Julianna Galvão

1 - 25 do total de 249 pensamentos de Julianna Galvão

"Felicidade e amor são sentimentos indescritíveis, sinto que quem leva dentro de si a capacidade de descrevê-los com precisão, não é apto à perfeição que é poder senti-los."

Julianna Galvão
Inserida por juliannagalvao

E se você aqui estiver. Aqui estarei segura. Aqui serei feliz.

Julianna Galvão
Inserida por juliannagalvao

O problema é que parece que aqui nesse mundo, ninguém é por inteiro meu, ou pra mim. Acontece que as pessoas não compreendem meus sentimentos, apenas me julgam. Me reprimem e não ligam. Poxa, sabia que é horrível ser excluído da vida de quem você ama? Sabe qual é a sensação de colocarem defeito em tudo que você faz? Tou pensando sério em parar de tentar mudar quem sou, vou começar a mudar com quem eu ando.

Julianna Galvão
Inserida por juliannagalvao

Ando precisando de alguém. Talvez até mesmo um amigo, que me entenda mais. Que me acompanhe mais, que me dê mais importância. Que pergunte mais como estou, que mostre mais que me ama. Que me proteja bem mais. Que me faça rir, me abrace, e me garanta sorrisos grátis. Na verdade, os meus amigos estão maravilhosos, nada é perfeito. Acho que é só mania de querer mais do que se tem, e do que se pode. O problema sou eu. Que ando sempre querendo demais, e fazendo de menos.

Julianna Galvão
Inserida por juliannagalvao

Medo -

Tenho medo da palavra covarde, sua fonética me assusta. Sinto-me asfixiada com a palavra coragem, ela me deixa sem enegias, causa um efeito inexplicável em mim. Isto porque sou medrosa, é por isso.

Perdi as contas de quantas vezes tive tudo, tudo, eu repito, em minhas mãos, em meu poder, no meu alcance, e me subiu o medo a cabeça. Como disse, perdi a conta.

E diga-me agora se há algo de fato que explique de forma convincente o que leva a uma pessoa que tem um limão e duas mãos a não conseguir dar um passo à frente e fazer uma limonada. Não há.

O que há, são pessoas bem como eu, que tem medo até do que a própria sombra pode vir a fazer consigo mesmo. Que tem medo de se engasgar com água, de ser trocada, medo de mudanças e às vezes, medo das pessoas. Medo de si mesmo.

Me chame de covarde, e terá a prova de que nem ligo mais, pouco importa. Não tenho medo de admitir que o meu maior medo é de um dos limões estar ruim, e a limonada ficar muito horrível. Temo é o arrependimento que surgirá, me sentirei mal por não ter pegado os limões bons, quer dizer, as pessoas e situações boas. Porque se a mistura não der certo, a culpa será minha, e as consequências eu sofrerei.

Deparo-me mais uma vez com o fato que me arde os miolos. As palavras “atitude”, “agir”, “fazer”, suas respectivas e “limonada”, não existem em meu vocabulário; “duvida”, “medo”, “covarde”, suas respectivas e “limão”, ocuparam todo o espaço do mesmo.

Julianna Galvão
Inserida por juliannagalvao
1 compartilhamento

Não quero que o mundo inteiro escute. Basta que você saiba, que você sinta.

Julianna Galvão
Inserida por juliannagalvao

Ouvi um zilhão de vezes que o mundo dá voltas. Ainda estou esperando.

Julianna Galvão
Inserida por juliannagalvao

Importância pras pessoas erradas, muita. É carência, é falta de senso, é pouca atitude, palavras pra mais, sorrisos demais, praticidade bem menos. Sou eu, meus problemas reais, e mais um milhão que eu invento. É muita amargura e raiva guardadas, acobertadas por falsidade, uma calma forçada, dramatização. Só eu, só na minha solidão, somente. São pouquíssimos amores concretizados pra demasiada imaginação.
Aqui me encontro eu, perdendo um jogo pra mim mesma, o jogo é a minha vida. Perco-me tentando descobrir se a minha alma já está perdida. A dor vem de dentro de mim. Sangra o meu coração. É arrependimento demais, é fingimento demais, é drama demais, são problemas demais. Admito: minha vida é um teatro, minhas escolhas são ridículas. EU SOU RIDICULA, mas agora me refiro a quem sou por dentro, DEFINITIVAMENTE RIDICULA. Crio situações inexistentes, exagero em tudo, quero mas não faço, e pior, me arrependo. Sou uma covarde, isso mesmo. Defino assim alguém que não tem coragem de viver, que não se arrisca.
Às vezes, cito defeitos nos outros sendo que no fundo eu queria era ser igual, fazer igual, ter igual.
E como que pode alguém se odiar assim? Não sei, mas sou assim. Escrever pra mim na verdade é um pedido desesperado de SOCORRO. Tenho pedido que alguém me salve de algo que só eu tenho o poder de resolver, de ajudar, EU MESMA. Só eu posso me mudar, mas eu não consigo. Ainda não consegui tentar fazê-lo. COVARDE, nessa palavra resume-se a minha verdade.

Julianna Galvão
Inserida por juliannagalvao
1 compartilhamento

Porque? -

Dói querido, gostar de alguém assim como eu gosto, se enojar assim como eu me enojo, ser triste assim quando eu choro. Se penso demais em te, surge aqui um vazio em mim, esqueço-me de respirar e fico assim. Feição de dor, olhos sem caminho, alguém sem rumo e sem prefixo. Meus sorrisos se perdem no meio da graça, eu fico assim graça e opto por me calar. Demoro pra dormir e quando pego no sono, entro no sonho real, mas cheio de sonhos, ofegante, ridículo, esperançoso, misto. Perdi o que nunca tive, tanto quis, e nunca lutei para obter. Perdi-me com a tua partida, agora tanto faz morte ou vida, tudo já é sem saída. Porque você foi embora? Porque me deixou sozinha? Porque não me avisou quando iria?

Julianna Galvão
Inserida por juliannagalvao

Acredita-se que o amor é a maior das energias. Acredito que estou absolutamente apaixonada. Não acredito que essa paixão algum dia me trará alegria. Tenho plena consciência e toda certeza de que o máximo que ela é capaz de me proporcionar é a ilusão. Lágrimas. Eu não sei a que ponto de loucura ela pode me levar, sei apenas que a cada dia me encontro mais atordoada. Peço a Deus todos os dias que ele me ajude a controlar a intensidade de meus sentimentos, e se possível, que ele faça com que eles diminuam até sumir. Acredito em Deus, plenamente, mas das duas uma: ou ele não interfere na dissolução de sentimentos ou ele acha necessário que eu sofra assim. Não consigo expressar o que estou sentindo. E talvez eu esteja menos que apaixonada, ou mais. Só sei que eu o queria comigo, muito. Não o tenho, e dói saber que jamais o terei, só isso.

Julianna Galvão
Inserida por juliannagalvao

Queria me balançar aqui, sentir o vento no meu cabelo, fechar os olhos e sentir a calma me dominar. Queria mais ainda abrir os olhos, levantar daqui e a calma permanecer em mim. Sonho com esse dia que eu abro os olhos e meus problemas estão resolvidos. Aí, todo vento que passasse por mim teria cheiro de felicidade, todos que viessem até a mim trariam gentilezas somente, e nos poucos problemas que surgissem eu teria meu príncipe encantado pra pegar na minha mão, olhar firme nos meus olhos e dizer: “Calma princesa, eu estou aqui.”

Julianna Galvão
Inserida por juliannagalvao

É do meu feitio remoer sentimentos e com isso aumentá-los.

Julianna Galvão
Inserida por juliannagalvao

Atos simples, humildes, recatados, discretos, ingênuos, inocentes, puros, modestos. Vejo isso, pisco e respiro o amor.

Julianna Galvão
Inserida por juliannagalvao

Eu vou fotografar cada gesto seu, vou guardar aqui na mente cada combinação certa de palavras bonitas. Mas ainda sim, sei que esforço nenhum vai me fazer conseguir tirar uma foto que demonstre como você é lindo. A sua beleza vai bem além do que se vê.

Julianna Galvão
Inserida por juliannagalvao

Dona do meu coração, habitante da minha mente. Agigantados defeitos você possui, mas todos temos defeitos. Eu amo esse lugar, essa gente, todo esse seu corpo quente, minha Teresina.

Julianna Galvão
Inserida por juliannagalvao

Dos meus sentimentos perdi o conhecimento. A minha antiga felicidade, aquele amor bandido roubou. De momentos bons, a minha história está marcada. De pessoas perfeitas, a imaginação está cheia, e de falsidade, a vida apresenta a cada um o melhor. Dos corações apaixonados, o meu sempre tem mais da ilusão.

Julianna Galvão
Inserida por juliannagalvao

É exaustivo ter sempre que fingir estar bem.

É ridículo rir quando se precisa chorar.

O pior é não se permitir parar de fazê-lo.

Se amar já não é escolha, imagine ser amado.

Não há caminho, vou acabar por me desfazer em lágrimas.

Já o fiz, mas agora o farei onde quer que esteja.

No sol, na terra, na lua ou no mar.

Meu controle é submisso ao coração, e não existe no mundo razão para rir, alegrar ou felicitar pessoas que não veem a falsidade do meu riso ao me olhar.

Aguarde minha indiferença.

Julianna Galvão
Inserida por juliannagalvao

OUTRA

A raiva vai tomando conta de mim, me possuindo.
Arrancando a minha personalidade.
A vontade de respirar.
Raiva de mim, de todos, deles.
Pergunto-me o que poderia ser pior.
Talvez se ocorresse o que peço, minha confusão diminuiria.
Entretanto, a solidão cresceria sem piscar.
Assim, perdi a habilidade com os versos.
Destruí minha amizade com as rimas.
Culpa deles, que me deixam tonta.
Atordoada, sem vida.
Sugam-me a energia, a alegria, a poesia.
O que antes eu escrevia, hoje apenas falo,
Na verdade, é a voz do meu subconsciente dialogando comigo,
Fato.
Um, se o vejo, deixa comigo a sua força e indiferença.
Mas se não vejo, leva consigo a minha paz.
Outro, não leva, não deixa, traz.
Traz-me a lembrança de minha imaturidade.
Minha tolice, ou só saudade.
Mesmo muito perturbada, ainda consigo ver o que me tornei.
Não entendo, mas sei.
Sou uma incógnita, nem passional, nem racional.
Tentando ser real.

Julianna Galvão
Inserida por juliannagalvao

VOCÊ

Sim, me refiro a você.
Você e toda sua arrogância prepotente
Alguém que quero extrair da minha mente
Mesmo tendo feito eu me apaixonar novamente

Você, e suas manias banais.
Esse seu sorriso de canto de boca e os olhos cor de mel
Que atiçam meu lado cruel.
Olhos que não enxergam mesmo abertos,

O jeito que os meus olhos te olham
Encarando a tua cara
E como o meu corpo agarra sutilmente tua alma
Alias, não agarra.

Quem sabe um dia agarre
E assim irá ver extremada afeição que tenho por ti
Fato: terá ocorrido algo muito grave!

Julianna Galvão

DEIXE

Deixe
Deixe-me voar pela ultima vez
Deixe-me sentir uma única voz
Deixe

Permita a minha volta
O meu arrepender
Permita a admissão do meu erro
Deixe-me responder

Deixe
Volte tudo e comece outra vez
Eu irei atravessar o mar do medo
A lua vai estar crescente

Deixe que eu te beije
Tenho que sentir o sim
Esquecer o “se”
Deixe.

Julianna Galvão
Inserida por juliannagalvao

VENHA


Se eu fosse você me envergonharia
Deixaria dessa besteira de falar
E por vez me calaria
Esqueceria o que é amar

Desmarcaria os compromissos
E finalmente iria viver
Viver a parte sem feitiços
A parte branca e branda do saber

Venha
Faça diferente
Procure aquilo que nunca foi, tenha!
Cabeça aberta é moda, abra a mente.

Adquira cultura
Mude o seu possível futuro inútil
Leia sem ser sob tortura
Deixe de ser fútil

Peque, mas não ame.
Conheça, mas não fale.
Faça tudo por telepatia, se acanhe!

Julianna Galvão
Inserida por juliannagalvao

Meus olhos querem fechar.

Sonhar um pouco mais com nós dois.

Imaginar cada palavra antes do “eu te amo”

Que você vai me dizer amanhã.

Tenho esperança, ainda tenho.

Acordo e durmo cheirando teu cheiro.

Sentindo o teu abraço,

Que depois de dado arrancava um pedaço de mim.

Sou incompleta agora,

E fecho os olhos para não ver o escuro.

Sem enxergar, sinto menos a solidão.

Espero o improvável, admito.

Improvável futuro impossível.

Queria eu, te chamar de amor, e não de amigo.

Queria declarar o meu amor,

E esse amor passar a ser correspondido.

Julianna Galvão
Inserida por juliannagalvao

Me deu um vontade tão grande de voltar no tempo. Mas não com a vontade de sempre, eu não estou pensando nas minhas escolhas mal feitas. Não. Eu queria apenas era voltar a ser criança. Ver o mundo do jeito mais puro que existe. Não me preocupar com problemas fúteis e pessoas egoístas. Preferiria voltar. Cantar e dançar no recreio. Queria de novo o recreio que era a minha vida. Correr na rua só de cueca ou calcinha, me lambuzar com bombons, banhar de piscina até ter a pele rigida. Ai que vontade de ter o nariz pintado na Páscoa, e esperar pelo Papai Noel ou pela Fada dos Dentes.

Julianna Galvão
Inserida por juliannagalvao

“E se eu não quiser esperar que o seu ciclo se complete? Eu não vou. Irei me arrepender por não fazê-lo, mas de qualquer modo, sempre me arrependo. Será mais uma recordação: amor.”

Julianna Galvão
Inserida por juliannagalvao

Não arrisco dizer que será para sempre. Mas digo com toda certeza, que por você, eu corro qualquer risco. E pra ficar assim, sentindo tua respiração, o maior dos sacrifícios, é muito pouco.

Julianna Galvão
Inserida por juliannagalvao