Kélisson Gondim

1 - 25 do total de 54 pensamentos de Kélisson Gondim

Considero as relações humanas prioritárias. O materialismo exacerbado apenas nos consome. É preciso que valorizemos os pequenos atos da real natureza humana: solidariedade, amizade, humildade... AMOR..

Kélisson Gondim
Inserida por kelissongondim

Refletir não é importante, é imprescindível.

Kélisson Gondim
Inserida por kelissongondim

A imaginação nos proporciona sentimentos e emoções fascinantes.

Kélisson Gondim
Inserida por kelissongondim

O poderio de nossas mentes sobre nós mesmos é inestimável e infinito. Portanto, deve ser controlável.

Kélisson Gondim
Inserida por kelissongondim

Dizem que o que distingue o ser humano dos demais seres é a razão. Talvez, então, eu não seja humano, pois sou todo emoção.

Kélisson Gondim
Inserida por kelissongondim

Na vida não existem regras, mas sim autorregras: somos autônomos e livres.

Kélisson Gondim
Inserida por kelissongondim

Repenso o passado; vivo o hoje e planejo o futuro, muito embora estando ciente de que o amanhã pode ser improvável.

Kélisson Gondim
Inserida por kelissongondim

A semelhança física existente entre os seres humanos é visivelmente sensata;
entretanto, a semelhança psíquica e interna entre eles é insensatamente um equívoco.

Kélisson Gondim
Inserida por kelissongondim

Bem-aventurados os que desvalorizam o materialismo e priorizam as relações humanas, porque dessas relações se constitui o conjunto do espírito.

Kélisson Gondim
Inserida por kelissongondim

Se te laceras sob o autodesdém, não és feliz como ser humano.

Kélisson Gondim
Inserida por kelissongondim

Tudo que viveste nas semifases vitais servirá de aprendizado e acréscimo no processo de formação de tua personalidade, sendo este um processo contínuo.

Kélisson Gondim
Inserida por kelissongondim

Solidão é sentir a ausência da presença de alguém especial que nunca vi...
É cochilar sentindo a vontade de abraçar alguém...
Solidão é estar rodeado de pessoas, quando estas não lhe compreendem...
É sentir vontade de desabafar sem ter a quem...
Solidão é ficar triste ouvindo uma música alegre...
É desabafar através do silêncio das lágrimas...
É querer uma história e querer vivê-la, sabendo que ela é improvável...
Solidão é sentir a ausência da presença de um abraço amigo que nunca senti...
Solidão é “abraçar” a letra de uma canção romântica...
É sentir a beleza nas canções poéticas brasileiras...
Solidão é carência sentimental...
É não saber o que é amar...
Enfim, solidão para mim é tudo isto que mencionei e mais o que estou fazendo agora:
É desabafar através de palavras.

Kélisson Gondim
Inserida por kelissongondim

Mais uma madrugada de insônia
Confortei-me a ouvir música leve
Era pra ter sido farra,
Mas tão somente sinto-me de outro mundo
Eu vi o sol nascer hoje
Sorri e chorei, foi instinto
Contudo, vi a esperança refletida nos raios primários do sol
Respirei....
E preferi uma manhã de filosofia...

Kélisson Gondim
Inserida por kelissongondim

Quem me cala é a solidão
Quando não mais há palavras
Mas no silêncio eu grito...
E as lágrimas são acervos de esplendor
Que inundam meu infinito...

Kélisson Gondim
Inserida por kelissongondim

Eu posso sorrir o sucesso,
Ou chorar o fracasso.
Posso cantar,
Ou emudecer minh'alma.
Ou eu persisto,
Ou simplesmente desisto.
Posso contemplar o brilho das estrelas,
Ou lamentar os raios do sol,
que queimam o meu coração.
Ou faço novas amizades,
Ou alimento a solidão.
Posso questionar o mundo inteiro,
Ou simplesmente concordar com todo ele.
Posso me tornar cego ao menino de rua,
Ou posso estendê-lo a mão.
Acender as luzes do quarto,
Ou dormir na escuridão.
Eu posso não dizer nada,
Ou posso desabafar tudo.
Mas para tudo isso,
A decisão é minha,
Ou é só minha, apenas.

Kélisson Gondim
Inserida por kelissongondim

Não suporto o conformismo passadista desse povo,
A falta de manifestação modernista,
O egoísmo, a ignorância, a falta do pensamento crítico, da real leitura, da interação funcional...
Eu direi:
"Sou cidadão, quero minha respiração autônoma, o ar transparente e saudável, a decadência da passividade e do comodismo."
E dirão: "Deixa disso camarada! Aqui é assim mesmo".
Pobres!
A chance de me corromperem com esse discurso é mínima, senão nula...
Estou decidido.
Quero respirar o ar da liberdade, da justiça...
As ideias vanguardistas senão prevalecem, me enchem de entusiasmo...
Deveríamos todos ter espírito modernista, revolucionário...
Repudiar toda e qualquer manifestação tradicional que se contraponha ao espírito de liberdade.
Estou buscando humildemente o meu espaço nesse pequeno e grande mundo.

Kélisson Gondim
Inserida por kelissongondim

Quando Deus inventou a lágrima, Ele só quis tornar concreta a mais bela forma de originalidade e sensibilidade humanas.
Às vezes, ela me conforta.
E ponho-me a filosofar... é o que basta, mais nada...

Kélisson Gondim
Inserida por kelissongondim

De repente, veio-me uma autorrepulsa,
Um autorrancor, autodesdém...
E não senti-me digno de ninguém, de ninguém!
Eu queria sumir! Sumir!

Queria que o vento me levasse,
E através dele, vagar no além...
Queria ser a brisa fria,
Flutuar sem ninguém
Na noite e no dia...
Fazer parte do além...
Eu queria sumir! Sumir!

Queria ver minh'alma partir
Cantar, cantar pra ninguém ouvir...
Doar meu coração ao cardíaco
Afogar meu senso hipomaníaco
Esterilizar o amor, a emoção...
Viajar em plena escuridão...
Eu só queria sumir! Sumir!

Kélisson Gondim
Inserida por kelissongondim

Logo eu, que sempre desdenhei Narciso
Tornei-me um narcisista disfarçado!
Preso a mim mesmo, estagnado
Esse auto-olhar, sei ao certo, é preciso
Pois não mais sentirei melancolia
Nem serei menor a outrém qualquer
Não, não! Não surtei outra vez! - euforia
Mas aprecio a beleza do dia
E a esperança do novo amanhecer

Sendo assim, nesse reflexo vou mergulhar
E pelo meu próprio sorriso me enfeitiçar
Quando a intenção for a mim disforiar
Não terão senão sorrisos graciosos
Ah! Euforia...
Só dispersarei alegria
Se for assim, que assim seja
Narcisista serei!

Kélisson Gondim
Inserida por kelissongondim

Eu não me importo!
Essas filosofias convencionais não abalam minha natureza humana.
Não adianta! Sou instintivo, - humano...
E quando o digo, refiro-me à diferença entre este e as demais espécies.
Não à capacidade intelectual,
Mas à vulnerabilidade humana de amar.
Ser humano é ser social...
Não ser social é padecer na solidão até a morte.
Chamem-me tradicional. Não me importo!
Eu autodenomino-me humano, em seu sentido mais amplo.
Diante da complexidade dos falsos conceitos da palavra amor, suspeito confiante de que nunca estaremos maduros o suficiente, e sempre tão pouco preparados.
Por isso, acredito, e continuo...
Chamem-me imaturo, que eu concordarei humildemente...
A cada dia percebo que nasci para compartilhar.
Eu vou viver, e, por mais que eu não me dê conta, já estou persistindo (o amanhacer é a maior prova disso).
Serei sempre um bobo, romântico e sonhador...
Esperando a vida resgatar-me o sorriso verdadeiro, plenamente...
Suspeito de que ela - a vida - só me provará que, pelo menos pra mim, "fundamental é mesmo o amor... é impossível ser feliz sozinho..." (Tom Jobim)
Então, continuarei acreditar nos homens, até mesmo nos vigaristas... (apud Pedro Bloch)
Continuarei a ser gentil, mesmo que chamem-me de egoísta e interesseiro. (apud Madre T. de Calcutá)
E vou
"Respirar, enfim, um momento só pra mim e deixar... a vida acontecer..." (Márjore Estiano)...

Kélisson Gondim
Inserida por kelissongondim
1 compartilhamento

Foi de amor que eu chorei
Como criança a brincar
Foi o sorrir que encontrei
Mas agora é de saudade...

Basta das canções a melodia
Num reviver inconsciente
Mas não chega a ser alegria
Só chega a ser de saudade...

Mesmo assim, fecho os olhos
É como mudar de lugar
A alma foge, não há razão
É como de saudade sonhar...

A querer um novo amor
Mas a fugir desnorteado
Prendo-me àquele calado
E esse amar é de saudade...

Então, eu vou cantar
Só para o silêncio disfarçar
E se for lágrima caída
Que seja por um canto de saudade...

E assim, com simples poema,
Busco com palavras expressar
Inocentes estrofes, versos, fonemas
E se escrevo... é de saudade...

Kélisson Gondim
Inserida por kelissongondim

N'um impulso, surgem versos
Não incultos - sou social -,
tampouco geniais, modestos...
Mas são meus!

Kélisson Gondim
Inserida por kelissongondim

Não te vejo, bem verdade - te sinto -
Este sentir, ah! que sentir...
Telepático!
Por este submundo, - meu quase mundo -
Nem sol, nem da lua há claridade...
E por vezes, quando ausente, que saudade!
Te sentir mais distante...

Te vejo, bem verdade, - te sinto -
Estes olhos, ah! estes olhos...
Alegria ou tristeza? Tanto faz!
Ombro teu, oh! paz!
Te confesso, te confesso em palavras
As questões minhas mundanas
Um sábio a mim, és um sábio
Pois entende minha introspecção
Justo! Eu também...
E te consolo se quiseres
Mas só palavras tenho, queres?
Te dou, amigo. Dar-te-ei sempre!
E sempre te lembrarei, acreditas?
Acredites! É verdade, não minto
Como não o também digo: - sinto!

Noss'amizade é duradoura
Ah! se é para sempre!
Esquecerás? Doido não estás!
Que bom!
Eu também não,
amigo...

Kélisson Gondim
Inserida por kelissongondim

Se eu chorar, por favor não leve a mal
Sou homem sim. Porém, não animal
Apenas, às vezes, sinto-me a explodir
Prova de que não sou vazio...
Deixa a emoção fluir!
Quem sabe um dia, flutuando sobre esse rio,
Encontro um ser semelhante
Para um abraço se firmar
Quando tudo for fascinante
E meu verdadeiro sorriso voltar a raiar
Será quando estarei completa e novamente feliz...

Tão cheio me encontro, que deverei compartilhar
Essa minha irrequietude tem de logo acabar
Que farei eu com esse esplendor?
Nada mal não seria um novo amor...

Enquanto isso, ir lentamente
Aprendendo o que, silenciosa, a vida diz
Um dia depois do outro, e depois
O dia quando estarei completa e novamente feliz...

Kélisson Gondim
Inserida por kelissongondim

Vagando por dentro de mim
Pairo, tentando raciocinar
Nada no espaço, brilha um jardim
E por dentro tudo a enfeitiçar

Confuso a refletir, incompreendo
Como se fosse tridimensional
Penso, sinto, vago, não entendo
É demais pr'eu racional

Pareço estar ramificado
Como em outrora não entenderia
Racional, emotivo, vazio disfarçado
Não entendo o que denominei "tricotomia"

Kélisson Gondim
Inserida por kelissongondim