Coleção pessoal de caiqueferro

41 - 60 do total de 66 pensamentos na coleção de caiqueferro

Tudo o que digo aqui, são coisas que aconteceram sim. São coisas que foram realmente boas, mas também não tão boas. Talvez não agrade a todos, mas não é pra agradar, isso foi apenas um desabafo. Meu ultimo desabafo.





Nossa amizade é a mais seca que já vi. É uma amizade que não tem abraço, beijo, carinho. Mas mesmo assim ela é a mais bonita. É uma amizade seca, que não precisa de água. Só precisa de nós mesmos. Sabemos o que o outro quer, ou sente, apenas de olhar. Sabemos quem somos um ao outro.

Na primeira vez que a vi. 6ª serie, Carlos José Ribeiro. Te achei a menina mais linda .Sonho de criança. Queria você. Te achava diferente. Você era diferente. Via uma coisa que ninguém via. Na verdade, nem mesmo eu podia ver, só sabia que via alguma coisa que me fazia alegre. A gente se conheceu. Nos demos bem até. Antes disso você não gostava de mim. Não sei por que. Nem mesmo você sabia, dizia que era porque não ia com a minha cara. Bom, pra minha sorte agora você me ama, pelo menos eu acho que ama. Eu te amo, isso você pode ter certeza. Nessa época eu não tinha maturidade, achava que qualquer sentimento era amor. Mas isso é comum numa pessoa de peixes, somos sentimentalistas de mais. Muito. E o fato de naquela época você não poder falar o que sente porque logo as pessoas começavam a falar que você estava gostando de alguém. Bom, na verdade era bem isso. Mais um motivo pra não me expressar naquela época. Eu guardei isso durante anos. Não foi fácil. Foi torturante. Gostar da melhor amiga. Bom, vamos começar direito.

Quando éramos crianças, estando na escola, vendo você todos os dias. Eu gostava de você. Fomos grandes amigos, sempre conversando, eu sentava atrás de você na sala. Foi uma coisa muito boa. No sentido de amigo. Conversávamos sobre vídeo-game, musica, melhores guitarristas. Lembra dessa? Eu lembro.

Eu: _O Slash não é o melhor guitarrista. O melhor é o Zakk Wylde, guitarrista do Ozzy.

Você: _O Slash faz barulho de guitarra com a boca.

Eu: _“Fuu...”

Eu lembro da primeira vez que fui puxar assunto com você. Foi sobre o Guitar Hero. Lembra? Eu sentava na fileira da porta e você na fileira da janela. Estávamos em aula vaga. Eu olhei pra você, e você estava conversando. Olhei e pensei em um assunto. Eu sabia que você gostava, adorava, Guns n’ Roses. E lembrei que no Guitar Hero tinha uma musica deles. Então fui falar com você sobre isso.

Eu: _Oi. Eu to jogando um jogo de guitarra que tem uma musica do Guns n’ Rores. Difícil ela.

Você: _A, eu sei que jogo que é. É Guitar Hero não é? Eu também jogo. Já passei essa musica. Traz pra mim seu memory card que eu passo pra você.

Eu: _Não, não precisa. Eu passo ela. Só estava comentando que ela é difícil mesmo. Mas não é tanto.

Na verdade eu já tinha zerado esse jogo. Foi só uma desculpa pra gente conversar. E olha no que deu. Somos grandes amigos agora. Outro dia que eu não vou esquecer, é quando eu estava fazendo aquela piada do Chaves que um barco voa. Lembra? Estava você, a Dani, a Natalia, e mais alguém, acho que era a Megume. A Dani fez um barquinho pra mim. E eu comecei a brincar com ele no ar. Foi então que todo mundo começou a olhar, e perguntar o por que disso. Então que expliquei que ele era um porta-aviões. Na hora, todos riram. Mas a lerda, você, ta bom. Ficamos um bom tempo tentando te explicar, diria que uns 20 minutos. E depois que tudo mundo parou de rir, que a piada já tinha perdido a graça, quem é que quase morre de tanto rir? Você. Um dia pra entrar na historia.

Nesses anos tinha vezes, muitas vezes, eu esquecia que amava você. Porque estar com você, dizer que era seu amigo, era a melhor coisa do mundo, e não queria perder isso, não dava bola pro amor e sim pra amizade. A coisa mais bela que alguém pode ter. Uma amiga.

Lembro do primeiro mapeamento que teve. Com ele você sentou na segunda fileira do lado da porta, e eu na quarta. Teve um dia em que você pegou meu celular. Ficou com ele a aula inteira, o dia inteiro. Mas foi disso, que eu ganhei minha primeira foto sua. E celular eu não tenho mais. Mas a foto eu vou guardar ate o fim. Nesse dia era quarta-feira, e toda quarta na aula de português era aula de leitura. Ou seja, era um tédio. Eu deitei na minha mochila da cobra d’água, e você tirou a magnífica foto. Eu apareço nela. Minha cabecinha de criança com sono esta La. No final do dia você devolve o celular e fala.

Você: _Ah. eu tirei uma foto minha no céu celular. Depois você apaga.

Fiquei tão feliz de você falar que tinha uma foto sua no meu celular. Pra quem não deixava ninguém tirar foto, não gostava. Isso foi muito bom. E quem disse que eu ia apagar. Não. Essa foto ficou La. E agora esta aqui. A foto que eu mais gosto. O tempo foi passando. Coisas foram acontecendo. E uma delas que eu também não esqueço. É quando um menino, você sabe quem, ficava enchendo você. Enchendo no sentido de querer ficar. Lembra? Todos os dias ficávamos você e eu no ponto esperando meu ônibus, e você seu pai. E quando deu pra ele querer você ele também ficava La. Que ódio que eu ficava. Mas não podia fazer nada. Ele era o dobro de mim. E também se fizesse todo mundo ia perceber algo de estranho. Era todo mundo criança. Todos os dias ele ficava La. Que raiva. No ultimo dia. Ele tentou beijar você. E você não deixou. Na verdade ele tentou e você fingiu que não sabia de nada. No dia seguinte você veio correndo falar pra mim. E depois disso ele nunca mais ficou La. Agradeci muito a isso. “Sai do pé chulé”.

Não sei do que mais eu lembro. Foram muitas coisas pra lembrar que acabei não lembrando de muito. Ah, lembro do primeiro trote que a gente combinou. Você, a Natalia, a Dani e eu. Foi em uma sexta-feira. Que quase não ia ninguém. Mas bastante gente foi. Foi um trote de roqueiro. Nesse dia, numa sexta-feira, eu cheguei atrasado, era aula de historia, com a Terezinha. Eu fui o único de trote. Mentira, a Natalia também foi, mas a roupa dela não era muito roqueira. A minha era mais. Tinha ate corrente. Mas sebe o que eu digo? Grande bosta. Tinha coisa muito mais importante pra lembrar do que um mero trote de escola. Mas de certa forma, qualquer momento com quem a gente gosta se torna especial. Não importa o que for.

No 1° a gente se separou. E foi quando você se perdeu. Não é? Talvez isso tenha acontecido pro nosso bem. Eu digo pelo fato de termos sidos separarmos pela escola. Tem certas coisas que não precisamos saber, não devemos saber. Ma infelizmente fiquei sabendo de algumas coisas sim, todos sabemos que o povo da escola não é de ficar quieto. Parece jornal da globo. Todo mundo fica sabendo de tudo e de todos. Acredito que eu tenha sido o único a não acreditar nessas historias. Mas pra tristeza, era tudo verdade.

Sabe. Mesmo nessa época, em que você era perdida, e eu estava perdido não sabendo o que estava acontecendo realmente, você ainda me abraçava. Era o momento mais gostoso do meu dia. Dou um valor absurdo pra um abraço. Um abraço pra mim é muito mais gostoso que um carinho, na verdade o abraço é uma espécie de carinho, mas enfim, mais gostoso que um beijo, ou qualquer outra coisa. É nessa hora que a gente sente o coração da outra pessoa bater, sente a emoção de estar bem perto de alguém, de proteger, ou ser cuidado por alguém. É no abraço que somos quem queremos ser, é nele que sonhamos acordado, mas de olho fechado, que fica muito mais gostoso, esquecemos do mundo.

“Quando você receber um abraço, seja o ultimo a soltar os braços”.

Agora no 3° ano, nós estávamos sempre juntos. Todo dia na sala. E fora dela também. Terça e quinta era dia de ir à sua casa, ou melhor, de ir te buscar e ir pra praça, conversar, você fumar, e eu ouvir. E nós rir.

Você: _ Caique, imagina como deve ficar? : S

Eu: _ (Boiando) - Como assim?

Você: _ Quando senta!

Eu: _ :OOOOOO

O tempo foi passando, e a amizade só ia crescendo. Aconteceram muitas coisas. Entre elas, coisas que não eram muito legais, muito fiéis. Quando eu não fui a aula pra sair com o povo, o Michel, Ana, Isa e Tamy, alguém começou a atrapalhar isso. Quando precisei de você do meu lado você não ficou, defendeu a outra pessoa. Isso me magoou muito, perdi grande parte da confiança em você. Depois, contei a você uma coisa que tinha visto sobre alguém, e que poderia acontecer, disse pra você tomar conta dela, não deixar isso acontecer, porque era com você que ela iria falar se fosse fazer, porque é em você que ela confia. Você deu as costas, disse que não dava a mínima, que era problema dela. Ela é sua amiga, e não deixamos isso acontecer com nossos amigos.

Depois disso e de outras coisas que não posso falar aqui, você percebeu que eu comecei a me afastar de você. No começo você não ligou, foi até você que deu o maior passo. Eu só fiquei na minha sem falar nada. E você ficou muito longe. Depois você percebeu que quem se afastou fui eu. Ficamos literalmente sem nos falar. Sem nos cumprimentar.

Depois disso comecei a te ver de uma maneira muito diferente. De uma maneira que não me deixava acreditar que eu era o seu melhor amigo. Que eu gastava muita parte do meu tempo ao seu lado.

Foi melhor assim. Eu me senti muito bem depois que me afastei de você. Mas não via o mesmo de você, no começo achei que eu fosse mesmo importante pra você como você sempre dizia, mas depois vi que você era daquele jeito mesmo.

Se tem alguma coisa da qual me orgulho nesse ano, é de realmente enxergar. E de acabar com uma coisa que só me matava por dentro.



Agora você se pergunta por que eu escrevi tudo isso agora. Bom você já sabe mais do que ninguém que esse é o meu jeito de falar algo da maneira mais fácil. E só escrevi agora, porque já estava na hora de soltar tudo o que estava entalado. Agora sim posso dizer que não tenho nada mais a dever.

Eu realmente amei você. Realmente achei que você fosse minha melhor amiga. Eu fazia de tudo pra você não se prejudicar, até menti eu já menti. E olha que eu odeio a mentira. E você faz o que faz.

Espero que um dia você consiga abrir os olhos. E ver o que você esta fazendo. Porque eu não fui o único. E eu posso falar isso porque eu vi, não ouvi ninguém falar. Vi de você.

Passar bem.

Caique Ferro
1 compartilhamento

Talvez eu possa parecer triste, mas na verdade não estou, “só não estou muito bem”. E nessas horas não gosto de ninguem enchendo meu saco da maneira errada. Qual é a maneira errada? É dando lição de moral. Isso eu não quero, porque sei muito bem em quem confiar, e elas ja fazem isso. Encha meu saco me cutucando, contando piadas idiotadas, me fazendo rir. Isso eu gosto. Isso todo mundo gosta.
Talvez você va me ver com os olhos arregalados olhando pro nada. Só observe, não fassa nada do que eu não va gostar. Essa é a parte mais legal do meu dia. É quando eu sonho acordado. Depois você me pergunta o que eu sonhei, porque eu adoro falar, alguns, e pra algumas pessoas.
Talvez eu seja camaleônoco. Se eu sou, que bom. Mas não mudo meu jeito de ser pelas pessoas. A não ser que você seja uma pessoa muito especial pra mim. E talvez eu mude, mas não tudo, mudo o nessessario pra agradar a você, e as pessoas iguais a você. Não sou camaleômico pra agradar todo mundo. Se não agrado você, me afasto. Mas ja disse, se você for especial... Sou porque cada uma merece, e gosta, de ser tratado de uma maneira diferente, cada um esta acostumado a ser tratado de uma maneira. Eu apenas absorvo ess maneira quando estou com você, mas não deicho de lado quem eu sou.
Talvez você esteja me vendo feliz hoje, e amanha estara me vendo triste. Pode não ter acontecido nada. Ou pode. Mas é provavel que não. É só o siclo da bipolaridade fazendo sua parte. Uma a qual eu odeio. Nada pior que ficar mudando de humor a cada 10 minutos. Todos os dias. Isso mata. Se eu não quiser olhar pra ninguem, é por conta disso. Não gosta da minha cara desagradavel que fico quando estou nesses dias de ataque bipolar.
Talvez nós só vamos nos ver uma vez. Mas essa vez ja sera o nessessario pra eu não me esquecer de você. Qualdo faço um amigo. É ate o fim. E é muito facil eu ser seu amigo. Basta você deichar.
Talvez eu não tenha sertesa de quem eu sou realmente. Por isso tantos “talvez”. Mas também. Quem pode ter sertesa de quem é, nessa idade? Você pode achar que sabe quem você é. Falar que ja foi e ja voltou muitas vesez. Mas na nossa vida. Nós só vamos uma vez. E depois que fomos, não tem mais volta. Porque já fizemos o que tinha que ser feito.
“E de todas as horas que eu fiquei pensando
De alguma forma perdi minha cabeça.”

Caique Ferro
35 compartilhamentos

Eu cometi a maior injustiça que poderia cometer. Uma coisa na qual eu nunca imaginaria fazer. Não ouvi meu coração, não ouvi nada, apenas vivi com os olhos cegos. Coisa que eu nunca fiz. Sempre dei mais valor aos sentimentos do meu coração do que qualquer coisa. Mas agora. Não sei como dizer...

Caique Ferro

Já te ocorreu que nem tudo gira ao seu redor?
Você não é o Sol.
Já te ocorreu que nem tudo que você fala me agrada?
Você não é um coração.
Já te acorreu que nem tudo o que eu escrevo é você?
Você não é poesia.
Agora,
Pra mim já ocorreu.
Você é o MEU Sol,
Eu preciso de você pra viver.
Você ESTA no meu coração,
Eu preciso de você pra amar.
Você é o TEMA da poesia,
Se não fosse você eu não seria poeta.
Eu já chorei por você.

Caique Ferro

Você é a garota mais estranha que eu conheço
Mais confusa do que eu
Quando olho pra você sinto muitas coisas
Isso me deixa confuso também
Eu me sinto perdido
Um tigre pra domar
Quero te abraçar sempre
Não só quando falamos oi
Quero te proteger sempre
Não só quando estamos caindo
Quero sentar a beira do mar mais vezes com você
Nem que seja em sonho
Sonhos são muito bons
Principalmente quando são com você
Mas não queria que fosse apenas sonhos
Queria deixar os sonhos pra coisas que não existem
Pras fantasias
Queria que fosse tudo real
Nós podemos fazer se real

Caique Ferro

Agora sou eu quem tem medo
Quando estou com medo
Querendo ficar sozinho
Mas com medo de ficar sozinho

É com você que eu quero estar
É em você que eu quero me proteger
É em você que eu confio pra tirar essa mascara

Eu quero respirar
Mas ela não deixa
Você me deixa respirar ao seu lado?

Um anjo da guarda disfarçado de humano
Me deixa ser o seu anjo agora?
Quero cuidar de você
E quero que cuide de mim.

Caique Ferro

Eu to cansado de te esconder,
Esconder o que eu sinto por você,
Eu não agüento mais,
Preciso te contar,
Mais tenho medo,
Medo da sua reação,
Medo do que você vai pensar,
Medo de que você pare de falar comigo,
Medo de que você pare de olhar pra mim,
Medo de te perder,
Eu tenho medo,
E é esse medo,
Que me faz manter esse segredo.

Caique Ferro

Canção de Ninar

No meu amor tem carinho
Onde nasce seu filho
As crianças que aqui brincam
Não são felizes como La

Nossa família tem mais junção
Nossas vidas tem mais amor
Nosso amor tem mais afeto
Nosso afeto é mais carinhoso

Pensando sozinho, a noite
Mais prazer na saudade
Na minha vida tem carinho
Onde nasce meu filho.

Caique Ferro

Choro de bar

Minha vida tem sentidos
Onde eles não se fazem
As coisas que aqui se sente
Não se sente como de lá

Nossos sonhos tem mais vida
Nossas estradas tem mais carro
Nossos bares tem mais bebidas
Nessa bebida tem amargores

Em sentir-me, sozinho, a noite
Mais bêbados encontro lá
Minha vida tem sentidos
Que me fazem pensar

Caique Ferro

Eu te sufoco. não deixo você respirar. você tem medo de acabar morrendo mas eu acho que quem vai acabar matando você sou eu. ninguém aguenta isso. eu amo você. mas não quero sufocar você com esse amor. do mesmo jeito que um coração precisa bater, eu preciso de você. mas também da mesma forma que esse coração precisa doer, você também precisa. só assim você fica forte. não sou seu guarda-costa, sou seu companheiro de viagem. não sou seu pai, sou seu amigo.

Caique Ferro

Só porque é grande não quer dizer que é exagerado.
Só porque é triste de mais, não quer dizer que é drama.
A unica verdade, não é falsa.
O único que se importa, você não liga.
Não é drama, é amor.

Caique Ferro

Uma "pessoa" conhece "outra". Viram amigos. A "pessoa" começa a gostar da "outra". Tornam-se grandes amigos. Melhores. Cinco anos se passam.
O sentimento gostar se torna amar. A "outra" não sabe. Ninguém sabe. A "pessoa" guarda pra ela, e apenas pra ela. Ela sofre sozinha.
Depois de cinco anos eles já estão bem mais velhos. Maduros. A amizade se torna algo maior. O amor. Também. Ao longo muitas águas se passam.
Por conta de uma frase dita de forma inadequada, em um lugar inadequado, e em uma hora inadequada. A "pessoa" poim tudo a se perder.
Gera uma desconfiança da "outra". Ela quer saber quem era dita na frase. A "pessoa" não fala. Vem a briga. Dois dias de aperto e medo.
Logo menos vem o reconceliamento. E com ele, a verdade. Dita de maneira direta. Sem nenhuma delonga. Vem o espanto. Ela se sente traída.
Vem outra briga. Essa mais curta. Porem mais dolorosa. Algo que traumática a "pessoa". Dizer uma coisa tão como o sentimento de amor.
De uma maneira tão brusca e violenta. É algo muito doloroso. Tanto pra quem confessa, quanto pra quem descobre.
O silencio predomina por um bom tempo. Mas logo volta tudo ao normal. Mas para a "pessoa" não parece estar. Ela deseja morrer.
A "pessoa" conhece uma historia. De que quando dormimos, e acordamos não podendo nos mexer, é o pesadelo que nos pega.
E se não nos soltarmos. Não acordaremos mais. A "pessoa" quis não se soltar. Esperava até o próximo pesadelo. Quando chega.
Ele não só o segura, mas também aparece. E conversa. Ele o deu a escolha de querer mesmo aquilo, ou não.
Disse que se quisesse se soltar podia. Mas se não quisesse. Nunca mais poderia. Nem mesmo se quisesse. Ele era um apanhador de almas.
A "pessoa" desiste do assunto. Se for morrer. Prefere ser de outro jeito. No qual pudesse ficar livre.
A "pessoa" volta a sua vida normal. Com a dor. Só que não mostra. Para a "outra" esta tudo bem. Quando não esta.
Tudo isso ocorre há um tempo não muito longe. Dentro de uma semana.
Hoje, essa "pessoa", se encontra como se nada houvesse acontecido. E escreve esse texto. Um texto que ninguem ira ler. Provavelmente.

Caique Ferro
1 compartilhamento

"Receio que esteje enganando a si mesmo. Diz não mudar nada porem tudo mudou. E com isso vem aperto. Não o seu, o meu. É quase uma ofensa diser que esta tudo bem, sabendo, ou até mesmo não percebendo, que não esta. Sinto saudade do mês passado. De como tudo era, antes da descoberta. Se existe uma borracha pra vida, eu à quero. Pois quero me apagar da sua."

Caique Ferro

Caju te despresa, Caju me ama, eu também amo.
ela me entende, ela é ela, eu ''#amoela'' (galinha)
porem, ela é minha veadinha, só minha.
Suco de caju pra matar a sede, Caju de verdade pra matar tristesa.
Caju faz bico, Caju amigos, pra sempre.
Assim como eu, considero, ja ela, eu espero.
Também amo Caju, Caju? Quem não ama?
Ninguem não ama, não tem como não.

Caique Ferro

Um sentimento a tona volta. Mais forde do que antes.
Cada gesto seu que longe de mim. É motivo para uma cascata. Só que essa não deixo, assim como as outras.
Tento ser forte, mas não é como antes. Logo quem sabia ira perceber. E depois deles, ela.

Caique Ferro

Quando fiz, magoei, não só a mim, mas a quem amo, uma vida de um ano ou mais, queimou-se em uma de decepção, algo que sera dificil de recompor, pois o que ja passou passou, e não há como apagar, a unica coisa que resta é deixar o tempo colocar coisas boas em cima. Como as flores cobrem uma cova com o passar dos anos.

Caique Ferro

A maior lição da vida nós aprendemos com um simples olhar daquele de quem amamos.
Um erro cometido não é nada perto da vergonha que carregamos, e muito menos, da decepção que causamos.

Caique Ferro

Me arrependo de muita coisa que fiz. Porem, me arrependo ainda mais, daquilo que não fiz

Caique Ferro

O profeta melhor é aquele que anda de costas olhando para frente.

Caique Ferro

Pra cada um existe sua palavra
aquela que o traz o sucesso
para alguns, é a propiamente dita
para outros é "sabedoria"
como quem sabe mais alem ele ira
uns nem ao menos tem
nem se quer tentão
mas para outros
que não busca o sucesso apenas para si proprio
mas para alguem ou algo melhor
se tem uma palavra pequena, porem grande em seu signigicado
naum apenas por isso
mas como sentimento
algo maior

Caique Ferro