Naeno Rocha: AMOR E MEIO Ai, o amor de sempre. Os...

AMOR E MEIO Ai, o amor de sempre. Os mesmos efeitos colaterais Os mesmos rompantes tardes. Um foco que em todos arde Dor que dói e a gente ver Uma calmaria asso... Frase de Naeno Rocha.

AMOR E MEIO

Ai, o amor de sempre.
Os mesmos efeitos colaterais
Os mesmos rompantes tardes.
Um foco que em todos arde
Dor que dói e a gente ver
Uma calmaria assolada
Com os danos à nosso sentido.
Amor, desnecessária espera
E dos mesmos a desesperança.
Aquilo do que se diz:
Quem planta, mal apanha
Ou leva o que não apanhou
Ou não apanhou o que levou.
Amor, essa confusão,
Um chega e sai,
Ao redor das brasas
Um posto de gás incendiado
Das bombas a ameaçar da rua.
E quem assegura que o amor
Repõe danos, que se está assegurado
Quem lucre com seu dissipar.
Ai, o amor elevado sentimento
movimento em trocadilho
A batida dos pratos no apogeu da filarmônica
Desnecessário, mas que, se não fosse
Desmembraria a vida corriqueira
No rumo das manhãs.

Até amanhã, ilusões, até amanhã!
Decepção, depois se vê!

52 compartilhamentos
Inserida por naenorocha