Nane Martins: Adversativa Convém imaginar que eu sou...

Adversativa

Convém imaginar que eu sou outra
Convém sentir-me extremada
Convém comportar-me exagerada.
Convém mostrar-me descomedida
Desregrada, desenfreada, excessiva.

Cabe tornar meu momento eterno
Cabe tornar meu instante imortal,
Cabe sublimar o que sou nessa ocasião
Cabe sim, ser transformada

Apresento-me incasta e não temo o mundo
Sendo assim EU PROMETO

Prometo a efervescência
Prometo a transformação
Prometo o oposto, o adversativo
O contrário, o desfavorável, o impróprio
Prometo cumprir.

Sendo assim convém:
Convém estranhar-me a qualquer momento
Convém mastigar a minha alma
Convém celebrar o que sou e sinto
Convém acreditar que sou OUTRA

1 compartilhamento
Inserida por elianempaiva