Caio Augusto Leite

1 - 25 do total de 146 pensamentos de Caio Augusto Leite

Tudo em mim é muito dramático. Não me leve tão a sério.

Eu compreendo e aceito que a felicidade será sempre pequenos retalhos na colcha da vida.

Meu coração é como as vias públicas: cheio de buracos, todos passam por ele com pressa e no fim do dia fica deserto.

Preciso de um motivo pra sonhar, o que eu tinha antes só gera pesadelos.

Ninguém me faz de gato e sapato. Mas se conseguem eu retribuo.
Quando gato fujo. Quando sapato - chuto

As vozes me calam. Eu não posso competir com o barulho da ignorância alheia.

As possibilidades são mínimas, mas as esperanças são infinitas.

Tudo tão vago. Não diz que me quer, mas não me solta pra viver em paz. O que você quer?

Passei da fase da saudade, agora é só indiferença.

Eu não queria te magoar, mas foi você quem começou. A lei da ação e reação funciona, por mais que eu não saiba nada de física.

A gente só é percebido quando falha. Quando acertamos, só fizemos nossa obrigação.

Meu medo de sofrer impede que eu tente. Perco sem nem ter lutado.

Apesar dos ventos não serem favoráveis, eu coloco meu barquinho no mar. Eu coloco e vou seguindo, vencendo ondas, vencendo rochedos, vencendo abismos. Vou com meu barquinho pelas tempestades e sei que encontrarei um porto sereno com seu sorriso na praia a me esperar.

Indiretamente você me mata - deveria ser preso por me torturar assim. Ninguém devia sofrer assim - muito menos eu.

Tudo quanto é paixão eu trato como amor - é pra ver se um dia vira amor mesmo.

Seu amor cruzou o céu e passou tão rápido - nada mais amei. Foi intenso demais para que outros pudessem substituir a ti.

“Acorda, toma um café, penteia esse cabelo e saiba que você não precisa de mais ninguém para ser feliz. O mundo é seu.”

Amor só existe a dois. Amor sozinho chama-se tristeza.

Depressão pós-nada: Nada te aconteceu, mas você fica deprimido mesmo assim.

O amor só tem dois problemas : Encontra-lo e esquece-lo.

Como que escreve “saudade”?
- Com o coração."

Rasgando tudo que é teu, menos o meu coração - pois esse já fizeste o favor de despedaçar.

Tudo é motivo pra lembrar, tudo é motivo pra esquecer. Não sei mais o que fazer, amar dói.

Sou impreciso, não sei o que quero, não sei do que gosto. Não sei quem amo, não sei quem odeio. Se bobear não sei nem quem sou.

Não quero um amor rasgado, remendado, pela metade. Demorei tanto tempo pra encontrar essa paz, acho que mereço uma coisa inteira, intensa, indestrutível.