Biografia de Fernando Sabino

Fernando Sabino

Fernando Sabino (1923-2004) foi um escritor, jornalista e editor brasileiro. Foi considerado um dos mais importantes cronistas brasileiros.

Fernando Tavares Sabino nasceu em Belo Horizonte, no dia 12 de outubro de 1923. Com 13 anos, escreveu seu primeiro texto, para a revista da Secretaria de Segurança de Minas Gerais. Com 15 anos torna-se colaborador regular das revistas Alterosa e Belo Horizonte, onde publica artigos, contos e crônicas. Em 1941 ingressa na Faculdade de Direito de Minas Gerais. Em 1941 publica seu primeiro livro de contos “Os Grilos Não Cantam Mais”.

Fernando Sabino muda-se para o Rio de Janeiro, em 1944, onde em 1946 conclui o curso na Faculdade Nacional de Direito. Nesse mesmo ano, vai para Nova Iorque, trabalha no Escritório Comercial do Brasil e posteriormente no Consulado Brasileiro. Durante esse período envia crônicas para o diário carioca, O Jornal. Em 1948 retorna ao Brasil.

Em 1960 passa a colaborar com o Jornal do Brasil. Publica “O Homem Nu” (1960) e “A Mulher do Vizinho” (1962), que recebeu o prêmio Fernando Chinaglia do Pen Clube do Brasil. Nesse mesmo ano, junto com Rubem Braga, inaugura a “Editora do Autor”. Em 1971, em parceria com David Neves, começa a organizar uma série de documentários sobre escritores brasileiros, que é lançada em 2006, em curtas e DVD.

Em 1979, depois de 23 anos, quando começou a obra, publica “O Grande Mentecapto”, que lhe rendeu o Prêmio Jabuti e foi adaptado para o cinema e teatro. Em 1999 recebeu o Prêmio Machado de Assis, Pelo Conjunto da Obra. Fernando Sabino faleceu no Rio de Janeiro, no dia 11 de outubro de 2004.

Acervo: 69 frases e pensamentos de Fernando Sabino.

Frases e Pensamentos de Fernando Sabino

No fim tudo dá certo, e se não deu certo é porque ainda não chegou ao fim.

Fernando Sabino
3.9 mil compartilhamentos

De tudo ficaram três coisas...
A certeza de que estamos começando...
A certeza de que é preciso continuar...
A certeza de que podemos ser interrompidos
antes de terminar...
Façamos da interrupção um caminho novo...
Da queda, um passo de dança...
Do medo, uma escada...
Do sonho, uma ponte...
Da procura, um encontro!

Fernando Sabino
8.1 mil compartilhamentos

De tudo, ficaram três coisas: a certeza de que ele estava sempre começando, a certeza de que era preciso continuar e a certeza de que seria interrompido antes de terminar. Fazer da interrupção um caminho novo. Fazer da queda um passo de dança, do medo uma escada, do sono uma ponte, da procura um encontro.

Fernando Sabino
2.9 mil compartilhamentos

Façamos da interrupção um caminho novo.
Da queda um passo de dança,
do medo uma escada,
do sonho uma ponte, da procura um encontro!

Fernando Sabino
4.1 mil compartilhamentos

Democracia é oportunizar a todos o mesmo ponto de partida. Quanto ao ponto de chegada, depende de cada um.

Fernando Sabino
1.7 mil compartilhamentos