Antonielson Kleverisk (Sousa)

Encontrados 15 pensamentos de Antonielson Kleverisk (Sousa)

Um coração vazio não tem razão para existir.

Antonielson Kleverisk (Sousa)

Buscar o que busco, nem sempre é buscar o que procuro ou o que é melhor pra mim.

Antonielson Kleverisk (Sousa)

Quanto mais ouço sons agradáveis a minha mente, mais as belas palavras minam dos meus lábios.

Antonielson Kleverisk (Sousa)

Nasci para ser alguém, e ser alguém sem acreditar em mim mesmo nunca serei.

Antonielson Kleverisk (Sousa)

Um erro pode atrapalhar ou ajudar a sermos mais fortes.

Antonielson Kleverisk (Sousa)

A verdade perfura o coração, quando não dita corretamente.

Antonielson Kleverisk (Sousa)
2 compartilhamentos

O medo nos faz pensar nas situações que podem acontecer. Faz sentirmos diferentes do que somos e também sermos imprevisíveis em nossas ações.

Antonielson Kleverisk (Sousa)

Ainda que diante dos seus olhos esteja o que um homem fez, nunca julgue ser isso verdadeiro, por que nem sempre o que se pensa ter visto é realmente a verdade que se ver.

Antonielson Kleverisk (Sousa)
3 compartilhamentos

Talvez, a nossa sombra não sirva apenas para mostrar que algo brilha, e sim que somos algo.

Antonielson Kleverisk (Sousa)

Grandes momentos

Há momentos que jamais terão preço.
Há momentos que refletimos e encontramos,
Saudades, verdades e amizades.
Amizades que chegaram; amizades que partiram,
Amizades que se fazem presente,
Amizades que conosco, estão ausentes;
Amizades das quais, apertão nosso corações,
E mexem com nossas emoções.
E nos deixam vontades apreciáveis: de abraçar,
De conversar, de sentir a presença,
De reconhecer que é necessário
Tê-lo aqui ao meu lado,
E de aceitar a minha sentença:
De que não vou a lugar algum,
Sem ter os amigos de quem falo.
Os amigos de quem minha vida se fez aprendiz,
E que me fizeram conhecer um mundo diferente.
O mundo que com eles fiz,
O mundo que estava em minha frente,
E assim conceituei o que é ser inocente.
Hoje, lembro-me,
Dos nossos grandes momentos juntos,
Das grandes aventuras que passamos,
Dos nossos sorrisos, das alegrias,
Dos momentos que jamais serão esquecidos,
Dos momentos bons e ruins que enfrentamos;
E mesmo longe, eu tenho um conforto,
Pequeno que seja,
Por saber que mesmo distantes, mesmo assim,
Sempre os terei,
Onde quer que se encontre,
Guardarei todos, como presentes inesquecíveis,
O melhor presente,
Dentro do melhor em mim, no meu coração.

Antonielson Kleverisk (Sousa)

A fundo em nosso amor

Que ânsia é essa, que me aperta,
E esse olhar tão sereno ao me enfeitiçar.
No ar, o horizonte, o sol, a luz, a brisa,
O arrepio em meus sonhos ao te encontrar.

Que medo é esse, de não ter medo,
E a confiança indiscreta a mi apertar,
Onde o chão parece longe,
E o coração deslumbrante ao te ver falar.

Que sonhos são esses,
Que revelam tão bela vida,
E me acurralam sem saída.

Que mundo é esse,
Onde jamais viví, onde jamais pisei,
E grande obra nunca antes construí.

Que desejo é esse, de está ao teu lado,
Sentir o teu cheiro,
O nosso amor, o nosso brado.
De viver nossa ascendente certeza,
Onde tudo está a quem dos fatos,
E nem a escuridão do mundo,
Destruirá o amor que vive, e caminha,
Sempre juntos, lado a lado.

Antonielson Kleverisk (Sousa)
3 compartilhamentos

Voando no chão

Um dia, sentindo o vento tocar em meu rosto,
A doçura do tempo,
E enxergando mesmo com os olhos fechados,
Comecei a viajar...
E fui onde ninguém jamais foi,
E me senti como o foco principal,
Um homem imortal,
A vida viva e a norte ausente,
O tempo esquecido,
E a realidade imprudente.
Fresando o caminho,
Andei em singelos passos,
Mas com forte e grande confiança.
Como foi boa aquela viagem,
Eu já tenho passagens para retornar a este lugar,
Sou um simples viajante,
Porém, sonhador de sonhos distantes.
O meu carro, pequeno,
Na verdade nem cabe a minha cabeça,
Mas o que ele pode fazer,
São coisas, anormais, o homem que enlouqueça.
Na verdade todos possuem,
Cada ser humano tem seus carros que convém,
Alguns mais estragados,
Outros novos,
O grande incômodo,
É o medo de viajar,
E o triste jeito de se acomodar.
E se vivermos sem jamais ter feito essa viagem,
Viveremos presos ao medo de ter coragem.
É confuso mais não absurdo,
Ainda por saber,
Que todos gratuitamente têm essa chance,
Mas renunciam a oportunidade de voar,
E vivem a “grande” vida, tristes, sem saída.

Antonielson Kleverisk (Sousa)
2 compartilhamentos

Creia

Enxugando as lágrimas,
Tomo frente e desafio o impossível.
Fecho os olhos,
E escondo o medo, meu segredo,
E sonho onde talvez nem, precisa-se ir,
E vou vivendo o que vejo,
Na certeza que nada mais pode impedir,
O meu sonho, meu desejo,
Minhas vontades, o que vejo.
E construo meus passos,
Mesmo que duvidem de mim.
Posso ser solitário do que creio,
Onde todos me vêem,
Como mais um sonhador escondido,
Mas sei que consigo mostrar,
O que espero que todos enxerguem.
Sei por que posso ampliar,
A visão de um mundo que se ergue,
Um mundo que talvez só eu tenha,
Um mundo que,
Não é visto só de tristeza, sofrimento e dor,
Um mundo que pode sim, ter saída, se tiver amor.
Porém forçado a acreditar,
Que esse mundo um dia não existirá mais,
Me vejo a concordar,
Que isso é o que o homem faz.
Mas ciente estejam,
Que jamais desistirei,
Mesmo que tudo diga: pare, tu não vais conseguir.
Eu prefiro surdo ficar, me silenciar,
E olhar apenas para frente.
Prefiro ver o caminha que me leva a vitória,
Do que fracassar, em meio a tanta gente.
Prefiro deixar lições que incentive
Pessoas a nunca desistirem,
De ensinar que a vida pode ser diferente,
Se assim quisermos que ela seja,
E que nada pode roubar nossos sonhos,
Se vivermos sua essência, sua beleza.
E que você será um sábio,
Quando aprender a enfrentar,
Seus medos, seus fracassos,
Seus sofrimentos, seus desabafos;
Enfrentar seus desafios, o que sente,
Vivendo apenas o momento, o presente,
Esquecendo de olhar para trás,
Ou tentando descobrir o que virá pela frente.
E que você só encontrará o sentido da vida,
Quando perceber que ela é muito mais do que se imagina,
Muito mais do que se pode ver,
E muito mais do que se ensina.
E que você será o que desejar,
Desde que a sabedoria em ti seja usada, para viver e sonhar,
Desde que você seja você mesmo em tudo,
Nos erros e nos acertos,
Nas vitórias e nas derrotas,
Aprendendo a aprender,
O que a vida te mostra, o que a vida quer dizer:
Há esperança, enquanto houver vida,
Enquanto existir o último suspiro,
Enquanto o último sinal ainda se confirmar,
Há uma chance,
Um alvo, um alcance,
De superar meu medo,
De romper meu próprio limite,
E meus sonhos conquistar;
De fazer crer, quem duvide; quem desconfiar.
E mostrar que não será em vão a vida que vivo,
Por que sou um guerreiro destemido,
E um sonhador confiante, e mesmo diante dos problemas,
Dos desafios e do impossível,
Há uma saída, uma força, uma chance.

Antonielson Kleverisk (Sousa)
11 compartilhamentos

Gosto de estar com você

Gosto de estar com você,
Sentir tua respiração.
Gosto de olhar nos teus olhos,
E sentir o que eles vêem.
Gosto de estar com você,
E ouvir tua voz sussurrando ao meu ouvido,
Gosto de sentir tua presença,
De sentir minha impotência,
Quando estás longe.

Gosto de estar com você,
Viver com você,
Sorrir com você,
Sentir teu perfume em mim,
Gosto até da minha impaciência,
Quando conto o tempo
Pra te ver novamente.
E na minha frágil onisciência,
Sei a importância do teu amor,
E o prazer em mergulhar
No mar dessa paixão,
Queimando meu corpo, meu coração,
E te vejo em tudo,
No silêncio e até mesmo numa canção.

Antonielson Kleverisk (Sousa)
3 compartilhamentos

Segundos,
Ironicamente frações pequenas, mas que podem mudar completamente uma história.
Para a vida, é relutantemente relativo tempo imprevisível.
Em maioria, espaço minúsculo que em si nada pode contribuir para mudanças expressivas, porém em segundos, podemos tomar decisões que refletiremos para o resto dos nossos dias, em segundos um sim ou um não é capaz de criar atos irrevogáveis e em segundos, podemos salvar ou perder vidas.

Antonielson Kleverisk (Sousa)
2 compartilhamentos