Rachel Willians (RWC): Eu falo de um ser muito puro que eu...

Eu falo de um ser muito puro que eu venho desenhando a minha vida toda e que inacabado ainda foi desacreditado pela minha esperança.
Este ser foi perdendo a forma pelas idas e vindas que o ser humano teve na minha vida. Uma vida que eu posso lhe dizer que ainda não é tão longa, embora seja muito profunda.
Cada um desenha o seu próprio ser puro dentro de si. Seja desenhando a si mesmo, seja querendo a solidariedade alheia. Cada um impõe o caráter, a personalidade afim, muitas vezes não compreendendo a complexidade de seu próprio ser.
A gente se desenha, entende?? A gente se rotula... Nós mesmos fazemos isso! Não é errado se pensarmos que somos humanos ou se mesmo desejarmos deixar de ser.
Eu falo de você agora... o ser que eu desenhei e deixei deixei inacabado.
Foi você que eu parei de desenhar por não acreditar que existia. Foi você que eu não acreditei que existia quando apareceu na minha frente.
Devo confessar-te que eu te olho, te analiso... que eu te olho e que eu me indigno em saber que parei de te desenhar.. e por isso me desiludi!
Como eu te desenhei?? Repare agora e veja se parece contigo o ser que eu descrevo...
Sou eu... a semelhança eterna de alguém incompreendido, que busca amor para libertar-se, que sente cada palavra e consegue vivê-la diversas vezes dentro do coração, alguém que não se importa com as barreiras que tenha que enfrentar, que não se importa com os tombos que tenha que levar, desde que no fim se encontre, nos encontre! Alguém que se reconhece no outro, que se abre, que é inteiro. Sem mentiras, sem verdades desconhecidas. Ser livre sem ser sozinho. Ser completo sem ser autosuficiente. Sem medo sem vergonha de ser fraco... e por isso mesmo, ali naquele colo encontrar a sua força. Ter paz em uma cabana sem ter receio de desejar conquistar qualquer castelo.
Ter a pureza das alturas sem se importar de queimar no fogo de qualquer desejo mais mundano.
De repente perder a linha e gritar e brigar e perder a razão e ter a sua mão amiga ao lado mesmo assim.
Quero mesmo é errar e ter quem me apoie! Que você saiba que eu errei e me diga isso depois... no silêncio do nosso amor... mas que ame e brigue ao meu lado sem mesmo deter a razão... que perca totalmente a razão e me ajude a recobrá-la! Que esteja comigo a todo tempo!
ah meu amor... eu não acreditava que exitia.. por isso te peço perdão por ter entrado tão adentro do teu ser e por isso mesmo você sofreu tanto até agora! Eu te peço perdão por te desenhar assim... tão introspectivo, cheio de lágrimas, mas a explicação é válida. Eu desejava que me notasse assim que me visse! Eu desejava ser a tua luz!
Eu quero mesmo ser eternamente o que sou na tua vida.
Quero ser quem te fez feliz, quero ser a mãe dos teus filhos, quero ser teu amor proibido, teu amor assumido.... eu te desenhei perfeitamente!!
Veja agora como me orgulho de saber que é tudo aquilo que eu queria de alguém mesmo assim se sentindo imperfeito!Meu Deus que precisão!!
Mas não me arrependo de ter deixado de lado o meu desenho. Agora que me encontro com a realidade em meus braços... quero mesmo é que você desenhe sozinho esta parte do ser tão puro e me dê o resto desta vida de descanso e que este descanso possa me servir de apreciação, de eterno deleite, encantamento, paixão e surpresas... ou talvez mesmo que desenhemos juntos.. e que eu nunca, nunca mais nesta vida pegue neste bendito desenho sem o imenso prazer que sinto agora ao saber que ele é real.
E que eu te viva.. e que eu te ame e que jamais nesta vida haja outro desenho tão perfeito, tão completo, tão amado, tão real, tão próximo, tão eterno...
e EU TE PEÇO PERDÃO... E eu te peço abrigo neste rascunho...
Você foi a minha mais profunda obra... o meu mais profundo amor... a minha eterna Glória!!!

1 compartilhamento
Inserida por RachelWillians