Bia Oliveira

Encontrados 19 pensamentos de Bia Oliveira

Eu estava entre o relacionamento mal resolvido (só para mim) que ainda era totalmente nostálgico e me alfinetava vez ou outra, e o relacionamento maluco que era, basicamente, uma troca de pedidos piedosos, desejos não realizados, encontros desencontrados. E eu estava exatamente nesse lugar, tendo a certeza deplorável de que era só porque eu não tinha mais para onde ir, já que não sei ser sozinha.

Bia Oliveira

A solidão cansada de ser enganada pela falta de carinho mascarada com noites acesas, contas caras de bar em bar, conta cara de gente que não entende.

Bia Oliveira

Você sabe guardar segredo? Vou contar, baixinho, o que eu quero: é só uma pausa no ser um.

Bia Oliveira
Inserida por BiaOliveira

Você chegou e o meu dia esfriou, o meu céu escureceu, as nuvens brincaram de se colorir de um jeito todo estranho. Um jeito todo nosso. É do frio que eu gosto; foi quando você chegou que a brisa acariciou meu rosto e fez meu andar parecer tão mais belo. Os cabelos ao vento, as bochechas rosadas, o nariz geladinho. Foi assim, com os queixos batendo, as pontinhas dos dedos doendo. Com todos os dimitutivos que eram tão feios pronunciados ao sol. As folhas começaram a cair, e nós brincamos de ser feliz no balanço de todas as canções que nos lembrávamos.

http://biapensologonaodurmo.blogspot.com

Bia Oliveira
Inserida por BiaOliveira

Eu sei que é do calor que você gosta; e foi por isso que quando eu cheguei o sol deu brilho aos seus olhos e fez sua gargalhada parecer ainda mais gostosa. O rosto corado, as covinhas ressaltadas. Foi exatamente assim, com uma gotinha escorrendo pela sua nuca. E todo o carinho que você se negou a dar para qualquer outra, porque o sol não aparecia. E parecia desperdício se doar no frio. As flores começaram a abrir, as frutas a amadurecer. Era bonito de tão colorido, tinha cheiro de acerola e nós corremos sem saber o porquê; depois descobrimos que era só pra cair no chão fresquinho e ver a noite chegar. Tinha a lua e as estrelas, e o nosso toque elétrico.

http://biapensologonaodurmo.blogspot.com

Bia Oliveira
Inserida por BiaOliveira

Eu devia ter escrito a nossa história; assim eu poderia manter quente e mole o que já esfriou, enrijeceu. Minhas palavras garantiriam a verdade intacta em cada lembrança. Sem escrever, talvez eu tenha gravado alguns pormenores que nem existiram só para tornar tudo mais bonito e intenso.

http://biapensologonaodurmo.blogspot.com

Bia Oliveira
Inserida por BiaOliveira

Você sabe que um beijo representa muito, né? Talvez você não note isso agora, que anda distribuindo os seus, sem pudor, por aí. Mas um beijo pode significar mais que mil palavras. Nem sempre consegui decifrar os seus e, por vezes, os traduzi erroneamente.

http://biapensologonaodurmo.blogspot.com

Bia Oliveira
Inserida por BiaOliveira

De tudo - que foi tão pouco - que nós vivemos, restou em mim apenas sentimento. Esse, ainda minuncioso, arrisco dizer, inclusive, que evoluiu, já que não me faz mais sofrer, mas persiste, não passa. Incomoda-me toda vez que enxergo possibilidades - mesmo sabendo de todos os nossos erros, conhecendo toda a nossa história. Às vezes me pego me perguntando se para você ela realmente existiu. Parece que faz tanto tempo, mas nem faz tanto tempo assim.

http://biapensologonaodurmo.blogspot.com

Bia Oliveira
Inserida por BiaOliveira

Sabe qual é o meu problema? Acumular quereres. Surgem os novos, mas a possessividade me impede de desistir dos antigos.

http://biapensologonaodurmo.blogspot.com

Bia Oliveira

Eu ainda queria poder voltar e apagar todos os meus erros. Assim se, novamente, nada desse certo, aliviar-me-ia saber que é (foi) destino. Que teríamos nos destruído mesmo assim.

http://biapensologonaodurmo.blogspot.com

Bia Oliveira
Inserida por BiaOliveira

Não espero que você me entenda. Mentira. Eu espero sim, eu quero sim. Tudo o que eu queria era olhar para você e encontrar um velho e confortável olhar compreensivo. Mas eu sei que não posso, se nem eu me entendo.

http://biapensologonaodurmo.blogspot.com

Bia Oliveira
Inserida por BiaOliveira

Eu tenho medo, tenho muito medo. Não sei não ter, nem vou deixar de tê-lo. Me conheço, meu caro. Pouco, mas conheço.

http://biapensologonaodurmo.blogspot.com

Bia Oliveira
Inserida por Bia-Oliveira

Eu estava entre o relacionamento mal resolvido (só para mim) que ainda era totalmente nostálgico e me alfinetava vez ou outra, e o relacionamento maluco que era, basicamente, uma troca de pedidos piedosos, desejos não realizados, encontros desencontrados. E eu estava exatamente nesse lugar, tendo a certeza deplorável de que era só porque eu não tinha mais para onde ir, já que não sei ser sozinha.

http://biapensologonaodurmo.blogspot.com

Bia Oliveira
Inserida por Bia-Oliveira

Então é assim a saudade? É essa vontade de consumir freneticamente tudo ligado a essa droga e, por não conseguir, querer morrer? A falta que ela faz é mais venenosa que seus efeitos. Eu nem sei se é arrependimento por ter decidido deixá-la para trás. Essa falta consome todo o resto que há em mim. Me cega. Me cala. Me surta.

http://biapensologonaodurmo.blogspot.com

Bia Oliveira
Inserida por Bia-Oliveira

A solidão cansada de ser enganada pela falta de carinho mascarada com noites acesas, contas caras de bar em bar, conta cara de gente que não entende.

http://biapensologonaodurmo.blogspot.com

Bia Oliveira
Inserida por Bia-Oliveira

Quando eu digo que sou camaleônica não estou mentindo. Mas, cara, tem horas que ser assim cansa; nunca tem uma hora certa, um rumo certo, um sentimento certo. Nunca nada é previsível, é aceitável, durável.

http://biapensologonaodurmo.blogspot.com

Bia Oliveira
Inserida por BiaOliveira

Eu não sou só beijo na boca, fofoca, bobeira. Eu sou muito mais, e eu sei disso!

Bia Oliveira

Desculpa, desculpa mesmo. É que eu tenho essa mania feia de desabafar e contar todos os meus problemas para a primeira pessoa que aparece e me dá um pouco de atenção.

Bia Oliveira
Inserida por BeatrizOliveiraA

Eu seguirei em frente, o que mais posso fazer? Entortar os caminhos? Voltar atrás? Não, não. Aprendi que o caminho é sempre reto e sem curvas, por mais que eu tenha me perdido em algumas esquinas, está na hora de eu me acertar com a vida, ou melhor, comigo mesma. Descobri um amor que eu jamais teria sentido se tivesse feito tudo da maneira certa, o amor próprio. É só o que eu tenho agora, o tempo levou meu amor, o tempo levou meu coração, o tempo não me levou a dor, mas me levou você.

Bia Oliveira
Inserida por BeatrizOliveiraA