Amanda Teles: Eu iria à China por você. Então...

Eu iria à China por você. Então porque diabos você não dobra essa única esquina que separa nossas vidas e vem me ver? Estou cansada dos nossos mundos separados. Eu bem aqui, você bem ai e uma cordilheira inteira entre nós dois. A gente tá o tempo todo tão perto, mas pra cada metro de distância tem 100 quilômetros de motivos pra permanecermos afastados. Esse negócio de você ficar de um lado desejando que eu seja muito feliz com outra pessoa, e eu do outro, abrindo mão do nosso relacionamento pra não magoar ninguém... é muito lindo, pra um santo, um mártir, um masoquista ou qualquer coisa do tipo. Mas pra mim que sou humana, carne, osso e coração... não tá dando. Eu cansei dessa pose de certinha e conformada. Eu preciso dos nossos encontros escondidos, do namoro proibido, da voz baixinha no telefone. Eu preciso desse nosso mundo de coisas erradas que trouxeram pra minha vida a única coisa certa: o amor. Eu cansei de ficar em casa abafando o choro no travesseiro e também cansei de ir pra balada na tentativa de conhecer um cara que deixe de ser só um cara, mas nunca deixa porque nenhum nem sequer imita você. Eu cansei dessa paz que cheira a covardia, quero mesmo é ir à guerra por você. Nada de entregar e sair de mãos vazias, eu te dei meu ombro, meu colo, meu carinho, minha paciência e tou disposta a dar meu sangue e suor se for preciso. Eu vou ferir mais uma vez o meu orgulho e rezar pra que você faça o mesmo, porque eu tou me lixando pro meu ego. Orgulho nenhum dá beijo na boca, faz amor ou te cobre no frio. Eu não quero mais essa sensatez que me obriga a te cumprimentar com um bom dia quando eu tou morrendo de vontade de sentir a tua barba mal feita roçando no meu rosto em cima de uma cama qualquer. Eu não quero procurar novas opções, quando eu fechei a porta pra você eu abri todas as janelas, mas nenhum sol brilhou tanto quanto o seu olhar pousando no meu corpo e eu entendi que não importa quantas opções eu tenha ou quantas janelas eu abra, por nenhuma delas vai aparecer o teu cheiro, a tua voz, o teu toque. Eu não quero aceitar que aquele foi o último abraço, quero que me coloque entre os braços e me aperte, quero que jamais afrouxe, não permita mais que eu escape de você como a areia da praia escapa dos dedos. Eu não tou pedindo, tou implorando pra você cruzar a droga dessa esquina, porque eu estou a um passo de bater na sua porta e eu não quero fazer desse meu desespero um outro fim para nós, eu quero um recomeço, não vai ser a minha procura, nem a sua procura, nem a nossa procura...vai ser o nosso encontro, ou reencontro.

1 compartilhamento
Inserida por jeehx3