Wesley Nabuco: Moço risonho, partido és teu belo...

Moço risonho, partido és teu belo sofrido
Sorria por perder a beleza.

Levava-me frouxar do sonhar, pois em teu encanto dormiria.

Voei sem par de asas por tardes e madrugadas

Bruto por tal forma, romântico por tais horas.

De onde surgia a margem? Vi brotar-me rios de onde não tocastes
"És bela moça"
Que encanto por lisonjear-se de minha face.

O respondi por ter motivos
Disse-lhe não passar muito das horas.

Ele dono do tempo não me ouvia
Nem queria ir embora.

Em meu seio gritava a felicidade
:- Achei-o melhor do dia!

A noite já se esvaía
Logo o reaviria.

Tornei-me paraíso
Mas só pudia ser ilusão do meu dia.

Como pudia tão belo espirito em forma de homem franzino
Trazer-me o que já não tinha
Alegria.

Em morto corpo, tornei-me alma
Agora o descanso clama meu nome

Na eternidade vou de encontro a morte
E por ela me apaixono.
Dai-me me paz, tira-me do sofrimento.

Complacente és a morte:
Deu-me um lar, deu-me um sono, deu-me ela, deu-me a sorte.

(Wesley Nabuco - Apaixonei-me por você de morte.)

Inserida por WesleyNabuco