Marijo

201 - 225 do total de 260 pensamentos de Marijo

Meu coração de avó é um laboratório onde minha netinha pode experimentar, descobrir as coisas da vida, sem se preocupar com erros e acertos.

Marijo

Somos seres efêmeros.
Que a efemeridade seja longa para todos nós!

Marijo

O tempo passa.
Casamentos se desfazem por motivos diversos.
Mas, as páginas do livro da história de um casal estarão sempre espalhadas pelo vento da vida.
Cada descendente é uma página.

Marijo

Colinho de pai 
segurança
aconchego 
na pele
no coração 
na lembrança 
é para sempre
nunca sai...

Marijo

Férias.
A casa da avó vira escola, floresta, praia, shopping, escritório, salão de beleza, castelo para as princesinhas.
A avó fica encantada com a criatividade da netinha.

Marijo

Sessentona
É preciso humildade para aceitar as pelancas, rugas, olheiras profundas e amar esta cara que vai se tornando quase desconhecida.
E me encara sempre que olho no espelho...

Marijo

Um relacionamento a dois, é como o vinho. Precisa ser maturado em ambiente adequado e temperatura favorável.
Se não for assim, azeda...

Marijo

Minha família é rica na diversidade das mães, cada qual com seu gênero, cor, idade, ideologia, pensamento.
Mães de gestação, mães de coração, tias mães, mães tias, mães pais, pais mães, mães filhas e filhos, filhas e filhos que se tornaram mães das mães…
Mães presentes de corpo e alma. Almas de mães presentes, eternamente.
Mães pacientes, santas, briguentas, ciumentas, estressadas, amorosas, preocupadas, dedicadas, descoladas, puritanas.
Mães acima de tudo humanas.

Marijo

Desejos
Que a coragem continue tua companheira.
Que a esperança impulsione teus passos.
Que a fé acompanhe tuas aspirações.
Que a alegria seja teu suporte.

Marijo

A história é uma Fábrica de Tecidos
Houve um tempo em Baldim
que muita moça bonita
com seu vestido de chita
e charmoso chapelão,
com orgulho e alegria
se sentava na carroceria
de um velho caminhão
e ia para São Vicente
fiar algodão.
Ah! Que tempo “bão”!

Marijo

Quando meu pai se foi passei a compreender melhor o valor do tempo.
Pena que já não dava mais tempo.

Marijo

E de repente
quando o tempo quer nos tornar velhos, nascem os netos e nosso coração renasce criança.

Marijo

E vovó vira brinquedo
nas mãos da netinha
selfies registram momentos
pra quando vovó estiver sozinha.

Marijo

Manhã de domingo 
é carinho 
almoço em família
colo de avó
pena que cada semana
tenha um domingo só.

Marijo

Meu mundo nos olhos da menina
sem nenhum segredo
seu brilho me fascina
compartilhando alegrias e medo.

Marijo

Dez anos, dez dias, dez segundos...
A saudade não entende a contagem do tempo.
O tempo da saudade é o infinito.

Marijo

Meus sobrinhos acostumados a tecnologias atuais, param boquiabertos diante da antiga máquina de escrever, lembrança que guardo do meu pai.
- Tia, o que é isto?
- O equipamento que usávamos para escrever, antes do computador.
- Como assim...
Coloco uma folha de papel e começo a digitar.
- Uau! Que irado! Nela a gente pode digitar e imprimir ao mesmo tempo!
Exclamam, maravilhados.
Penso! Que pena os adultos perderem a inocência onisciente, do olhar da criança.

Marijo

Tarsila vê a lagoa.
Ela que nasceu no mar
e só conhecia o horizonte
sem fim
diante da lagoa limitada
curiosa pergunta
porque prenderam o mar assim?

Marijo

Saudade é a presença de quem não está presente...

Marijo

Sempre mudo algo no dia a dia.
A rotina
o tempo
cansa
adoece
leva nossa beleza e juventude...

Marijo

Revendo ditados
Um elefante incomoda muita gente.
Um elefante que sempre dá a volta por cima incomoda muito mais.

Marijo

A saudade é traiçoeira
brinca com a alma da gente.
Faz a ausência de quem amamos
se tornar a cada dia mais presente…

Marijo

Tempo de espera

Barriga de mãe... redondinha
como um mundo em miniatura.
Carrega uma linda menininha,
que já desperta um mundão de ternura.

Marijo

Meus junhos, antigamente...
Milho assado
sapecado nas brasas da fogueira
ou no borralho do fogão
besuntados por meu avô
com manteiga caseira
cheiro de quentão e canjica
saudade que emociona e fica!

Marijo

As fotos se refletem nos nossos olhos de formas diferentes.
Algumas trazem um sabor, um aroma, um sentido...
Muitas que parecem perfeitas, coloridas, nítidas, são imagens imperfeitas.
Outras parecem imperfeitas, amareladas pelo tempo, transformadas pelos anos, mas tão perfeitas!
Fotos que se refletem de forma tão humana.
Têm mãos que nos sacodem e pés que nos transportam, como se fossem asas.
Respiram, têm coração e lágrimas...
Têm a pele arrepiada pela emoção de refletir o que está para chegar...
Ou o que já partiu.
Imagens da esperança ou a da saudade.
Infinitas.
Eternizada em nossos olhos!

Marijo