Suzana Andrioli

Encontrados 4 pensamentos de Suzana Andrioli

No momento em que acordo, eu faço uma pequena oração por você. E peço a Deus que te proteja por todo o dia. Para que você tenha paz, saúde e que seja feliz. E antes de me deitar, quando agradeço ao Pai por todas as bênçãos que recebi, em minhas preces incluo você. Para que você, assim como eu, possa ter uma boa noite e um novo dia ainda melhor que o anterior. E para que esse ciclo se repita por muito, muito tempo... Não digo por toda a minha vida: para mim, a alma é imortal. Então, que você possa ser feliz por toda a eternidade.

Suzana Andrioli
52 compartilhamentos

Quimera

Ahhh Morpheu... Que me embriaga com teus encantos, juntamente com Hipnos, assim como quando me rendo a Dionísio e seu inebriante odor etílico. É um dos poucos - e se não o único - a quem não consigo deixar de me render prazerosamente. Por mais que eu lute contra a tua presença, por mais que eu fuja de tua magia, sempre me carrega em teus braços. E me traz belíssimos sonhos, alguns deles em singelas noites de verão.

E como é agradável esperar o ser amado todas as noites - ou todos os dias - ou ainda no momento oportuno. Enquanto preparas a sege para levar-me ao Olimpo, Morpheu, te aguardo avidamente.

Sigo com meus pensamentos e filosofias, centelha de Hipátia.

Fábulas... Como me encantam! Mas como diria Teseu: "Amantes e loucos têm cérebros tão fervilhantes, e fantasias tão bem concebidas, que percebem mais do que a fria razão pode compreender"

Suzana Andrioli
Inserida por suzyandrioli

Ahhh esses filósofos noturnos... Que nos fazem ter idéias, que nos fazem ter vontade de escrever. Que nos fazem ter vontade de descrever coisas. E situações. E sentimentos. Pensamentos que muitas vezes nem sabemos que existem em nós, mas que surgem com tanta vontade de serem expostos que fica impossível guardá-los. E guardá-los de quem? Guardá-los para quê? Se saltam aos nossos sensores, pq não deixá-los viver?

"E que a minha loucura seja perdoada
Porque metade de mim é amor
E a outra metade também"

Suzana Andrioli

"Há mais coisas entre o céu e a terra, Horácio, do que sonha a nossa vã filosofia" - Hamlet, de Shakespeare

Como começa uma amizade? Como explicar a empatia que surge, de repente, por alguém que você nunca viu antes?

Prefiro acreditar que nos reencontramos. Que aquele abraço apertado é parte da saudade sentida após tanto tempo sem nos vermos. Que aquele beijo carinhoso é o cumprimento de antigamente. Que aquele olhar ainda é o mesmo, ainda que visto sob um novo prisma. E a saudade inexplicável? Ah... Essa realmente é difícil de dizer.

Ainda bem que o tempo e a distância não afastam almas. Aproximam corações!

Suzana Andrioli