Arthur Andrade: Pelas beiras de um penhasco Em uma...

Pelas beiras de um penhasco Em uma rajada de vento Posso levar todo meu sofrimento Avistando o horizonte pra não enxergar O amor que não foi correspondido e se ... Frase de Arthur Andrade.

Pelas beiras de um penhasco
Em uma rajada de vento
Posso levar todo meu sofrimento
Avistando o horizonte pra não enxergar
O amor que não foi correspondido e se tornou-se dor
Mais eu não me deserpero, ja me acostumei com essa dor. Talvez um dia eu espero alguem que me de valor.
Faço esses versos com a alternativa de me experssar para aliviar esse sofrimento que me faz chorar.
Espero que nesse ceu nublado possa aparecer um sol
para demonstrar o seu brilho,
e aquecer meu coração frio e sentimental .

1 compartilhamento
Inserida por pensamentodele