Risomar Sírley da Silva

1 - 25 do total de 291 pensamentos de Risomar Sírley da Silva

'MAR... '

Nos extensos mares somos barcos naufrágios. As muitas correnteza [des]favoráveis sempre deixam ranhuras. As salinizadas águas com o tempo deixam cicatrizes. A dilaceração é perceptível com o tempo e o tempo é um desastre.

Vedar as fendas que surgem apenas prolonga o que de fato já se escreveu. Deixar o barco correr ou manter-se agitado? Há os que preferem a resistência, a mágoa de tentar subir as correntezas rumo às suas expectativas. Outros apenas flutuam. São levados pelo mar com aparente satisfação e ócio.

Mas sabe-se: todos querem um porto a qualquer valia. Chegar àquela luz que tanto brilha. Manter seguro a estrela que tanto se admira. Uma. Várias. O que vale é a energia. Flutuar sob as águas imensas. Belas. Delirantes. Mas com seus desafetos e sujeiras.

Com o tempo aprende-se a aceitar o extenso mar à nossa frente. Não importa como ele seja. Um dia nos levará para onde não queiramos. A tração que se tem é apenas temporada. Ajuda, mas não é duradouro.

A visão desse mar é fantástico. Inacreditável. Surpreendente. Nele todos movem-se sempre rumo ao desconhecido. E o tempo há de naufragar aquilo que tanto procuramos. Tempo? Não! O mar... essa coisa sombria e nefasta.

Risomar Sírley da Silva
Inserida por risomarsilva
1 compartilhamento

'SEIXO'

Quantos se foram e tu ficaste aí intacto. Salvo algumas manchas que ficara com o tempo. Dilacerar-lo-ia se as correntezas tivessem te tomado. Mas encontra-te aí: obsceno. As tantas chuvas que te aclamaram e os milhares de sois que te transgrediram... Que fizeste com eles? No teu dilema és tão sublime e passar despercebido é raridade tua. É imenso nas tuas junções que se colocam.

És vigoroso e reflexo da vitalidade que tanto se deseja. Mas sabe-se [ou fingi-se], temos vida curta. Engana-se que a nossa ruína vem com a morte. Ela está estampada com a vida. Logo ao primeiro choro. A tua falta de cobiça ou arrependimentos te coloca num patamar que jamais se chegará. O ser humano é tão vil nesse 'limitado tempo' que figurar olhar no pequeno é desperdício. Há certo esquecimento em te agraciar. Quando o fazemos, apenas mesmo em devaneio. Limitado nesse curtíssimo espaço [ora às vezes enorme]... sem significados.

Risomar Sírley da Silva
Inserida por risomarsilva

Tinha tudo e nada. Felicidade e castigo. Paraíso e inferno. O extremo disso tudo está além. Não tem rotas. Apenas acontece. Não dá para abraçar o que está íntimo e ao mesmo tempo distante. Nessa imensa e inóspita vida, somos gigantes e marionetes ao mesmo tempo.

Risomar Sírley da Silva
Inserida por risomarsilva

'VOCÊ'

Tão desconhecida

Mas que existe aqui

Aqui próximo

A latitude pouco importa

O importante é que existe

E pode se tornar extensa

Tão extensa que...

Desconhecida será pretérito

Risomar Sírley da Silva
Inserida por risomarsilva

Tempos atrás, José era infeliz porque não tinha um amor. Depois que conheceu Ana, seu único amor, José continuava infeliz.

Risomar Sírley da Silva
Inserida por risomarsilva

'PAREDES'

As paredes dizem muitas coisas.
São olhos que rodeiam.
Algumas parecem falar.
Presenciam.
Quando mudamos e elas ficam,
um pedaço fica ali.
Gravado.

Cada parede é um retrato
que tanto presenciou.
E quando se tem uma ligação íntima,
elas fazem parte.
É um velho amigo de infância.
Tantas lembranças vêm.

Algumas estão intactas.
Vigorosas.
Outras caíram.
Rachaduras perceptíveis
quando mal construídas.
Tantas escondem suas vulnerabilidades com tintas.
Têm aquele esplendor aparente,
mas por dentro, apenas resíduos.

Poucos não a percebem.
Ali. Parada. Muda.

O essencial é saber que,
elas permanecem vivas.
Com suas particularidades.
Fazendo parte das nossas vidas.
A maioria delas, sem importância.

Risomar Sírley da Silva
Inserida por risomarsilva

'AMOR INDULGENTE'

Quisera descrever o Amor na sua maior extensão. Amor que outrora faz-se tenro. Novo nos corações que suplicam um caminhar aquém.

Ver-se tanta admiração nos equívocos do Amor, que o próprio Amor, deixa de ser peculiar. E vai se transformando nessa dimensão sem precedentes. Ora opaco. Ora lúcido. Sem dissensão. Mas que deixa rastro. Uma trilha que, sem a qual, não se teria muito de significado.

Tantos minutos deteriorados na tentativa de abraçá-lo e outros para deixá-lo ausente. Quando próximo, quis-se distância. Quando distante, quis-se imediato.

Eu te ovaciono. Não pelo que fazes, mas pela autenticidade da tua essência. De estar presente mesmo na ausência. Do poder transformador de dá compreensão ao que no fundo, nunca se compreendeu. O mais admirado e extenso das abstrações que se faz presente. Que esse mundo de confusão te admita e te segure no ombro.

Risomar Sírley da Silva
Inserida por risomarsilva

'QUERER'

Queremos tantas coisas. Mas apenas uma é relevante. Custa-nos descobrir o que realmente é. Tem descobertas que assolam. É conveniente guardarmos a sete chaves, pois, pouco importa extravasarmos o que nos pertence. O contíguo sufoca.

Quisera termos a ingenuidade dos loucos. Sim. Desses que não se importam com a chuva e o sol. Temos mundos diferentes, porém, a direção é a mesma. E seguimos... sem saber o que realmente queremos. Sabemos, mas fingimos com habilidade. Que nosso eu extravase. Que sufoque. É isso que nos deixa parcialmente vivos: o querer que inquieta e o extenso caminho a prosseguir.

Risomar Sírley da Silva
Inserida por risomarsilva

'PARÁGRAFOS'

Às vezes acordo na madruga e
ponho-me a pensar sobre o universo.
O meu universo.
Tão fechado.
Tão inóspito.
Aos meus tímpanos barulhos vários
e à minha inquietude o frio matinal.
Sou levado a filmes que
repetidas vezes já o assisti.
A melancolia e o desespero assombra-me.
Encoraja-me.
Olho para o reflexo embaçado no espelho.
Penso: já não sou o mesmo do café da manhã de ontem.
A cama há muito está vazia, exceto por uma sombra
que durante décadas não se achou.
Encontra-se perdida.
É uma alma penada com decreto temporário.
Aprisionada.
Não a prisão destinada aos malfeitores.
Quisera fosse.
É a prisão do inacabado.
Do incômodo.
Do inconformismo.

Risomar Sírley da Silva
Inserida por risomarsilva

'JOSÉ'

José era apenas josé
com escritos negligentes
Mais um incógnito na multidão
josé tinha sonhos, porém, para isso,
teriam que chamar-lhes José
Daqueles com letra destacada

Queria pintar o mundo
Deixá-lo mais estúpido,
mais colorido, mais avesso
Aquela carga impetuosa
deixava-lhes mais josé

Mais no fundo, José era apenas josé
Era assim que todos os enxergavam
O seu colorido era preto e branco
e seus dias insalubres

Óptica pouca diferença fazia
A mistura josé, fazia-lhe um José distinto
Mais José. Com coração. Brilho no olhar

Vencer o mundo para josé seria
apenas chamar-lhe José

Desses escritos com letra destacadas

Risomar Sírley da Silva
Inserida por risomarsilva

'CORAÇÃO?...'

Meu Coração
Sem Cor
Sem Ação
Mórbido
Diluído
Com presságios
Sem canções
Que não me levam
Olhar inerte
já cansado
Sem Reflexo
Que não é sábio
Que vive
Que não vive
Quebrado

Risomar Sírley da Silva
Inserida por risomarsilva

'ELA'

A conheci. Foi assim que aconteceu.
Não tínhamos a chama que abrasa.
Tampouco a sensação que estarrece.
Olhares que não se atraem.
Invólucro que aquece.

A incidência diria que ela não iria fazer parte.
Destino insignificante e controverso.
Escória dos que esperam.

Foi assim que ela se apresentara.
Não perguntou se eu desejara ou se tinha remorsos.
Ficamos amigos. Não tinha outra saída a não ser
fingir-lhes amigos de sangue.

Nesses entraves, pouco lembro-me dela.
Gostaria de lembrar mais vezes, tê-la em meus
pensamentos com afinco, ultrapassar a mera visão
de mortal que és. Tê-la sôfrega aos desejos que aspiro.

Resultado do inesperado, ela representa pouco.
O pouco que imortaliza. Temos um pedaço em comum
que mais atraí que repulsa.

É isso que faz a heterogeneidade da vida.
A vida que não pedi, mas que agradeço.

Risomar Sírley da Silva
Inserida por risomarsilva

'FELICIDADE'

Felicidade está no presente.
Há os que dizem:
Serei feliz...
Somos felizes e não sabemos.

A dita Felicidade está aqui.
Com certo olhar insensato.
Ao lado. Nos chamando.

Abraço aconchegante.
Sorriso sincero.

Olhar que nada pede.

Risomar Sírley da Silva
Inserida por risomarsilva

'PENSAMENTO SOBRE A VIDA'

A vida é mesmo assim

Com seus melancólicos horrores

Da 'capa' diária das horas

Da soberba enraizada

Das coisas que se demoram

E dos 'eus' que não se apagam

Risomar Sírley da Silva
Inserida por risomarsilva

'VENTO'

O vento que tanto nos faz bem deixa rastro
Análogo, coisas boas e ruins passam
Assim como a capacidade se esquiva
O dito amor que não sabemos deixa
Trancada sempre próximo
O que nunca se achou

A verdade e o vento são ventanias
Daquelas que não soubemos explicar
E o vento sempre vem
Já não é o mesmo
Tem outro sentido
Deixa tudo novo
Mais perdido
Sei lá

Risomar Sírley da Silva
Inserida por risomarsilva

'INVEJA'

Da infantilização
Da abstinência de dívidas
Dos sem coração

Daqueles que implicitamente
Mandam na vida demente
Dos que choram sem razão

Do âmbito antissocial
Da imunidade absurdo
Do alcoólatra imoral
Dos que são salamurdo

Dos amortecidos
Do fanatismo aparente
Daqueles onipresentes
Dos que são sempre esquecidos

Risomar Sírley da Silva
Inserida por risomarsilva

Tão indefeso mas com surpreendente valor, vieste para dá vida. Pairou sobre mim a bênção dos Deuses. Imortalizou o que estava extinto e trouxestes tamanha admiração. Que tua caminhada seja por entre os vales do bem e que o mal não te aflijas. Obrigado por termos o mesmo ano de nascimento.

Risomar Sírley da Silva
Inserida por risomarsilva

'ITALLO'

Teu abraço incondicional me faz esquecer a hipocrisia que lança-me à frente todos os dias. Para mim, teu olhar tem uma dimensão imensurável. Você é a porção maior dos meus momentos felizes. Já não olho para o que chamamos "futuro". Já o construí. Sou completo mesmo sem saber. Todos objetivos e sonhos me foram realizados, pois a cada janela aberta, olhar sincero e carinho recebido me fazem crer que a existência tem realmente muito de significado e que você é minha imortalidade. Te amarei sempre.

Risomar Sírley da Silva
Inserida por risomarsilva

Tenho aprendido tanto que, se me perguntarem quem sou, digo que não me conheço. Sou metade humano, outra metade tropeços.

Risomar Sírley da Silva
Inserida por risomarsilva

'TENTAMOS...'

Tentamos inesperadamente um significado para a vida, para a desesperança e tragédias constantes. Desperdiçamos tanto tempo. Engraçado que não pensamos o oposto! E se encontrássemos essa agulha tão desejada que buscamos por anos com afinco? Lembro-me de alguém [..] relatando que a felicidade estava na 'busca incessante'. Outro [...] dizia que a felicidade não estava no início, tampouco no fim, mas no 'meio'. Acho que eles têm certa razão. Eu sempre digo que a felicidade está ao lado. Sempre. Somos nós que não a enxergamos. Essa força constante de nos aproximarmos do que está tão próximo, do que já temos em mãos, trás essa recusa. A felicidade está ao teu lado. Tente olhar nos olhos de alguém por alguns segundos. Abrace uma criança. Fale que ame seus irmãos. Pai. Mãe. Desconhecidos... por quê não? A felicidade está em tantos lugares e formas... Nós que não a percebemos.

Risomar Sírley da Silva

Desenhar acepções pouco importara. Ninguém as percebe. Delinear aspirações fizeram dele apenas o que é. Mistura Invulgar. Contorcido nas suas viagens rumo ao desconhecido. Desconhecido. Anônimo. Porém, com seu espetáculos em cartaz. Sempre.

Risomar Sírley da Silva
Inserida por risomarsilva

O céu não é azul. As cores que pensara enxergar, não existem. O mar não é calmo. E as ondas com todo seu poder danificam. Tentei escrever algo gracioso, mas o inverso me veio assim sem coerência. ah inverso!... Existes realmente? Ou és apenas circunstância inventada por mim?

Risomar Sírley da Silva
Inserida por risomarsilva

As mazelas da vida nos fazem mais românticos. Mais poéticos. Vem também com a súbita ideia de que levamos uma vida prosaica.

Risomar Sírley da Silva
Inserida por risomarsilva

'ROSA'

Apesar do cansaço aparente, vejo vitalidade nos teus olhos. A tua existência fez-me visionário, verdadeiro, devaneador. São tantos outros adjetivos! Se conseguisse ler o meu olhar mais profundo, veria que eles estão cheios de gratidão. Agradecimento. Reconhecimento. Todos os dias quando vejo-te, sinto esperança ao meu lado. Os meus afagos e abraços falam de sentimentos que não consigo exprimir.

Quando eu chorava, ao meu lado você estava com suas recomendações. Seus fortalecimentos. Escrevendo essas poucas linhas, lembrei-me das muitas vezes que você também chorava. Onde parecia que não ia mais tolerar a vida. Falso era minhas percepções. Você sempre estara vencendo obstáculos. Até agora ainda vence. Falta-me palavras para falar que você é o meu tudo. A razão maior. Sinto-me pequenino em meio a esse poço de afeto e amor que tens a dar.

Seguro estou em suas mãos e não me deixarás sucumbir porque és MÃE. Ser MÃE é inexplicável para os homens. Só elas tem o poder do encanto da vida. O poder de tanta admiração. Feliz dia das MÃES! Em especial a você MAMÃE ROSA.

Risomar Sírley da Silva
Inserida por risomarsilva
1 compartilhamento

Um pouco de loucura,misturado a uma boa música deixa a vida menos monótona.

Risomar Sírley da Silva
Inserida por risomarsilva