Sangue novo junta-se a esta terra E... Wenner Áli

Sangue novo junta-se a esta terra
E rapidamente ele é subjugado
Através de constante e dolorosa luta
O jovem aprende as regras do mundo
Com o tempo a criança é enganada
Este rapaz massacrado age errado
Desprovido de todos os seus pensamentos
O jovem homem agüenta e agüenta
E faz uma promessa para si mesmo
Que nunca mais a partir deste dia
Eles interfeririam em seu caminho
E diz pra si mesmo;
O que eu senti
O que eu soube
“Nunca apareceu no que eu tenho mostrado”
Nunca fui livre totalmente,
Nunca eu (mesmo) então,
“Ele se torna um homem amargo”
O que eu tenho sentido
O que eu tenho sabido
“Nunca apareceu no que eu tenho mostrado”
Por toda a vida,
“Vocês me rotularam”
Eu rotularei vocês...
E a estrada torna-se a minha noiva, minha companheira
“Despi-me” de tudo menos do orgulho
Somente com Deus, eu me confidencio
E ele mantem-me satisfeito
Me da tudo o que preciso
E com poeira na garganta eu imploro
Me liberte dos infernos dentro da minha alma
“Somente o conhecimento guardarei”
Ao jogo que chamamos de “VIDA” permanece como escravo do amanhã
Romeiro, andarilho
Nômade, vagabundo
Chame-me do que quiser. Não me importa!
Mas permanecerei em qualquer lugar
Livre para dizer o que penso em qualquer lugar
E me redefinirei em qualquer lugar por onde eu vague E a Terra torna-se o meu trono Eu me adapto ao desconhecido Sob estrelas errantes cresci, chorei, sorri e aprendi. Por mim mesmo! “Quanto menos tenho, mais eu ganho”
Fora do caminho castigado agora eu reino
Onde quer que eu deite minha cabeça é meu lar
Rebelde?!Entenda como achar certo...
E os pensamentos logo começam a vagar como eles sempre fazem
Sangue selvagem em minhas veias corre
Fortuna, fama
Poder, dinheiro, ou
Loucura....
Anel pesado em dedos trêmulos de nada adianta...
Aqui estou eu - na estrada novamente
Lá estou eu - em cima do palco
Aqui vou eu - bancando a estrela de novo
Lá vou eu – virando a página
Onde eu estou? A não ser no mundo enquanto eu tiver vida...Essa é a única certeza!
Aquela criança lutou constantemente e luta até o dia de hoje, porque o amanhã não nós pertence!
Medo da Morte?Não! “Esta luta não existe vencedor, morrer é uma dádiva de Deus é quando paramos de lutar e simplesmente descansamos nossa alma e deixamos Deus descansar de nós”
Um homem cansado eles que ficaram vêem, não importa mais...Passou, o sangue novo agora já está velho e se junta a terra novamente...
O velho homem então se prepara
Para morrer cheio de arrependimentos, me diz quem não tem arrependimentos? É como dizer que levou uma vida sem pecados.
E esse velho homem sou eu esperando meu tempo chegar...

1 compartilhamento
Inserida por wennerali