Bárbara Bedani

Encontrados 13 pensamentos de Bárbara Bedani

A cada amor não correspondido, nasce um poeta.

Bárbara Bedani
22 compartilhamentos

Lua cheia
Amarelada
Luar cor de mel.
Lua cheia
Rua Molhada
Ilumine os sonhos meus.
Brilha lua
Doce lua
Transborde em pontes de mel.
Derrame na rua
Gotas de lua
Doce luar do céu.

Bárbara Bedani
Inserida por babibedani

“Você já viveu uma saudade assim?
Uma saudade necessária, de alma de poeta.
Não é a saudade em si que mora em você, mas você que mora nela.
Uma saudade lar;
Que te faz habitar no mundo dos sonhos, e não da Terra.
E você se acostuma tanto a senti-la, que ela se torna a sua amiga.
E se você se pega um dia deixando de tê-la, você encontra um meio de voltar pra ela.
Porque ela é tua coberta em noite fria.
Ela é tudo que você tem, quando não te resta mais nada de quem já foi tua vida.
Você já viveu uma saudade assim?
Sentindo prazer por sentir nostalgia.
Porque nela mora quem você mais queria
E não pode mais ter.”

Bárbara Bedani

“Todos os dias eu visto minha alma com a minha melhor roupa e vou te encontrar em um sentimento chamado saudade.
Eu amo sentir tua falta, quase como uma necessidade.
Para viver, para respirar.
O caminhar pra frente, mas não olhando para lá.
Porque meus olhos estão voltados para onde você está.
Saudade é o que fica no passado.
É o que teve o futuro roubado;
Pela maldade de quem não soube amar.”

Bárbara Bedani

As músicas que gostávamos tocaram na rádio
Na primeira noite em que fizemos amor.
E eu te dizia enquanto nos beijávamos: eu amo essa musica.
Desacreditados que o universo já compunha a trilha sonora da nossa união.
E depois você me levou pra sua casa e pegou aquele seu velho violão
Todo rabiscado, passado de geração a geração.
E você tocou com entusiasmo, as músicas do nosso passado em comum.
Ali descobri que tínhamos a mesma afinidade, as mesmas nostalgias
As mentes parecidas
E os corpos ali apenas para consumar
O que a alma já sentia.
E a trilha sonora dos nossos dias
É a minha playlist preferida
Depois do som da sua voz.
Voz que eu já não ouço, que não faz mais parte do meu dia.
Mas ninguém pode me roubar a trilha
Que compôs a história do nosso amor.
Essa eu ouço todo dia, sonhando que um dia
Seja de novo o som da tua voz.

Bárbara Bedani
Inserida por babibedani

“Sonho com amores antigos, escancarados, declarados.
Das flores, das cartas, dos poemas declamados.
Das serenatas, do cantar acompanhado.
Eu queria ter vivido na época em que as pessoas simplesmente amavam.
Sem medo, sem preocupação, sem obrigação;
sem nem saberem porque amavam.
Simplesmente amor.
A troca, o olhar, o laço.
O amor que abre a porta do carro;
Que dança com os corpos colados;
Dos beijos roubados;
Dos dedos entrelaçados;
Do caminhar lado a lado;
Simplesmente amar e ser amado;
Com gosto de primeiro e único amor.”

Bárbara Bedani
Inserida por babibedani

"E quando a gente percebe que tá virando amor
a gente dá um jeito de se auto sabotar;
Negar intenções, sentimentos, vontades.
Controlar as palavras, as caricias,
não dizer que sentiu saudades.
Porque nos dias de hoje o amor deixou de ser simplesmente amor.
Complicaram o amar,
virou sinônimo de pavor.
Desde quando as pessoas precisam se afastar por medo de se envolverem demais?
Por medo de amarem demais.
Por medo!
Porque o amor vem acompanhado do medo, da insegurança, da perda.
Porque por trás de cada amor, tem a dor escondida;
Do inevitável, do incontrolável, do insuportável.
Sentir demasiado.
E ninguém aguenta o fardo.
Ninguém aguenta mais amar.
E duvidam quando são amados."

Bárbara Bedani

A saudade é a ponte pro passado que se faz presente.
É o olhar pra trás, pra quem se fez ausente.
É o não mais ter, mas que se sente.
É o incansável buscar de boas memórias, criando novas
Que Não aconteceram antigamente.

A saudade é o sentimento das lembranças
A morada da esperança
Que de tanto pensar nela, talvez
O passado se faça presente novamente.

A saudade é o que te aproxima do amor correspondido
Do que foi dito e do que não foi.
Do que foi vivido e se foi.
Saudade do que viveu, saudade do que nem foi seu.

A saudade é tua amiga
Companheira do dia a dia
Insistente necessidade de sentir
O que o passar do tempo levou de ti.

Mas a saudade é tua inimiga
Te pega, consome e te afligia
É o que te cega pro presente
E te torna inexistente
Por só saber viver por quem está ausente.

Bárbara Bedani
Inserida por babibedani

Você ainda mora em mim, e de você eu não quero sair.
De alguma maneira eu não quero deixar de me abrigar em ti.
Teu abraço imaginário é onde eu faço morada;
E quando eu fecho meus olhos, é nos teus que fico mergulhada.

Teus olhos, tão verdes, vistos tão pouco pelos meus.
E o mar tem a cor do teu olhar,
e pra ele que olho quando quero me lembrar,
do quão bom era você me olhar, antes de me dizer Adeus.
O Adeus que saiu tão friamente dos teus lábios,
estes mesmos que me beijavam,
como se nunca fossem se despedir dos meus.

E Eu viveria tudo de novo, mesmo sabendo como iria terminar,
só pra poder vivenciar cada encontro do teu corpo com o meu.
Se a condição de te ter de volta nesta vida
fosse passar por cada momento nosso de novo,
até pela despedida,
então eu iria ao teu encontro de maneira repetida.
E eu ficaria neste ciclo, sabendo que depois de cada fim,
nosso recomeço viria em seguida.

Eu teria infinitos começos e fins com você,
vários encontros e desencontros,
vários últimos beijos de boa noite,
milhares de primeiros olhares de bom dia.
Eu teria as caricias no cabelo a cada manhã,
e os beijinhos rápidos de “Até a próxima vista!”

Eu teria a gente na cozinha no lanche da madrugada,
e você me esperando no posto de gasolina.
Eu teria os encontros com os amigos, as risadas, as piadas;
E você me dizendo: mais 10 minutinhos e já vamos pra casa.

Tua casa!
Minha morada nos fins de semana,
minha paz com hora marcada.
Mas agora tive que fazer do meu coração o teu lar,
e te abrigar em cada parte do meu ser.

Porque agora pra te encontrar eu tenho que olhar pra dentro de mim.
É o que resta de um amor que chegou ao fim,
sem nem ter chegado a ser amor enfim.

Bárbara Bedani
Inserida por babibedani
1 compartilhamento

Me lanço ao mar.
Sinto o vento tocar meu rosto,
a água subir pelo corpo,
conforme avanço contra as ondas.
O sol na pele, o suor, o rubor.
O calor transborda,
até a água me abraçar.
Sempre quando estou no mar,
eu me torno natureza.
Me torno beleza
Me torno parte do azul do teu olhar.

Bárbara Bedani
Inserida por babibedani

Não , eu não te amo!

Você foi minha primeira grande aventura,
e eu estou apenas no começo da jornada.

Eu nunca te amei!
Foi coisa de corpo, pele e mais nada.

Eu fingi que era algo,
pra intensificar o momento.
Tínhamos tão pouco tempo.

Foi preciso romantizar,
pra não cair no esquecimento.

Não, eu não penso tanto em você assim!
Amor de verão,não muda de estação.
E eu vou seguir buscando outros assim.

Você foi minha primeira grande aventura,
e eu estou apenas no começo da jornada.

Bárbara Bedani

Eu não habito ao mar.
Eu sou Terra;
E Espero a água vir me encontrar;
Assim como as ondas que cobrem a areia.
Eu espero a Ti.
Então venha me inundar.
Tu, Que navega pelas águas do mundo;
Mergulha no corpo de outras mulheres.
E eu a te esperar;
Porque todo mar tem seu porto.
Então venha ancorar;
No meu abraço firme;
No meu olhar que pede;
Que não se esvaia de mim.
Como onda que cobre a areia
E depois vai embora.
Me secando por inteira.
Eu não habito ao mar, ele que habita em mim.
Sou feita de terra, coberta de água
Feita de mim, coberta de ti.

Bárbara Bedani
Inserida por babibedani

Você é água e eu sou terra
E como o mar cobre a areia
Você me invade por inteira
Penetra minha alma
Preenche cada parte do meu ser
E eu antes tão firme
Me vejo amolecer
Me desfaleço no vai e vem
Do teu corpo sobre o meu
Me molho de prazer
No mar dos olhos teus.

Bárbara Bedani
Inserida por babibedani