:ClaudineyPenaforte

Claudiney Penaforte

PRETINHA DE SABARÁ



Por toda cidade algum verde dela sempre há
Seu tronco quase petrificado um delicadeza a camuflar
Se destacando no meio de outras, por toda Sabará



Com suas folhas finas e longas pesos pesados a sustentar
Seu fruto leve e doce por um negro véu a se envolver
Incessantemente louca por agua uma jovem a satisfazer



Nativa da mata atlântica a verde negra branca frutífera se faz
Acordada nos últimos meses do ano para um banquete rejubilar
Jabuticaba: Doces, vinhos e licores festivais sempre a celebrar

Por:ClaudineyPenaforte

Claudiney Penaforte

TRUMP E OS BRASILEIROS AMERICANOS
(Eleições Aqui)


Enquanto o americano discursa
Corações no mundo se arrepiam
Enquanto a americana se explica
O velho Trump se recria

Toda América foi às urnas
Nesta madrugada o tempo parou
Sobre olhares do novo mundo
O velho Trump gargalhou


Hajá tempo, Aja paz
Há motivo, não se faz

Aja império, Haja Terra
Há motivo, tanto faz

Aja fé, Haja dor
Há motivo, cadê o amor


Enquanto o topetudo celebra
Doce Hillary e-mails renega
O mundo quente se esfria
A imprensa sente uma nova dor

No Brasil deputados se excitam
Jairzinho opressor
Brasileiros americanos
A sociedade inventou
Nossa dengue chega chegando
O barranco desce quente
Tiro come, helicóptero cai
Tudo pronto, você vai?


Hajá tempo, Aja paz
Há motivo, não se faz

Aja império, Haja Terra
Há motivo, tanto faz

Aja fé, Haja dor
Há motivo, cadê o amor


Por: Claudiney Penaforte

Claudiney Penaforte

Nunca na história do Brasil, houve tantos americanos tristes. Enquanto isso, a dengue chega, o barranco desce, o tiro come e helicóptero cai.

Claudiney Penaforte

Não teve jeito, Temer voltou atrás, e assim o peru Gedd foi sacrificado no ritual de ação de graças no Palácio da Alvorada.

Claudiney Penaforte

Como se não bastasse ser o palco dos 7a1 no lombo, BH carrega uma tatoo borrada da Copa Do Mundo da vergonha.

Claudiney Penaforte

Raúl Castro o único homem sensato do governo cubano. Fidel se foi é com ele as esperanças de um comunismo.

Claudiney Penaforte

O erro de Fidel foi gostar do poder.

Claudiney Penaforte

Já que nossa geração não vera o final feliz desta guerra, porque não legalizar gradativamente.

Claudiney Penaforte

HORA DE FALAR SÉRIO é HORA DE FALAR CÉRIO.

Claudiney Penaforte

Torço para que toda essa corrente de solidariedade que nos uniu, não termine no fim da página do jornal.

Claudiney Penaforte