Zé Araújo: MUSEU Passa o tempo brincando de saudade...

MUSEU

Passa o tempo brincando de saudade
sobre a translucidez da esperança
e o novelo de mágoas e lembranças
eterniza o cruel desenrolar

Mesmo a idade já idosa não descansa
-Talvez- porque não se cansa com a sina
quase sempre igual- jamais contínua-
aos destinos servís do consumar

Passa o tempo e nos fica a vaidade
na amargura da vida edificada
no desejo total de eternizar

Somos todos museus de embiaguez
quando não descartamos quase nada
pela doce ilusão de não passar

1 compartilhamento
Inserida por zearaujo