Biografia de Vicente de Carvalho

Vicente de Carvalho

Vicente de Carvalho nasceu em Santos, São Paulo, no dia 5 de abril de 1866. Após seus primeiros estudos, foi levado para o Seminário Episcopal, em São Paulo. Abandonou o seminário, e com 16 anos, com uma licença especial, ingressou no curso de Direito do Largo de São Francisco.

Em 1885, publicou sua primeira obra, “Ardentias”, que apresentou características românticas. No ano seguinte, formou-se em Direito. Militou na campanha republicana e abolicionista. As obras que se seguiram manifestaram a presença do Parnasianismo. Em 1888, publicou “Relicário” e em 1902, “Rosa, Rosa de Amor”, livro que o consagrou no Parnasianismo. Em 1905, fundou “O Jornal”.

Dedicou-se simultaneamente, à advocacia, à política e ao jornalismo. Em 1908, foi nomeado juiz de direito, em São Paulo. Nesse mesmo ano publicou “Poemas e Canções”, sua obra máxima. Em 1914, é nomeado Ministro do Tribunal de Justiça do Estado. Pertenceu à Academia Brasileira e à Academia Paulista de Letras.

Considerado o “poeta do mar”, em sua obra, o oceano tem vida própria, pinta-o com diferentes matizes, resultado da forte atração que as águas exercem sobre sua sensibilidade: “O mar é para mim como o céu para um crente”. Esse amor é exaltado em várias poesias, como “Palavras ao Mar”, “Sugestões do Crepúsculo”, “Cantigas Praianas”, “No Mar Largo” e “A Ternura do Mar”. Faleceu em Santos, São Paulo, no dia 22 de abril de 1924.

Acervo: 4 frases e pensamentos de Vicente de Carvalho.

Frases e Pensamentos de Vicente de Carvalho

Felicidade

Só a leve esperança, em toda a vida,
Disfarça a pena de viver, mais nada:
Nem é mais a existência, resumida,
Que uma grande esperança malograda.

O eterno sonho da alma desterrada,
Sonho que a traz ansiosa e embevecida,
É uma hora feliz, sempre adiada
E que não chega nunca em toda a vida.

Essa felicidade que supomos,
Árvore milagrosa, que sonhamos
Toda arreada de dourados pomos,

Existe, sim : mas nós não a alcançamos
Porque está sempre apenas onde a pomos
E nunca a pomos onde nós estamos.

Vicente de Carvalho
1.3 mil compartilhamentos

Felicidade, árvore frondosa de dourados pomos. Existe, sim, mas nós nunca a encontramos porque ela está sempre apenas onde nós a pomos, e nunca a pomos onde nós estamos.

Vicente de Carvalho
103 compartilhamentos

Essa felicidade que supomos,
Árvore milagrosa, que sonhamos
Toda arreada de dourados pomos,

Existe, sim: mas nós não alcançamos
Porque está sempre apenas onde pomos
E nunca pomos onde nós estamos.

Vicente de Carvalho

Só conheci do amor, que imaginei tão lindo, o mal que ele me fez”.

Vicente de Carvalho
Inserida por OswaldoWendell