Martinho Kanjangi: ⁠ Solidão. Cá estou eu de novo...

⁠   Solidão.    Cá estou eu de novo sozinho, Me afundando num mar de Lágrimas Sem ninguém para me amar E me dá carinho.  Sinto que estou caindo num posso de ete... Frase de Martinho Kanjangi.

⁠   Solidão.
  
Cá estou eu de novo sozinho,
Me afundando num mar de Lágrimas
Sem ninguém para me amar
E me dá carinho.
 Sinto que estou caindo num posso de eterna solidão,
Preso pela escravidão do desespero e da Dor,
Perseguido pelo remorso do meu passado cheio de Escuridão,
E culpa por ter partido o coração daqueles
que me amavam de verdade.
Agora eu estou só, caindo no mais profundo
Vazio da alma atormentado pela falta
De ouvir alguém dizer que me ama

Inserida por martinho_kanjangi