Carlinhos: Divina mulher Tu, que és a divina...

Divina mulher Tu, que és a divina mulher que povoa os meus sonhos, Luz da manhã, que percorre o meu quarto e me esquenta, Onda audaciosa que beija as pedras mas altas... Tu, que és a inocência do botão esgueirando-se para ver o mundo, O nascer da flor e o exalar do perfume raro que inebriante apaixona, O cantar divino de mavioso pássaro das lendas do Amazonas... Faço-te minha alegria das noites enluaradas, pontilhadas de estrelas, E que amigos cupidos flechem o meu coração com mil setas do amor, Quero me perder e ver-te perdida nos meus sonhos, Quero sonhar o mesmo sonho por mil e uma noites, sem parar... Doce mulher, que fala meigamente e corrompe Arcanjos, A felicidade de ser amado pela verdade sincera do teu coração. Por mais que o tempo ofereça saudades, não vou me importar, Irei cavalgar as noites por nuvens errantes para te visitar, E nos teus sonhos serei o amor que tanto procuraste, Amarei-te com ternura ao som de flautas celestiais, Sussurrando o que o amor... só o amor pode falar... Sempre que pensares em mim, no teu coração estarei, Quando a tristeza tentar te derrubar, serei teu cajado, E o mundo se curvará ao nosso infinito amor...

1 compartilhamento
Inserida por carlos13adriano