Carla Marlova

Encontrados 3 pensamentos de Carla Marlova

Vestiu-se com as cores da esperança
Foi dançar...
Sua dor ficando pequena. sem lugar.
No meio do nada,
Sentido-se divertida
Para sua plateia querida,
Girou num pé só
Pintou o sete
Arriscou um quadradinho de oito
Não deu...
Plantou bananeira
Fez e aconteceu.
A noite já ia alta
Ela ofegante,
Incansável pensou que já era quase hora de voltar
Mas, voltar seria enfrentar as noites frias
As tristezas do dia a dia
A ingratidão de alguns viventes.
No meio dos bichos, se sentia mais humana
O corpo acesa chama...
Olhou para o céu e fez uma prece
Bondoso Deus, não quero ser ingrata
Mas eu quero ficar na mata, aqui é o meu lugar.

Carla Marlova
Inserida por CarlaMarlova

Mar
abandonado
Pegadas
na
areia
a
vista
uma
sereia

Carla Marlova

Nem eram tão lindos
os degraus da minha escada,
mais rústicos por certo...
Não haviam flores por lá,
mas tinha um corrimão ao meio
onde por muitas vezes me segurei
depois de longa caminhada.
E ao chegar lá no topo,
sentava e tinha diante de meus olhos
a mais linda vista da cidade.
A expectativa sempre era imensa,
o coração quase a sair pela boca...
A noite, fiel companheira.
A lua nem tanto, por vezes chovia,
eram esses, tempos felizes...
Noites de alegria.
O tempo passou,
e por lá está tudo diferente.
Aqui dentro também...
Hoje quando vejo uma escada assim
o corpo ainda treme,
o nó na garganta costumeiro,
fiel companheiro
não deixa eu me enganar...
Tem coisas que a gente guarda num cantinho qualquer
esperando esquecer, mas não tem como,
querer nem sempre é poder.
Que bom seria poder arrancar o sentimento,
jogar fora, ou dar de presente pra alguém sem coração,
mas não, não, não...
Esse sentimento é meu
e por mais que eu fique velhinha,
essa dor é só minha, dela eu não abro mão!

Carla Marlova
Inserida por CarlaMarlova
1 compartilhamento