Elonir Gonçalves

Encontrados 3 pensamentos de Elonir Gonçalves

Teu olhar

Procuro no teu olhar
Um sinal, um caminho,
Uma maneira de te encontrar
Uma forma de tocar teu coração.

Difícil...
Há uma névoa que me deixa perdido,
Que me tira da rota,
Que me desnorteia.

Procuro no teu olhar
Um sim
Um doce talvez
Uma esperança...

Não encontro respostas
Dúvidas e incertezas me assolam
Perco mais uma batalha.

Procuro no teu olhar
Uma concordância
Uma reciprocidade
Um assentimento.

Mas algo me afasta
Interrompe minha busca
Sugere que eu desista.

Procuro no teu olhar
O significado desse brilho...
Essa incógnita que me intriga
Que me deixa desejoso de decifrá-la...

Embora árdua,
Há de valer à pena essa luta.
Pois teu olhar me parece reservar coisas
Que eu lutaria a eternidade para fazer parte dele.

Elonir Gonçalves
Inserida por Elonir

Aqueles Beijos...

Ah! Que beijos eram aqueles...
Sem pressa, demorados,
Ternos, apaixonados,
Inebriantes.

Beijos inesperados,
Quentes, molhados,
Cheios de intenções,
Desejos, paixões.

Beijos que marcavam,
Que pediam, imploravam,
Uma garantia, uma certeza,
Que nunca terminariam.

Mas, sem saber que era o último,
Nossos lábios repetiram o ritual.
Nos entregamos àquele momento
Com a esperança que durasse para sempre.

O derradeiro beijo foi assim,
Mais um instante paradisíaco.
Nada de despedidas tristes,
Sem lágrimas derramadas.

Ainda penso naqueles beijos
Beijos que me enfeitiçavam,
Entorpeciam meu corpo,
Embebiam-me de prazer.

Bons beijos aleatórios eram aqueles...
Anestesia para dias amargurados.
Deixavam o coração suplicante,
Viciado em beijos enamorados.

Elonir Gonçalves
82 compartilhamentos

Corações covardes

Passam-se os dias
Capítulos angustiantes
Saudade que fica
Esperança que vai

Entre idas e vindas
Ficou somente a ida
Pausada na vida
Esperando um final

Entre pontos e virgulas
Ficaram as reticencias
Um desejo de mais
Um adeus evitado

Caminhada interrompida
Sem atalhos, sem saída
Uma vontade de voltar
Um querer continuar

Nesse jogo sem regras
O certo e o errado se confundem
A razão e a emoção se misturam
E um suspiro morre na imensidão de uma lembrança

O barco do amor segue sereno
Agora vazio no mar perene
Sem culpas nem dúvidas
Apenas com a covardia de dois corações.

Elonir Gonçalves
Inserida por Elonir