Camila Candido: Sabe aquela música " você não...

Sabe aquela música " você não sabe o que é amar, você não sabe o que é amor " certa vez cantaram se referindo a mim. Foi pensando nisso que eu cheguei a conclusão que talvez eu realmente não saiba o que é amar, nem o que é o amor, pelo menos não da maneira em que 'eles' desejam. Eu não sei amar pela metade, não sei demonstrar interesse quando não tenho, não sei viver de mentiras. Hoje, as pessoas mal se conhecem e já estão falando que se amam, fazendo juras de amor eterno, dizendo ter encontrado a razão de suas vidas, e bla bla bla. Porque? Isso é uma coisa que eu não sei responder e que eu nunca consegui compreender. Talvez isso ocorra por muitos confundirem o AMOR com a PAIXÃO. A paixão é um carinho especial por alguém, é colocá-lo num patamar acima de si mesmo. Algo que faz você pensar 24h em alguém, que te deixa chata até, e dura mais ou menos um mês. E só. Mas talvez seja pura banalidade mesmo, eu particularmente concordo mais com essa segunda teoria. Não se ama ninguém somente por um rosto bonito, por popularidade, pela sua classe social, ou porque você "deve" isso a alguém. Não se deve dizer que se ama alguém muito menos porque você tem uma alta atração, um certo desejo, fogo ou qualquer coisa que você sinta ou tenha feito com essa pessoa. O AMOR não é assim. "O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não se vangloria, não se ensoberbece, não se porta inconvenientemente, não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não suspeita mal; não se regozija com a injustiça, mas se regozija com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta." Para muitos isso é ilusão, é uma fantasia, é como esperar sentada um príncipe encantado que nunca vai chegar. Mas não é. O amor, aquele verdadeiro, não chega de uma hora para a outra. Ele vem com o conhecemento pela outra pessoa, vem com a descoberta e a aceitação. A aceitação dos defeitos do outro, que diante de suas qualidades se tornam mínimos, a aceitação da outra pessoa da forma que ela é, afinal, como já diz o ditado: " O amor é cego ". O amor não é exterior e sim interior, é a descoberta de todos os fatores que tornam aquela pessoa especial. De como o olhar ou o sorriso da outra pessoa fazem o seu coração bater mais forte, e as suas mãos suarem frio, e de como o seu abraço e o seu beijo fazem você pensar ser a pessoa mais feliz do mundo. O amor... ah, o amor é isso. É um sentimento inesplicável, que está guardado dentro de cada um de nós e quando menos esparamos ele nos atropela, e nos deixará bobos.

1 compartilhamento
Inserida por camilacandido