Coleção pessoal de AlbaAtroz

81 - 100 do total de 252 pensamentos na coleção de AlbaAtroz

Não a vejo, não a sinto, só leio uma fria mensagem, e travo diante de tal automatismo...

Alba Atróz, escritor
1 compartilhamento

Às vezes, quando várias ideias somem de minha mente, sinto-me retornando ao mundo obscuro e enganoso no qual um dia morei e não conseguia desvelar...

Alba Atróz, escritor

Se debruce em tolos e propagará suas tolices...

Alba Atróz, escritor

Quem se escora em tolos não pode revindicar e nem propagar inteligência...

Alba Atróz, escritor

Debruce-se sobre livros de tolos e colherá tolices...

Alba Atróz, escritor

Tentar reconquistar o que acha que tinha é prolongar a ilusão...

Alba Atróz, escritor

Desafinei meus grandes pensamentos quando, acovardado, temendo a sarjeta, ingeri tolices por um mísero salário...

Alba Atróz, escritor

Entre todas as mentiras possíveis, mas que não se deve praticar, há especificamente aquela que se camufla em boa intenção e que ilude o tolo que a pratica em nome disso

Alba Atróz, escritor

Tenho às vezes uma sensação ruim e medo de não passar de um tolo iludido, achando-me um grande pensador que na realidade posso não ser...

Alba Atróz, escritor

Pensamentos diferentes, mas não divergentes, se se confluem potencializam o saber...

Alba Atróz, escritor

Os tolos plagiadores saem por aí deslavadamente carregando suas falsas identidades levando com eles as grandes ideias originais surrupiadas de ti...

Alba Atróz, escritor

"Não adianta o galinheiro tentar desvelar a verdade e seus perigos a uma galinha cegamente apaixonada pela ludibriante e sedutora raposa disfarçada de galo..."

Alba Atróz, escritor

Tô em meio procurando fugir da solidão...

Alba Atróz, escritor
1 compartilhamento

A sensação de não ser mais nada e ninguém - é uma explicação pro vazio que muitas vezes sinto...

Alba Atróz, escritor
1 compartilhamento

Alba Atróz resistente
(Constructo poético - 20/03/2016)

Assoviou-me o vento
Movo-o ao bater minhas asas
Arremeti-me num abismo
Rumo ao solo em que o diverso caminha
Repararam-me desde o auge de um edifício depredado
Acompanharam-me jogar-me num vão e planar levemente
Sou uma ave estrangeira
Pousei levemente entre humanos resignados e me vi num fluxo deprimente tentando sobreviver
longe do meu habitat natural

Alba Atróz, escritor
1 compartilhamento
Tags: constructo poético

Flertam com o fascismo à espera ansiosa de uma ordem dele. Enquanto ela, a ordem maldosa não vem, eles te cumprimentam pela frente sob sua trama velada que só o criticismo enxerga...

Alba Atróz, escritor
1 compartilhamento

Meu regalo são grandes livros de conteúdo libertador - sirvo minha mente assim...

Alba Atróz, escritor
1 compartilhamento

Paulo Nosso (paráfrase de um excerto de Cristo)
(Constructo de Alba Atróz - 15 de janeiro de 2019)

Paulo nosso que estais no céu
Difamado tem sido o teu nome
Venha a nós os vossos feitos
Seja praticada tua Freire literariedade
Assim na escola como pros réus
A pedagogia crítica nos dai hoje
Que vençamos todas essas ofensas
Assim como os terríveis planos do sistema que nos quer oprimidos.
Não nos deixeis cair na alienação
Mas livrai-nos com teus livros e tal - Amém!

Alba Atróz, escritor
1 compartilhamento

Minha literatura é denunciativa e visa, mais do que entreter ou criar leitores, libertar...

Alba Atróz, escritor
1 compartilhamento

JARDINAGEM LITERÁRIA - HAIKAI
(Escritos de Alba Atróz)

Palavras plantadas em terra fértil, verbos regados por um artífice,
faz florescer um lindo projétil
e magníficas pétalas em seu ápice.

Alba Atróz, escritor
1 compartilhamento