Felipe Honorato: Não sei se isso aconteceu só comigo,...

Não sei se isso aconteceu só comigo, ou se mais alguém já passou pela mesma situação. Eu sempre fui uma pessoa muito romântica e muito sentimental. Sempre tentei agradar os outros, tanto amigos como pessoas com quem eu me via envolvido. Mas chega uma hora que você desiste disso tudo, que você pensa: mas eu só dou e não recebo. E nesse momento você pensa em talvez largar tudo, partir pra uma nova vida. Criar novos conceitos, novas visões. E ai, quando você menos espera, aparece alguém e se mostra disposto a retribuir todo esse “romantismo”, que mostra sentir o mesmo que você, surgindo o tão esperado “amor correspondido”. Uma pessoa que se mostra capaz de tocar na profundidade dos teus sonhos. Uma pessoa que te faz sorrir só com as memórias, memórias das palavras ditas -mesmo que bobas- em um momento qualquer, memórias de cada abraço dado em uma brincadeira, ou em um momento de necessidade. Uma pessoa que te faz bem só por respirar. Uma pessoa que você sabe que necessita com todas as forças. Uma pessoa que te torna completo. Uma pessoa que te faz feliz de verdade. Uma pessoa capaz de mudar o seu dia com um simples “oi” ou um simples abraço. Daí você percebe porque nunca deu certo antes e percebe que toda aquela espera e todo aquele sofrimento de antes, valeram a pena. E com isso, aprende a desfrutar cada momento ao lado da pessoa amada, tornando cada minuto especial e inesquecível.

1 compartilhamento
Inserida por felipepanda