Camila Siqueira: "Momentos! Momentos são relances!...

"Momentos! Momentos são relances! Relances de felicidade, relances de tristeza, de medo, de coragem. Momentos são eternidades momentâneas. Nando Reis descreve claramente a grandeza de um momento em um verso de sua canção. “ eu trocaria a eternidade por essa noite”. Queria ter a sutileza de descrever um momento. Não qualquer momento, mas aquele momento em que você não se importaria de revivê-lo pelo resto da sua vida. Descrevê-lo como uma lágrima descreve uma tristeza e como a mesma lágrima pode descrever a felicidade. Insensível aquele que ao ver a lágrima escorrer, tem a frieza de se perguntar se são lágrimas de tristeza ou de felicidade. É tão obvio, tão perceptível, tão transparente e claro, que é indiscutível o sentimento atribuído àquele momento!
Queria poder me expressar dessa maneira. Transparente e fiel ao momento! Cada segundo transformado em momentos! Segundos esses que me fariam viver uma experiência inteira. Não me importaria dar-lhes minha vida, pois eles bem me valeriam ela!
Descobri que odeio fotos! Mas, pior que descobrir que não se conseguiu capturar a beleza e a verdade de um grandioso momento, é descobrir que isso nunca será possível....E isso me dói. As fotos desvalorizam os momentos! Tive a ingenuidade de pensar que, se meus olhos tirassem fotos, as fotografias sairiam mais belas, me esquecendo do pigmento, do sentimento e da emoção de cada olhar. Poderia ser que a junção de fotos, com uma belíssima canção, e uma tentativa frustrada de descrever em palavras toda aquela experiência, diminuísse a precariedade delas!
Mesmo assim, ainda não seria eficaz, não conseguiria chegar perto do momento experienciado! É por isso que amo livros! Eles são diferentes das fotos. Descrevem o momento detalhadamente e cuidadosamente. Eles o levam até o momento, e quando se da conta, você já se lambuzou, e saciou toda a sede que tivera. Consegue-se sentir o gosto do vinho na boca, o ritmo da música, o ruído do vento!
Admiro aqueles que o conseguem fazer. Eu não consigo! E isso me mata por dentro. Queria poder cuspir, arrotar, vomitar, aquele momento, aquele dia, a minha experiência... Mas, só os poetas o fazem bem, o resto escreve."

1 compartilhamento
Inserida por myllatabata