Anthony Sanches: A morte Uns pensam que é uma senhora...

A morte
Uns pensam que é uma senhora sozinha
Um ser encapuzado com uma foice.
O fim da areia na ampulheta.
Nada, porque uns acham que simplesmente tudo se acaba e se perde.
Para mim um circolo.
Um ciclo, um proposito.
Onde tudo se encaixa no significado de existirmos.
Onde tudo chega ao fim e recomeça.
Onde tudo para, mas volta a se mover.
Onde morremos, como ciclo, renascemos com o dom e privigelio de viver após a morte, tudo depende de como vê esse fenômeno.
Onde tudo se encaixa no significado de existirmos.
Então morra ou viva, mas...
Não se apegue e pegue o que não pode aguentar.
Não ame o que não entende, pois nunca amará de verdade.
Não minta, pois enguenará a si próprio no final.
Não iluda um louco, pois pode cura-lo e você pode esquecer o que é sanidade e não se lembrar quem era o louco.
E por ultimo não viva morrendo e nem morra querendo resnacer, pois o ciclo é o fim e o recomeço de algo ou alguma coisa, não significa que vai ganhar segundas chances.

Mas se arrisque e arrisque, faça isso muito mais que consiga acertar, pois isso também significa viver.

Viver ou morrer não importa, o que importa é existir.

Inserida por AnthonySanches