Brenda Vilaça: Perda, é uma palavra pequena, mas que...

Perda, é uma palavra pequena, mas que carrega grandes conseqüências às pessoas que convivem com ela diariamente, numa luta constante e dolorosa, que parece não ter fim. São inúmeros os tipos de perdas a que estamos submetidos: A perda de tempo, aquela velha sensação de vê-lo passando e sendo desperdiçado; A perda de um objeto de valor, seja ele financeiro ou emocional; As perdas físicas, geradas por acidentes ou doenças; e as perdas de pessoas que amamos, considerada a mais difícil de superar, por ser a ruptura de um vínculo, que não será substituído, nem tampouco esquecido. Devemos, assim, não enxergar a morte como uma despedida, mas como uma passagem, rumo a uma caminhada que um dia será feita por nós, ao lado das pessoas queridas que se foram antes, para nos indicar o caminho e a direção. Portanto, entender que as perdas serão sempre presentes em nossa vida, é um modo de aceitá-las como um meio de nos fortalecer. Como já dizia o grande Caio Fernando de Abreu: “Aquilo que é bom, e de verdade, e forte, e importante – Coisa ou pessoa - na sua vida, isso não se perde.”

1 compartilhamento
Inserida por brendavilaca