Coleção pessoal de alantrindade

1 - 20 do total de 60 pensamentos na coleção de alantrindade

As palavras decoram o pensamento.

Alan Felipe Trindade de Moraes

AMOR FORA DAS LINHAS É POESIA

É preciso saber lidar com as vírgulas nos relacionamentos para conhecer o que é o amor. O amor pode estar no final do parágrafo e ser assunto de um texto inteiro. O amor faz do homem um grande escritor. Então, escreva, mas com amor.
A tua história de amor também é poesia, mas feita para rimar fora das linhas. Tua identidade singular nessa arte pode ser reconhecida pelo abraço que contagia, pela palavra usada com sabedoria, pelo sorriso que decora o rosto em perfeita harmonia, pelo olhar que também sorri e reflete a magia de um amor que nos toca a alma e, não inesperadamente, arrepia.
Vai escrever sua história de amor, poeta. Põe amor no teu caminho, pois de nada vale as melhores coisas da vida apenas entre linhas. Quem sabe assim, para o escritor que ainda não foi descoberto, surge o leitor(da vida) - aquele que valoriza o escritor tanto quanto a obra, que percebe o sentimento por traz de cada palavra, que por conhecer e admirar nos detalhes, quer se arriscar a escrever contigo uma história de amor fora das linhas. Isso é poesia, para quem sabe o valor do amor fora das linhas.

Alan Felipe Trindade de Moraes
1 compartilhamento

Amar é palavra nobre e, se dita com verdade, pode ser poesia de uma só palavra. Assim como é quando escrevo o nome dela numa folha e sinto que já é suficiente. [...]

Alan Felipe Trindade de Moraes

Amar é gostar das pessoas mais do que elas merecem. É ir além do que a maioria iria, mergulhando-se num projeto divino de construção, de estruturação e amadurecimento. Quando se há um amor construído sobre bases sólidas, há diálogo, e quando esse faltar, haverá sempre perdão e o recuar do orgulho, para que o diálogo novamente se fortaleça e o amor se aperfeiçoe de um jeito novo, mais puro, verdadeiro e fiel.

Diferente do homem, Jesus nos ama até quando menos merecemos, pois Ele sabe que é nesse momento em que mais precisamos de amor.

Ele não combate uma forma de desamor com outra forma de desamor. Ao contrário, Ele cura ou corrige um ato de desamor, com amor.

Eu sou fascinado por Cristo, justamente por esse seu amor inconfundível, manifestação da graça de Deus sobre os homens, para que se aproximem do Pai, pois Deus é amor. Logo, estando no amor, estamos, mesmo que descrentes, participando da natureza divina.

Onde há manifestação de Amor, há manifestação da glória de Deus no meio dos homens. Assim, um coração magoado, não mais responde com traição, nem com desamparo, mentiras, e tampouco atirando as mesmas pedras(palavras ou gestos pecaminosos), ele responde com a atitude nobre do perdão, não o perdão natural que se vê entre a maioria dos homens, mas um perdão acompanhado de gestos de amor - um perdão que acolhe, um perdão que ouve e que tem a coragem de olhar novamente nos olhos daquele que agiu para com você com desamor.

Amar alguém não é apenas dizer "eu te amo", acompanhado do desejo inerente aos casais que se amam, nem, tampouco, é o expressar do "eu te amo em Cristo", porém, sem simpatia alguma pela pessoa do outro.

Sendo o amor vivido pelos homens, creio que ele só evolui, ou melhor, só pode ser percebido, quando estiver diante de situações em que o outro fracassa em sua conduta e se coloca numa posição de nenhum ou de menor merecimento, pois é a partir daí, quando o outro menos merecer, que surge a necessidade de perdoar. Desse modo, não se alcança o amor sem antes ter passado pela necessidade do perdão.

Como não vivemos ainda no Reino de Deus, poderemos ter muitas decepções, sobretudo, no amor. Se não quer viver um grande amor, não perdoe. No entanto, se aprender a perdoar e a compor o seu caráter com os ensinamentos advindos dos seus erros e dos erros dos outros, por meio de observação, então viverá um amor com sabedoria, com profundidade e, por consequência, duradouro por toda a vida, como deve ser, perante os que se unem, por exemplo, diante de Deus, por meio do matrimônio.

Alan Felipe Trindade de Moraes
1 compartilhamento

A paz que buscamos está somente em Deus. E estando nessa paz, transmita-a a quem você ama.
Dentre todas as minhas palavras, ressalto novamente: é preciso saber lidar com as vírgulas nos relacionamentos para conhecer o que é o amor. O amor pode estar no final do parágrafo e ser assunto de um texto inteiro.

Alan Felipe Trindade de Moraes

Mentes rancorosas

Zombar das diferenças de outrem é algo lastimável, apesar de que em constância se faz presente. No mundo jovem, tais dissensões são assumidas até sob um espécime de inversão dos valores, onde o que é certo e o que errado é posto em sentido inverso. O que enfatiza tal assunto, é o comportamento do jovem que pratica tais atos, seja para sustentar ou adquirir uma popularidade em seu meio social utilizando-se de meios hostis, ou para de forma direta reprimir a quem não lhe agrade e até mesmo a quem o causa inveja. Mas será que isso é tudo?
O bullying, como assim é chamado a manifestação exacerbada deste tipo de violência torturante, donde quem sofre com as chacotas muitas vezes em escala amplificada por ser difundida na internet em sites de relacionamentos, no caso do chamado cyberbullyng, é visto com preocupação pelos especialistas, os quais afirmam ser um problema que se perpetua, e tampouco a solução é a punição, pois cada vez que se puni o infrator, recai sobre a vitima a aversão de quem é punido. Entretanto, não acreditávamos que mentes tão jovens fossem dotadas de tamanho rancor e de tencionar injurias tão profundas. Talvez a maquinação deste problema, seja decorrente da educação familiar destes adolescentes que passam nesse período pela busca da afirmação de sua identidade, em que a carência de valores éticos, a falta de princípios e de educação em todo o seu abranger gera influencia para com estes indivíduos que não conseguem chamar a atenção por méritos próprios e preferem impor sua liderança pela força.

Alan Felipe Trindade de Moraes
1 compartilhamento

Diálogo antes do fim.

Ela - Então o que você me diria hoje se eu morresse amanhã?
Ele - Dizer eu não iria dizer nada, talvez poucas palavras, mas iria tomar algumas atitudes para tentar transformar os seus últimos momentos em instantes, quem sabe, inesquecíveis.
Ela - E que tipo de atitudes você tomaria?
Ele - Eu iria tomar a atitude de buscar te fazer feliz. Tudo bem que o propósito de "ser feliz" assume uma direção diferente para cada pessoa, porém, supondo que eu a conhecesse bem, eu iria realizar todos, ou quase todos os seus desejos. Além disso, eu iria te mostrar que a felicidade também não pondera estar somente em algo que você já conhece, que você já experimentou, mas, em algo que você um dia se pôs a pensar que pudesse se tornar realidade e nunca teve a chance, ou coragem de se prontificar a fazer. Por ser assim, eu apareceria do nada como o seu príncipe encantado, não com vestes de nobreza e tampouco com um belo cavalo branco, mas surgiria com todo o meu sentimento, com toda a minha sinceridade e com toda a minha vontade em querer fazer você se sentir feliz por amar e ser amada.

Alan Felipe Trindade de Moraes e Larissa
1 compartilhamento

Se considera teus problemas gigantes, se o sofrimento não te abandona, não te aflija, bem-aventurado sois vós, pois em Cristo está sua consolação, e se nEle você estiver, grande é a vossa recompensa nos céus.

Alan Felipe Trindade de Moraes

Saibam todos, é impossível amar, cumprir a palavra de Deus, sem perdoar. Lembrem-se sempre: às vezes é preciso pedir perdão ao outro, mesmo que acreditemos que somos nós quem fora ofendido e, portanto, quem devia perdoar.

Alan Felipe Trindade de Moraes

Não se distanciem de Jesus. Todos nós devemos estar na Igreja por conta de Jesus e por amor ao próximo e a missão de evangelizar.

Alan Felipe Trindade de Moraes

Muitas vezes temos a necessidade de eleger culpados, mas essa não é a melhor maneira de se resolver conflitos. Aliás, se for uma maneira, esta é uma das piores.

Alan Felipe Trindade de Moraes

A verdade é que somos todos pecadores. Pecadores santos, pecadores morais, mas sempre pecadores. Por isso a necessidade de sempre nos redimir. Somos servos. Nos espelhamos nAquele que nos apresentou servindo, mesmo sendo o Senhor dos senhores. Portanto, que eu diminua e o Senhor cresça em mim, pois minha natureza é destrutiva, mas meu Deus é de amor, é de perdão.

Alan Felipe Trindade de Moraes

Que as atribulações sejam pequenas frente o amor que nos une em Cristo.

Alan Felipe Trindade de Moraes

Jamais ofenda alguém. Realço: é melhor ser ferido do que ferir outrem com a mesma ação ou palavra pecaminosa.

Alan Felipe Trindade de Moraes

Jesus é quem deve estar em nós para nos consolar, não as coisas do mundo - estas passam, Deus é eterno. Então, abram o coração para Ele e mantenha-se reto em seu caminho que se compreende na direção de seu filho unigênito, o cordeiro que tira o pecado do mundo, do qual o sangue purifica até as almas mais mergulhadas na escuridão do pecado.

Alan Felipe Trindade de Moraes

Viver o evangelho de Cristo é mergulhar na fé, na esperança e, acima de tudo, no amor - no amor que constrói e não destrói. No amor que promove e edifica o bem e não o mal. No amor que não se alegra em zombar e não se omite diante da injustiça. No amor que irriga os corações de mansidão e tolerância, para que com sabedoria se possa lidar com as incompreensões e diferenças.

Alan Felipe Trindade de Moraes

Às vezes é preciso pedir perdão ao outro, mesmo que acreditemos que somos nós quem fora ofendido e, portanto, quem devia perdoar.

Alan Felipe Trindade de Moraes

Não defendam o que de ofensivo alguém tenha dito, mas defendam a ele e a qualquer outro que venha ser ofendido. É triste nos ver discutindo por graves assuntos, imagine então por discussões tão efêmeras, passíveis de serem facilmente resolvidas com perdão.

Alan Felipe Trindade de Moraes

Só quem ama sabe como é bom amar o amor.

Alan Felipe Trindade de Moraes

O Pai acolhe a quem a família não dá nada, a quem a sociedade despreza e diz que não serve, afirmando, às vezes, que dele, um marginal, não pode sair nenhuma coisa boa, mas, e você, como representante dEle, o que tem feito? Qual o seu sacrifício?

Alan Felipe Trindade de Moraes