Naeno Rocha: Vida, é um risco que corremos em...

Vida, é um risco que corremos em contemplá-la
Quando se mostra boa e harmoniosa
Não é bom achegar-se dela e tocá-la
Os trages dela são de furta cor curiosa

E eu falo assim por um desmando
Não me foi permitido sequer citá-la
Mas apenas por eu ter uma já distando
Nem por isso é bom beijá-la

Na vida tudo me atrai, esses sinais
Tão próprios dela chegando na dispersão
Ausência ruim e nos abala muito mais
Saber que somos nós que temos coração.

Ah, como me inebria e me cativa
E é, por sua graça muito mais caprichada
Quando ela vai passando linda e altiva
E já não temos mais como chegá-la.

É da gente mas parece tão primeira
Indiferente, sem comunhão, cativa nata
Que é desgosto afirmá-la deserta
De seu grande mistério desordenada.

Seu olhar detém num abraço ardente
E com todo o perigo que coremos vale amar
Tal como ela quer, num só repente
Amá-la, tocá-la e admirá-la.

Guarda-te na coveniência porque num dia
Em que passes no caminho lentamente
Já somos velhos e a beleza que ardia
Não Seja no fim de passos tão lentamente.

1 compartilhamento
Inserida por naenorocha