Bruno M. Tôp Jél Souza: Eu acenderei a luz da lua, Na imensidão...

Eu acenderei a luz da lua,
Na imensidão do céu azul.
Para que você seja supreendida,
Com brilho da nossa lua.

Acrescentarei algumas estrelas,
Pra você ficar procurando e contando...
Sob esa luz da lua,
Uma pessoa não quer vir para a luz,
Eu chamei seu nome,
Mas ela simplesmente me ignorou...

Eu sei o quanto é importante,
Esse banho de luz noturna,
Você, minha flor de liz,
Precisa desse reflexo,
Para poder sorri feliz.

Eu sempre procurei por um futuro,
Que estivesse,
Dentro dessa luz do luar...

Eu senti o poder de continuar acreditando,
Senti que podia manter um singela esperança,
Tudo porque fui iluminado pela luz da lua...

Estar ao seu lado,
E mandar emoções para longe,
Eu sei que são coisas fragéis,
Mas afinal, eu também sou humano...

Sob essa luz da lua, uma pessoa ainda não vem para luz,
Eu voltei a chamar seu nome...
Mas ela ainda assim me ignorou.

Eu acreditei no amor pacifico,
Dentro dessa luz...

Em uma noite que parece,
Que não pode ser melhorada por nada,
Não existe momento que eu não penso em você,
Não há um dia que eu não pense a respeito:
'Poderia meu coração te alcançar?'

Quando você estiver debaixo dessa luz, por favor,
Chame simplesmente meu nome...

Agora eu entendo...
A pessoa que estava fora da luz,
Era apenas meu sombrio...

Quando você estiver com essa luz,
Não esqueça de me chamar...
Vou precisar da luz, e principalmente de você,
Para me iluminar, e esquentar.

Eu irei te encontra sem falhar,
Não importar onde,
Para chegar ao seu lado,
Eu farei de tudo,
Fora ou dentro do meu alcance...

Sempre que precisar,
Vou rumar para Oest,
Levantar os olhos pro luar,
E continuar a te amar.

Nessa luz do luar,
Senti que a vida tem gosto de romance,
Enquanto observava nosso céu azul,
Eu estive procurando por um futuro...
Um futuro que só pode ser com você,
Dentro dessa luz da lua.

1 compartilhamento
Inserida por brunomtop