Fábio Murilo

1 - 25 do total de 53 pensamentos de Fábio Murilo

No amor há planos e futuros desenganos

Fábio Murilo
Inserida por Fg7r85

O temor vê adversidade em tudo.

Fábio Murilo
Inserida por Fg7r85

Morrer é não mais acordar e permanecer no sonho.

Fábio Murilo
Inserida por Fg7r85

O homem cresce e no esporte permanece brincando.

Fábio Murilo

A sorte é o Deus dos ateus.

Fábio Murilo
Inserida por Fg7r85

O talento se impõe.

Fábio Murilo
Inserida por Fg7r85

Paixão não se explica, se aplica.

Fábio Murilo
Inserida por Fg7r85

A vida é trágica, a coragem é humana.

Fábio Murilo
Inserida por Fg7r85

Os opostos se distraem.

Fábio Murilo
Inserida por Fg7r85

Não me venha com indiretas, meias palavras, entrelinhas, que o tempo urge. Chegue logo, o tempo é agora. Sorver cada gota de orvalho nas folhagens, recolher miragens, depois verificar se é de verdade. Na duvida? A vida frequentemente nos trai, ora um bonito artefato, um arranjo florido atrás do muro nos atrai, distrai, quando vê, um murro na boca do estômago, ao virar a esquina. É toda hora uma corrida de obstáculos, aço congelando no sereno, paraísos e paraísos artificiais que inventamos, pra sobreviver, pra ver, pegar fôlego. Taí o sol lá fora, que não me deixa mentir, isso já seria suficiente, mas a gente quer mais, não temos o imediatismo dos animais, temos razão, sempre temos. Como se isso fosse uma vantagem, os animais são mais felizes porque não buscam, não esperam nada, não se desesperam, nem sabem da felicidade, são felizes e não sabem.

Fábio Murilo
Inserida por Fabio02

Não entendo de solitude, só entendo de solidão. Solitude é gostar de sua própria companhia, se bastar, dizem. Não vejo graça nisso, não vejo risco, muito cômodo ou incomodo. Gostar de mim próprio eu já gosto desde que nasci. Conquistar, isso é motivante, envolvente, estimulante, dialogar, encontrar-se, dividir, compartilhar, interagir, se perder no outro, também se achar, somar. Trocar experiências, risos, descobrir o encanto noutro canto, se encantar. Medo de se entregar, se envolver, criar laços, se apegar, fingir-se ilha, fugir, isso sim... O homem não nasceu pra ser só.

Fábio Murilo
Inserida por Fabio02

DIÁRIO DE BORDO

Tudo é um milagre cotidiano, inesperado, se olhamos com olhos de um menino, nesse instante nascido, como um estrangeiro de um país distante, descobrindo nuances, detalhes, paisagens, pontos turísticos que já nos acostumamos. Tudo agora podia não ter acontecido, ser um vácuo inimaginável, improvável, um breu impenetrável. "Faça-se a luz"... Um dia alguém apertou um mega interruptor e tudo acendeu, ganhou cor, aspecto, contornos, formas definidas, ficaram palpáveis, visível no inimaginável caos. Outros dizem que foi uma explosão ao acaso, um acaso inteligente, um acaso parecendo algo, uma explosão sem pólvora que só serviu pra acender a velha questão de quem nasceu primeiro o ovo ou a galinha. Sendo assim, o que gerou a bomba de Hiroshima? Já pensei em comprar um saco de bombas em festa junina e solta-las no quintal uma a uma, umas cem talvez, cem tentativas... E ver o que sai. Uma lagartixa correndo, uma barata queimada, uma minhoca derretendo, escorrendo numa pasta gelatinosa. Um ser asqueroso qualquer, alguma coisa que se mova. Asqueroso... A propósito, só mato baratas em ultimo caso, dentro de casa, numa luta franca, ela ou eu, melhor dizendo. Na rua deixo-as passar, não as piso... Tudo é vida, é pulsar, é dor, é prazer, é cor, é algo que não foi feito a esquadro, nem lixado, pintado, já estava lá. O homem só faz imitar o que vê na natureza. O avião tem a forma de um pássaro, senão nunca voaria, nem pousaria com graciosidade, aerodinâmica, dizem os “inventores”. Um famoso cientista Stephen Hawking, considerado o mais novo Einstein, diz que existem outras dimensões, gente igual à gente noutro canto, gente que já se foi daqui e continua lá, replicando, resistindo, existindo. Vultos que saem do nada, mas, não são fantasmas, fantasmas não existem, diz ele, alguém de outra dimensão, que resolveu passar por aqui, dar um olá e dimensionar-se de novo. Já se admite até a possibilidade de destino, "teoria do caos", uma sucessão de acasos que concorre pra uma conclusão, que obedece a um padrão, um comando qualquer. É que as coisas não são tão simples assim de explicar, a vida surpreende, às vezes: um tsunami, uma enchente, um asteroide a cair na Rússia... E foge ao controle de quem pensa que pode tudo, que a tudo pode explicar. Tudo tem uma razão de ser, uma poça d’água suja na rua, estagnada, tá viva, é um microcosmo, um universo em profusão, é um verso sujo a incomodar nossa estética dominante, determinante. Tudo é perfeito, sincronizado, os dias e as noites, não atrasam, nem adiantam, mesma hora todo dia, tudo é percebido, pouco explicado. Não pedimos pra nascer, fomos aqui lançados. Reparo tudo às vezes, viajo, pelas janelas dos meus olhos como se aqui nunca estivesse estado.

Fábio Murilo
Inserida por Fabio02
1 compartilhamento

TIA MARIA

Minha tia Maria, uma figura! Um dia minha irmã resolver dar a ela, no seu aniversário, uma televisão pequeninha, que dizer era o menor tamanho na época, daquelas antigas do Paraguai, que só tinha em preto e branco que eu saiba, que os muambeiros traziam. Minha tia, que morava sozinha e não tinha, agradeceu pela lembrança nessa data querida, mas, disse que não queria... ? A TV era muito pequena, tela deste tamanhinho, coisa e tal, ia querer não, estava muito agradecida pela lembrança, de coração, mas, que ela vendesse, rifasse, mas não ia ficar. Se ficasse deixaria num canto, não assistiria, não ia ter serventia.

Às vezes, quando eu comento por ai, as pessoas ficam escandalizadas, chegam a perguntar se era ela doida. Ai eu pergunto o que você faria? Os caras dizem: - Sua tia não soube nem fazer. Receberia e guardaria, mesmo não gostando, e daria depois de presente a outro, numa futura festividade igual, de parabéns. Ai eu pergunto: - E se quem presenteou perguntasse depois pela TV? Respondem: - Ótima! Que imagem, Ô! Todo dia eu assisto, diriam, desenrolados. (Santa hipocrisia, tia Maria, perdoe-lhes eles não sabem o que fazem!).

Uma vez tia Maria foi morar numa casa alugada na Bomba do Hemetério, dias depois, descobriu que na casa em frente a sua vivia, melhor, vegetava, uma senhora em cima de uma cama, olhos fixos no teto, vitimada por derrame, num estado total de penúria, abandonada. Ali mesmo fazia as necessidades fisiológicas, imaginem vocês, em cima da cama, tava tudo irritado. Descobriu que ela tinha parente próximo o marido que já vivia com outra e morava na casa ao lado da sua, o proprietário de sua casa Condoída, tia Maria, procurou o marido da moribunda esposa e propôs cuidar dela em troca da inserção do aluguel e de um prato de comida unicamente, nada mais, era enfermeira inclusive. Ele aceitou. Tia Maria passou então a cuidar dela e foi morar na casa em frente. Passava um pano úmido nas partes, já que ela não podia se locomover ao banheiro, botava talco pra ficar cheirosa, trocava as roupas e ficava ao lado daquele ser inerte,"tudo só quer zelo", dizem. Até que um dia, como acontece com todos, bons e maus, sadios ou não, vir a falecer, devido as complicações do mal que ao corpo a aprisionava definitivamente. Uma coisa não se pode negar, tia Maria era uma mulher de atitude e personalidade

Fábio Murilo
Inserida por Fabio02
1 compartilhamento

Se a gente se entristece muito, fica deprimido; se se preocupa demais, fica ansioso, estressado; se nada acontece fica entediando e pode ficar deprimido ou estressado. Complicado.

Fábio Murilo
Inserida por Fabio02

Como eu gosto de gente com emoção, que ri alto, que chora, que vibra, que exterioriza espontaneamente, que não represa sentimentos, que grita, que surpreende. Gente apática, antipática, faz mal, gente exageradamente comedida, um poste, um poço, extremamente formal. Gente estúpida, grossa, que engrossam as fileiras dos rabugentos, abomino. Gente delicada, educada, que se comove, que pede perdão ao mesmo tempo que a gente, não tem preço. Gente gente, não uma pretensão, uma prepotência, de muita fala e pouca ação.

Fábio Murilo
Inserida por Fabio02

Ser autêntico nesse mundo de copias mal feitas, de caçadores de defeitos, de pessoas cansadas, apagadas, iguais, é uma tarefa árdua e diária, somente levada a frente por pessoas fortes e decididas. Ser autentico é uma conquista, é enfrentamento, é pagar pra ver, é ser apesar de tudo, dos que odeiam a originalidade, dos guardiões da futilidade, das marias-vai-com-as-outras. Quem tem sua opinião própria tem contra si o mundo, os que não suportam as diferenças. Os que têm atitude, seu próprio jeito, não se intimidam, convictos do que querem, enfrentam a vida, acreditam, acima de tudo, verdadeiros heróis da resistência, salvam o cotidiano, fazem a diferença.

Fábio Murilo

Soube aqui na TV, no noticiando, que a modelo Renata Banhara adquiriu uma bactéria num procedimento corriqueiro de canal feito a nove anos, assistida por ótimos profissionais de saúde, planos renomados , que ainda assim, não a impediu de contrair esse microrganismo nefasto, ainda desconhecido. Que lição que tiro disso, que a vida é frágil, é um sopro, um acidente, uma oportunidade, um privilegio, uma vela na tempestade. Que é patético ter orgulho, andar com o nariz empinado, ridículo se sentir melhor que os outros. Quanto tempo desperdiçado com vis arrogâncias, presunções, preconceitos de toda espécie. Gente que zomba dos outros, guarda rancor por qualquer motivo, coleciona inimigos, tem ódio no coração. Acho que devemos ser mais leves, dizer palavras qua afagam com mais frequência, a palavra que abraça, que agrada, que suaviza a vida, que clama em ser dita, o gesto a ser feito embora os julgamentos alheios, uma cortesia, um sorriso, um agrado, afago, sermos mais expansivos, simples, acessíveis. Viver da melhor maneira possível. A vida é agora, é nesse instante, é a nossa única garantia o presente dia, o amanhã é uma icognita, é muito incerto, é uma aposta, mas não é garantido, embora façamos projetos tidos como certos.

Fábio Murilo
2 compartilhamentos

Minha pequena lady, só tu mesma. Onde tua elegância de pássaro, teu movimento ágil, leveza, sutileza que pairava feito pluma, envolvia feito bruma, onde? Teu deslizar de agua na pedra acostumada, criando limo, tua certeza de hora marcada, agendada. Tua doçura de fruta colhida sem pressa, no devido tempo. Tua brandura, candura, a seda na voz, nos modos, nos gestos, nos cuidados, atenções. A musica do riso, delicadeza de flor, muito tato, contato de brisa, que quase não toca, alisa. Tão diferente de agora, desse vagar no deserto, só a ver ruínas como um sobrevivente de Hiroshima. - (Fabio Murilo)

Fábio Murilo
Inserida por Fabio02

De um casal apaixonado se enxerga a vida nos olhos, cada gesto é uma festa, uma celebração. É a vida a pulsar, entrar em combustão. É o mutuo afeto, são rios que se encontram e se misturam naturalmente, como se o tempo todo fosse o mesmo rio. É uma pausa na existência, hora do recreio, é um desafio a transitoriedade, é a vida parecer perfeita para aqueles dois que estão em pause, que estão e não estão, que são eles e mais ninguém por perto. E que esse mundo torto se revolva em suas crises, que os infelizes os observe, critique, se escandalize, esse mundo essencialmente triste, perigoso, trágico, sujo, cinza, vibram em outra frequência, tão nem ai, alcançaram a rara condição do comum acordo, do só ir se o outro for, e se ficar tanto faz, seja como for, desde que o outro esteja perto. Tudo é graça, é riso, estão felizes.

Fábio Murilo
Inserida por Fabio02

Quando perguntam alguém na TV o que faz, respondem logo: - Sou Funcionário Publico, agricultor, carteiro, microempresário, tenho um banco na feira, etc... Só isso, só trabalham na vida, o tempo todo. Não respondem jogo bola no final de semana, ouço musica com frequência, passeios, praia e trabalho na empresa tal, inclusive. Ficando assim mais do que caracterizado que a gente vale mais pelo que tem do que pelo que é. E ironicamente como festejam quando chega a sexta-feira, vai entender.

Fábio Murilo
Inserida por Fabio02

Se passarmos o tempo todo buscando só rostos, corpos bonitos, passaremos a vida toda participando de um interminável concurso de miss, avaliando uma beleza mais bonita que outra. Mas existe também quem conquiste pelo jeito, modo de pensar, expor sua visão toda própria de mundo, e com sua maneira nos encanta, conquista, dispara o gatilho da sedução. Beleza física é importantíssima sim, sem essa que não se põe na mesa, que gaiola de ouro não alimenta passarinho, tolo é quem tenta ludibriar o olho, tão forte apelo. Seduz num primeiro momento, abre portas, é um cartão postal, enfeita. Mas e depois? Se não tiver enchimento, algo além que a embalagem, será miragem, chuva de verão, fogo de palha que logo arde, troféu para exibir, planta artificial, sem graça, sem brilho próprio, que não precisa de água, adubo, que não preocupa, mas, não nos instiga, desafia, provoca mais nada, pedra travestida de planta, anta, definitiva, toda pronta, fabricada, enjoativa, que logo cansa.

Fábio Murilo

Como eu te admiro, você não diz nada, você faz. - Vou aqui, fala, pera um pouco. Quando volta, pergunto: - Foi aonde? – Fui vencer mais uma batalha. Você não quis, foi jogada as feras, as farpas, a caminhar nas brasas, a vida te deu um limão, como se diz, e fez uma limonada, uma jarra. Você é produto do meio, de um meio muitas vezes hostil por demais, como são às vezes pra todos, indistintamente, servidos do cálice de fel e fogo. Mas, você tem jogo de cintura, você atura, verga mais não quebra e uma hora flori feito os cactos do deserto, mesmo sem platéia a aplaudir, sem ninguém por perto, acredita que pra tudo tem jeito. Você chora, você ora, você sofre como tanta gente, indistintamente, você sente, mas, não reclama. Não é fácil ser como você, como as pedras que se moldam ao choque das águas, mas, parecendo debochadas, mais lindas se tornam, nem ai, como acariciadas, se preocupar faz mal pra pele, diz. Você é um fenômeno, é autêntica, como são os heróis, os personagens idealizados da TV, filmes, novelas, você parece ter saído da tela.

Fábio Murilo
Inserida por Fabio02
1 compartilhamento

Se não arriscarmos podemos viver logos dias, apesar de uma vida medíocre, decerto, ou não, dependendo do nível de satisfação pessoal, se estar satisfeito... Arriscando poderá dar errado, falam de riscos calculados, até certo ponto, tem isso, diminuindo a margem, de acercando de todos os cuidados, ainda resta alguma possibilidade de dar errado, como o prego esperando o pneu do carro.

Fábio Murilo
Inserida por Fabio02

Nos países árabes sabe-se de casamentos arranjados, a mulher manipulada, controlada, valendo tanto quanto um jarro, um utensílio, diz-se se não gosta, ama, depois aprende, como se pudesse. Não concebo o amor sem a fase da paixão inicial, do encanto, descoberta do outro, sedutora. Todo esse processo natural, a empatia, sintonia, reciprocidade com o outro, afinidade, como ao outro destinados, correspondidos, coisas tão difícil como acertar na loteria.

Fábio Murilo
Inserida por Fabio02

O ciúme supõe você bastar pro outro em tudo. Ter ciúme até de sua própria sombra, do sol que lhe "alumia". Outro dia vi aqui na TV o padrasto que matou o enteado com ciúme da companheira, mãe do outro, de caso pensado, um crime premeditado, numa emboscada. Mas, que tinha uma coisa a ver com a outra, cada um no seu quadrado, recebendo amor, atenções especificas, um era companheiro, o outro era filho, vá entender? Não é pra entender mesmo, não. Tem também ciúme de um irmão com o outro, do bicho de estimação, etc. Mas, ai, dirão, ciúme doentio, se bem dosado... Como se tivesse vários tipos de ciúmes, como se emoção fosse fácil de controlar, tivesse uma torneirinha pra fechar e abrir, viesse feito colírio em conta-gotas, cachorro amarrado que só pode ir até aonde a corrente alcança. Ciúme reclama exclusividade, toda atenção do outro, ser os outros, o suficiente em tudo, antes de tudo, único, dominar todos os assuntos, não ter par nesse mundo como o ar na hora de respirar, a água na hora da sede. Supor que você não precisa de mais ninguém, ser seu tudo, em tudo lhe bastar, ser pleno, onipresente, encaixar perfeitamente como na bandeja o ovo. Há quem reclame de excesso de ciúmes, sinta-se sufocado e, noutra ocasião, cobrar mais atenção, resmungar de indiferença, sentir-se carente. Complicado.

Fábio Murilo
Inserida por Fabio02
1 compartilhamento