Lupus Blanck: Desfez-se o nó que nos atava, sentou-se...

Desfez-se o nó que nos atava, sentou-se a poeira da estrada. E o enredo que cantou a nossa vida conturbada, virou bossa nova inacabada. Cada um seguiu então a s... Frase de Lupus Blanck.

Desfez-se o nó que nos atava, sentou-se a poeira da estrada. E o enredo que cantou a nossa vida conturbada, virou bossa nova inacabada. Cada um seguiu então a sua canção;desafinada, desatinada, ou não. E com ou sem ritmo, cada qual com seus arranjos e inspirações, continuamos no palco até o fim do show.

1 compartilhamento
Inserida por LupusBlanck