Carolina Gomes: O coração se apressava e ela sentia...

O coração se apressava e ela sentia todas as vibrações do corpo. E pulsava, e batia no ritmo da música e via toda a emoção correndo na veia. E pulsava, pulsava. E dançava. Os pés pareciam se soltar do chão. E ela respirava em calafrios contidos. E rodopiava, em círculos cercando o mundo dele. E ela ria e ria, e não queria que aquilo acabasse. E não conseguia parar de admirar aquele instante, como único. Era como se todos tivessem imóveis, e como em câmera lenta observavam, só observavam. Ela se movia, e ele se movia, em completa sintonia. Sem ensaio algum, era como um encaixe. Parecia complementar. E pulsava. Em meio a euforia, o carinho parecia entrelaçado num abraço, num beijo. Ele a tocava com efeito, com sutileza. Como se nada mais tivesse importância e nada tivesse tanta certeza quanto ali, quanto aquele agora. E realmente não tinha. Estavam por inteiro, intensamente. As mãos suavam, transpiravam. Os dedos se encaixavam no ar, e ainda acompanhando a batida da música, ela não queria soltá-los mais.

1 compartilhamento
Inserida por caroll9